{Terça, 09 de abril de 2019} Acordamos com o dia chuvoso, tomamos café, colocamos a casinha em ‘modo carro’ e às 09h02 colocamos o pé na estrada.

Quer dizer, antes demos uma passadinha no Diarco para fazer uma reserva de comida, já que aqui é bem mais barato que em outros mercados.

Olha a alegria de quem comprou uma caixa de torrones. Mas não foi só isso não, compramos coisas saudáveis também rsrs.

Agora sim, 09h43 voltamos a Ruta 3 em direção a Cerro Sombrero, Chile.

Hoje vamos atravessar novamente a fronteira entre Argentina e Chile. Esperamos que seja tranquilo.

Aduana e imigração Argentina

Uns 80 km depois e 1h30 dirigindo, passamos pela imigração e aduana Argentina. No balcão da imigração apresentamos nossos passaportes e o documento do carro. No balcão da aduana apresentamos o papel de permissão de trânsito de veículo que pegamos na ida para o Ushuaia. Foi bem rápido o processo.

Aduana e imigração chilena

Andamos por uns 14 km em estrada de rípio, deu uns 18 minutos, e chegamos na imigração e aduana Chilena. Estacionamos o carro e passamos por três balcões.

O primeiro era de imigração onde apresentamos os passaportes e documento do carro. O segundo foi aduana onde eles pedem documento do carro e carteira de motorista. E o terceiro é o S.A.G. que é de controle agrícola, aqui tem que declarar se está transportando algum alimento fresco.

Informamos que tínhamos umas cascas de banana e ele pediu para trazer o carro próximo e entregar as cascas e nos liberou. Tranquilo de novo. Nem espiaram o que havia na campervan.

Cerro Sombrero

Mais 120 km de estrada e chegamos em Cerro Sombrero. Levamos mais ou menos 1h40.

Na cidade a secretaria de turismo construiu um ponto de apoio para os viajante de carro, com banheiros com calefação, chuveiro quente e internet, tudo gratuito.

E ainda estão melhorando a estrutura, com estacionamento para motorhomes e campervans, com tomada.

Isso faz com que a maioria dos viajantes de carro, moto e bicicleta fiquem pelo menos uma noite na cidade, descansem e sigam viagem. Perfeito para nós e DE GRAÇA.

O Enrique, que atende os turistas, nos disse que depois que viajantes começaram a parar ali, já surgiram alguns pequenos negócios. Antes não havia praticamente nada na cidade, que só existia devido à empresa de petróleo que está nas redondezas.

O vento está forte hoje, balançando o carro. E o barulhos nos deixa asustados às vezes. É estranho, mas a essa altura já devíamos estar acostumado. Mas olha, são ventos patagônicos e não há como se acostumar com ele.

Continue acompanhando o diário e se aventure com a gente por essas terras patagônicas, agora rumo ao Peru.

Quer saber mais sobre essa viagem? Confira esse post aqui melevadeleve.com/viagem-de-carro-pela-america-do-sul

Números do dia:

Distância percorrida: 220 km.
Tempo: 3h40 dirigindo, mais paradas.

Contribua para essa viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide
Chip de celular para internet móvel e telefone: My Sim Travel
Transferência online de dinheiro para o exterior: Transfer Wise

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

 

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário