Seguro viagem: tudo o que você precisa saber para viajar tranquilo

Decidimos escrever sobre o que é seguro viagem, pois a maioria das perguntas que nós recebemos pelo blog, e-mail e redes sociais são sobre esse assunto. Muitos nos perguntam se vale a pena contratar seguro viagem ou se é obrigatório ter seguro viagem para viajar ao exterior.

E dos que já sabem da importância do seguro a principal pergunta é qual seguro nós usamos normalmente.

Aqui você vai encontrar as respostas para as seguintes dúvidas (clique para ir direto ao assunto):

O que é seguro viagem?

Seguro viagem é um serviço de suporte e atendimento aos turistas durante sua viagem, seja no Brasil, seja no exterior.

Ele pode ser encontrado como plano individual e oferece cobertura relacionada à sua saúde, sua bagagem ou seu voo caso alguma eventualidade ocorra durante o período contratado.

Como funciona o seguro viagem?

O seguro viagem funciona da seguinte forma: quando a viagem começa, começa também a validade do seu seguro e você já pode ser atendido.

Mesmo antes da viagem, o seguro já está valendo! É o caso da cobertura de cancelamento de viagem, onde o segurado recebe reembolso das multas rescisórias de passagem e de hotel.

Com relação à sua saúde, em caso de urgência ou emergência, você pode acionar a cobertura médico-hospitalar e odontológica por telefone e utilizar a rede credenciada. Ou pode procurar atendimento diretamente, guardar os comprovantes e depois pedir ressarcimento.

Com relação à cobertura relativa à bagagem ou voos cancelados, você pode acionar a seguradora sempre que houver algum problema.

Vale lembrar que é sempre importante ler com atenção a apólice de cada seguradora, pois os procedimentos podem variar. Cada plano funciona de uma forma diferente.

O que o seguro viagem cobre?

A seguir, explicamos de uma forma geral quais são as coberturas dos seguros. Porém, cada plano, de cada empresa seguradora, inclui coberturas diferentes. Por isso é de extrema importância ficar atento às cláusulas contratuais.

Para viagens internacionais, alguns itens são obrigatórios e todos os planos oferecem, como a cobertura médico-hospitalar, odontológica, regresso sanitário, traslado de corpo e traslado médico.

[clique abaixo para saber os detalhes]

As despesas médicas e hospitalares são aquelas despesas em clínicas ou hospitais, ocasionadas por conta de acidente pessoal ou doença súbita, em caso de urgência ou emergência.

Geralmente é o valor dessa cobertura que as empresas destacam no nome de seus planos.

Por exemplo, nós costumamos contratar o plano Assist Trip AT 40 Inter.

O número 40 refere-se à cobertura médico-hospitalar de até 40 mil dólares, que pode ser na rede conveniada de atendimento (sem que seja necessário que você pague) ou que você pagará para ser reembolsado posteriormente.

Muito importante: Se o plano escolhido tiver cobertura de 30 mil dólares e a conta no hospital de rede conveniada (que você não paga até o limite do plano) for de 31 mil dólares, você deverá pagar mil dólares, sem direito a reembolso.

É por isso que nem sempre vale a pena adquirir o seguro mais barato e é muito válido contratar um seguro com cobertura maior.

As despesas farmacêuticas são sempre pagas pelo viajante para depois serem reembolsadas. Nesse caso não existe rede conveniada.

As despesas odontológicas são todos os gastos que você venha a ter em sua saúde bucal por ocasião de algum acidente ou necessidade ocorrida durante a viagem.

O atendimento odontológico do seguro viagem pode ser tanto em rede credenciada (onde você não realiza nenhum pagamento), quanto em consultório de sua escolha (onde você faz o pagamento e depois é reembolsado).

O regresso sanitário é o retorno antecipado do viajante ao Brasil (ou seu país de origem) em caso de acidente pessoal ou de doença súbita, que leve ao interrompimento da sua viagem.

Os custos essenciais desse regresso são reembolsados até o limite do plano contratado.

O traslado médico é o transporte ou remoção do viajante até uma clínica ou hospital próximo que tenha estrutura para atender sua necessidade médico-hospitalar.

A cobertura é uma indenização pelos custos do traslado, até o valor máximo contratado.

Também encontrado como “morte em viagem” em algumas empresas, o traslado de corpo é a cobertura para o caso de falecimento durante a viagem, seja por acidente ou enfermidade súbita.

Os custos do transporte do corpo até o local do sepultamento são indenizados pela seguradora.

Outras coberturas do seguro viagem

Além das coberturas básicas listadas acima, existem outras coberturas relacionadas à sua viagem, como:

[clique abaixo para saber os detalhes]

Essa cobertura é referente às indenizações quanto à bagagem, mas não se aplica a itens de valor, como joias e documentos, por isso é sempre recomendado levar consigo os itens mais importantes.

A indenização para cancelamento de viagens é o ressarcimento de valores que normalmente não são reembolsados, como o valor pago em pacotes de viagem e em reservas de hotéis.

Os itens cobertos (exemplo morte de parente de segundo grau, intimação judicial, cancelamento de férias, etc.) variam conforme seguradora.

A invalidez por acidente acontece quando o viajante sofre algum acidente pessoal em sua viagem, que tenha como resultado a redução total ou parcial da sua integridade física (movimento de membros ou funcionamento de órgãos). Ao ter a invalidez declarada por um médico, o viajante recebe uma indenização paga pela seguradora.

Se por determinação médica, motivada por acidente pessoal ou enfermidade súbita, você ficar impossibilitado de prosseguir viagem ou retornar à sua residência, o seguro oferece cobertura aos custos de hospedagem até que você possa continuar a viagem.

Caso você sofra uma internação, o seguro pode oferecer a cobertura para as despesas de transporte e hospedagem de uma pessoa para te acompanhar durante essa internação.

Quais são as coberturas extras? E quais são os planos especiais?

Existem também coberturas adicionais, para casos em que o seguro viagem comum não oferece cobertura e planos com características bem específicas.
[clique para saber mais]

Se você pratica esporte ou atividades com um pouco mais de risco quando viaja, saiba que planos de seguro comuns podem não cobrir atendimento médico-hospitalar e odontológico necessários. Estamos falando de algumas atividades que talvez você não saiba que os seguros não dão cobertura, como surf, safári, passeio em lugares remotos ou de barco. Se ao viajar você faz qualquer atividade de ecoturismo, seja radical ou não, precisa ficar atento aos detalhes da apólice.

Para isso existem planos com coberturas mais amplas, que variam de empresa para empresa, portanto é sempre recomendado verificar os detalhes contratuais.

Se você pratica esportes radicais, é certo que o seu plano de seguro deve ser o que oferece essa cobertura.

Além das coberturas médico-hospitalares e odontológicas comuns, existe também seguro viagem com cobertura para gestantes, que inclui atendimento/ressarcimento às possíveis complicações decorrentes da gravidez, em que haja situação de emergência ou urgência. É preciso atentar que algumas seguradoras exigem autorização por escrito de um médico, para oferecer a cobertura estipulada. Além disso, pode haver limite de idade da gestante e o tempo de gestação também varia de plano a plano.

Por não disponibilizar de diversas opções de clínicas e hospitais, e por ter uma característica muito própria, existem seguros específicos para cruzeiros marítimos.

A Assist Card oferece planos para quem vai ficar em viagem por longos períodos. Eles incluem também cobertura para doenças pré-existentes e você não precisa comprovar que é estudante para contrata-lo. Veja aqui.

Por terem características próprias, diferentes das viagens de lazer em geral, existem planos de seguro viagem específicos para viagem de intercâmbio e para mochilão, que normalmente são de maior extensão e podem incluir atividades distintas.

Seguro viagem cobre doenças preexistentes?

As empresas de seguro consideram como doenças preexistentes as lesões ou enfermidades contraídas antes do início da viagem. Estão entre elas a asma, a bronquite, os cânceres, a anemia, as diabetes, a hipertensão, as DSTs, as doenças cardiovasculares, entre outras, sejam elas hereditárias ou não.

O seguro viagem cobre doenças preexistentes, mas há um porém. O atendimento é coberto se a doença preexistente causar uma crise que leve a um estado de urgência ou emergência. O segurado estará coberto até que tal crise seja estabilizada, de forma que ele possa prosseguir com a viagem ou retornar para casa.

Vale ressaltar que as seguradoras consideram como urgência a situação em que não há risco direto de morte, mas sem o tratamento adequado pode haver agravamento que leva à condição de emergência. E a emergência é a situação com risco iminente de morte.

O seguro não oferece cobertura a gastos de rotina, de controle de tratamentos preexistentes, check ups e consultas para obter receitas médicas. Tais gastos correm por conta do viajante.

De qualquer forma, é preciso se atentar as regras de cada seguradora, para saber qual é a cobertura para doenças preexistentes e que está excluído.

O que o seguro viagem não cobre?

Depois de saber o que o seguro viagem cobre, vale também frisar o que o seguro não cobre. De forma simples, não cobre o que não estiver previsto na apólice, mas vamos falar um pouco mais.

O seguro viagem comum não cobre despesas médico-hospitalares ocasionados por acidentes em atividades de muito risco, como esportes radicais. Para ter essa cobertura, você precisa contratar um plano específico (que possui um preço mais alto), que nem todas as seguradoras oferecem.

Acidentes causados por fenômenos naturais, como tsunamis e furacões, também podem não estar cobertos pelo seguro.

O seguro viagem não cobre despesas com consultas para obter receitas médicas para compra de remédios usados habitualmente. Ou seja, cobre apenas atendimentos relacionados às urgências e emergências.

A indenização de bagagem extraviada não cobre itens de valor como joias, nem documentos importantes. E, além disso, o ressarcimento é calculado com base no peso da bagagem. Se ocorrer a perda de itens de valor, você precisará mover um processo contra a cia aérea por conta própria. Por isso sempre levamos conosco tudo o que é de valor.

Quais são os mitos sobre o seguro viagem?

Não preciso comprar seguro porque nunca precisei de atendimento médico.

ERRADO!! Como em todos os seguros, as pessoas prudentes contratam sempre pensando em nunca usar. As pessoas cuidadosas não enxergam nenhum tipo de seguro como gasto ou desperdício de dinheiro.

Se eu não comprar seguro, economizarei. Ou comprar seguro viagem não vale a pena.

ERRADO!! Se você não tiver contratado um seguro viagem e precisar de atendimento médico hospitalar, a sua ‘economia’ se transformará em uma tragédia nas suas finanças, um verdadeiro desastre que pode também atingir seus familiares. Então, é bastante fácil perceber que seguro viagem vale a pena, em todas as viagens.

Não preciso porque tenho o seguro do cartão de crédito.

ERRADO!! As coberturas e limites dos seguros dos cartões de crédito são bem diferentes das coberturas do seguro viagem.

Seguro viagem é caro.

ERRADO!! Caro são os gastos com atendimento em caso de emergência. Com seguro, você está segurado e viaja tranquilo por um valor baixo. O seguro viagem nacional custa em torno de 5 reais por dia e o internacional, em torno de 15 reais por dia.

Por que contratar um seguro viagem?

São várias as razões para ter seguro. O primeiro motivo é que alguns países exigem que o viajante tenha um, como é o caso dos países da União Europeia, com o Tratado de Schengen, que visa estabelecer a livre circulação dos visitantes nos 26 países participantes ao possuir seguro viagem com valor mínimo de 30 mil euros.

Sobre esse tratado, vale pontuar que não fazem parte o Reino Unido, a Irlanda, a Croácia, a Romênia e a Bulgária, que possuem regras próprias quando ao assunto.

Outros países também exigem que o viajante tenha um seguro. Cuba exige cobertura de 10 mil dólares para atendimento médico-hospitalar e a Venezuela exige o mínimo de 40 mil dólares, além de repatriação médica e funerária. Equador e Austrália não citam o valor da cobertura mínima, mas exigem que os viajantes tenham um seguro.

E por que nós sempre contratamos seguro?

Falando sobre motivação, nos casos em que não é obrigatório ter seguro viagem, cada um tem suas razões para contratar ou não um seguro.

Nós contratamos porque primeiro de tudo, queremos viajar com tranquilidade. Nós nunca sabemos quando alguma coisa pode dar errado, não é.

Queremos evitar gastos não planejados, porque em caso de urgência, é claro que vamos gastar o que for preciso para cuidar da nossa saúde. Se os gastos estiverem cobertos por um seguro, sabemos exatamente quanto vamos gastar: o valor da contratação do seguro!

Além disso, queremos ter despreocupação caso a nossa bagagem seja extraviada pela companhia aérea, ou o voo seja cancelado. Porque, se a bagagem for extraviada, ou se o voo for cancelado, recebemos um ressarcimento pelo ocorrido.

Queremos realizar os passeios sossegados, sem pensar que se algo der errado, não saberemos a quem ou onde recorrer. Mais do que isso, não queremos ficar com a preocupação de ter de pagar quantias enormes que pode ser que nem tenhamos disponível.

Imagine que, por exemplo, para os Estados Unidos enquanto o seguro custa uns 15 reais por dia, uma internação custa 3.500 dólares por dia.

Então, nós contratamos seguro porque na nossa opinião vale muito o investimento.

Quando contratar um seguro viagem?

O plano de seguro viagem deve ser contratado antes da data de início da viagem. Como algumas seguradoras levam um pouco mais de tempo para emitir a apólice, o ideal é que seja feito o pedido pelo menos 48 horas antes da viagem começar.

Mas você não precisa esperar. No site Seguros Promo (veja aqui) a contratação pode ser imediata, dependendo do plano escolhido e da forma de pagamento. No cartão a contratação é imediata e no boleto leva até 3 dias.

Agora, em quais situações você deve contratar o seguro viagem? Em uma palavra: SEMPRE!

Em viagens internacionais, como já citamos, existem países que exigem que o viajante tenha um seguro viagem. Alguns inclusive exigem determinada cobertura.

Nós recomendamos que você sempre viaje com um bom seguro viagem até mesmo para os países em que não é obrigatório ter seguro viagem, pois como já visto acima, são muitos benefícios oferecidos por um valor que vale a pena.

De quanto tempo deve ser a cobertura do plano de seguro viagem?

O período de vigência do seguro viagem deve ser sempre (pelo menos) igual ao de duração da sua viagem. Se a viagem for estendida, você pode solicitar a extensão da vigência do seguro, entrando em contato com a seguradora ou com a empresa que vendeu o seguro a você.

Mas quer uma dica? Imagina que você contratou seu plano pelo tempo exato da viagem e seu voo de volta sofreu atraso, passando a ser no dia seguinte. Você vai se lembrar de pedir a extensão do seguro viagem? Muito provavelmente não. E se algo acontecer nessas horas sem cobertura? Por isso nós sempre contratamos para um dia além do retorno previsto da viagem.

Qual é o melhor seguro viagem?

E vamos além. Aconselhamos a escolher um bom seguro viagem, com bom limite de cobertura, pois em caso de acidente grave, isso pode ser a diferença entre ter plena tranquilidade e sofrer uma catástrofe financeira (tanto você quanto seus familiares).

Lembre-se que em caso de internação, você terá que pagar o valor que ultrapassar a cobertura do seguro. E a diferença de preço entre um seguro que oferece cobertura médico hospitalar de 10 mil dólares e de 40 mil dólares pode ser pequena.

Portanto, o melhor seguro viagem é aquele que oferece cobertura suficiente para ocorrências mais graves. Esse valor vai depender de cada país de destino, pois alguns cobram muito mais pelos serviços do que outros. Você pode fazer uma pesquisa sobre isso, mas em caso de dúvida, escolha sempre o que oferece maior cobertura.

Quando não precisa comprar seguro viagem?

Essa pergunta é fácil de responder.

Você não precisa contratar seguro viagem quando você for inconsequente o suficiente para arriscar a sua saúde e a sua vida financeira.

Ah, também não precisa ter seguro viagem quando você não se importar com a vida financeira de seus familiares, já que as contas de emergências médicas terão de ser pagas, por você ou por alguém que se importa com você.

O seguro viagem do cartão de crédito vale a pena?

De forma geral, não vale a pena viajar com o seguro viagem do cartão de crédito.

Você deve contratar um seguro viagem quando o seguro do seu cartão de crédito não oferecer cobertura adequada. Isso é mais comum do que parece.

Nós conhecemos pessoas que viajam com o seguro do cartão de crédito, mas que sequer verificam as coberturas dos planos e as restrições.

A diferença entre o seguro viagem de seguradoras e o seguro viagem dos cartões de crédito é que no segundo caso, é a operadora do cartão que escolhe qual plano você pode utilizar. Isso é um grande erro.

É a mesma coisa que deixar outra pessoa escolher sua roupa. Com sorte o tamanho pode até servir, mas você pode não gostar do estilo dela. Ou você pode gostar do estilo, mas o tamanho ser outro. A diferença é que você só vai saber que o seguro não é adequado quando for tarde demais, em uma urgência ou emergência.

Além disso, o seguro do cartão quase sempre é através de reembolso e com o seguro viagem de seguradora, você pode usar a rede credenciada e não precisa pagar nada até o limite da cobertura. Já pensou ter de desembolsar milhares de dólares para depois pedir reembolso e o processo demorar um tempão?

O benefício do seguro do cartão de crédito pode até parecer uma economia, mas a cobertura pode ser insuficiente para o atendimento necessário.

O seguro do cartão não serve para quem viaja de mochilão, em intercâmbio, pratica esporte ou está grávida. Nesses tipos de viagem, você deve contratar seguro viagem específico, de uma seguradora.

Sem querer ser alarmista, apenas avisando, porque não queremos o mal para ninguém: uma emergência médica durante uma viagem pode significar a ruína financeira para você e também para seus familiares.

São muitos os casos de famílias que tiveram que vender um imóvel para pagar as contas médicas no exterior. Isso pode ser evitado com um pequeno investimento que certamente vale a pena.

Quanto custa um seguro viagem?

Muita gente acha que seguro viagem é caro, mas a verdade é que nada pode ser mais caro na sua viagem do que uma internação de emergência fora do seu país. Então, sem dúvida afirmamos que seguro viagem é barato!

Mas enfim, quanto custa o seguro viagem?

Existem diversos planos de seguro viagem, com variadas coberturas. Além disso, existe uma considerável quantidade de empresas de seguros.

E para cada destino, geralmente definidos por continente, os valores mudam. Por isso, é difícil dizer exatamente quanto custa um seguro viagem.

Naturalmente, seguro viagem internacional é mais caro do que seguro viagem nacional, mas ainda assim não deve ser considerado um gasto desnecessário.

O seguro viagem nacional custa em torno de 5 reais por dia. Leu com atenção? Cinco reais por dia! Você ainda acha que não vale a pena ter seguro viagem?

Uma forma de saber quanto custa um seguro viagem é entrar em contato com cada uma das seguradoras e pedir orçamento. Mas isso é totalmente desnecessário.

Você pode entrar no site do Seguros Promo clicando aqui e fazer uma comparação entre os preços e coberturas dos planos de diversas seguradoras.

Como encontrar o seguro viagem mais barato?

Para encontrar o seguro viagem mais barato, nós sempre utilizamos o site Seguros Promo (veja aqui), que faz a listagem de cada plano, de cada seguradora e permite uma fácil e descomplicada comparação de coberturas e preços. Assim, fica mais rápido e prático encontrar o seguro viagem mais barato, ou o seguro viagem com melhor custo-benefício, e coloca-lo em nosso orçamento de viagem. E se você usar esse link, você ainda ganha 5% de desconto. E se pagar com boleto, economiza mais 5%. Bom né? Se você viaja mais de 1 vez por ano ao exterior, pode optar pelos plano de Seguro Viagem Anual Multi Trip e economizar no seguro viagem até 60%.

Como contratar seguro viagem pelo site Seguros Promo?

Contratar seguro viagem é fácil.

Quando você já souber para onde e quando vai viajar, certifique-se de quais são as exigências do destino em relação ao seguro viagem. Alguns países exigem cobertura mínima de 30 mil euros.

Já tenha em mente também se você vai praticar algum esporte radical ou se está grávida, pois nesses casos é preciso um seguro viagem específico.

Depois, acesse o site Seguros Promo clicando aqui. Esse é o nosso link e nele você ganha desconto de 5%.

Importante: se você decidir contratar o seguro viagem depois, lembre de usar esse link novamente para ter o desconto.

No site, informe o destino da viagem, a data de embarque do início da viagem e de desembarque no retorno à sua cidade.

Como encontrar seguro viagem barato

Informe seu nome completo, e-mail e telefone. Dessa forma uma pessoa pode entrar em contato com você para tirar eventuais dúvidas. E olha, eles manjam tudo de seguro viagem e ajudam muito na escolha.

Na página seguinte, se você já tem uma seguradora de sua preferência, pode usar o filtro e excluir as outras, assim você só escolhe entre os planos dessa seguradora.

Como encontrar seguro viagem com desconto

Você pode filtrar também por melhor custo-benefício, menor preço ou maior preço.

Como encontrar o melhor seguro viagem

Se você já sabe qual plano quer contratar, clique em “selecionar plano”.

Como encontrar seguro viagem econômico

Então você verá todos os itens da cobertura e clicando neles você encontrará detalhes. Se for o que você procura, clique em “comprar” para seguir para a página de conclusão.

Como comparar seguros viagem

Se você ainda não sabe e quer comparar os planos, clique em “comparar plano” em até 4 planos diferentes. E depois no botão no rodapé “comparar os planos”.

Comparativo de seguro viagem

Serão mostrados os itens da cobertura, com os limites de cada plano a ser comparado. Quando você se decidir, clique no botão “comprar” para ir à página de conclusão.

Na página de conclusão, você precisa informar os nomes dos viajantes.

Comparação de planos de seguro viagem

Se for mais de uma pessoa, clique em “adicionar segurados”.

Atenção para o preenchimento com o nome completo, de preferência da mesma forma que se encontra no documento de viagem (RG ou passaporte), para evitar problemas caso seja necessário acionar o seguro.

Informe também os dados para o pagamento. Leia os “termos de uso”, as “condições gerais” e a “cobertura do produto”, pois eles são o contrato.

Ao clicar em aceito, você estará “assinando o contrato”.

Depois clique em “efetuar pagamento”. Pronto, você já está segurado para viajar tranquilo.

Seguros Promo é confiável? Que empresa é essa?

Você já sabe que nós do Me Leva de Leve somos do ramo do turismo, né? Não?

Pois bem, nós somos formados em Turismo e Hotelaria e trabalhamos por mais de uma década no setor. E por termos grande vivência nessa indústria, conhecemos as empresas sérias e bem estabelecidas.

Por isso podemos afirmar que o Seguros Promo é confiável, por ser uma renomada empresa de seguro viagem, que faz parte de uma tradicional operadora de turismo chamada Belvitur.

Isso permite que a empresa possua ótimas negociações com seguradoras e assim pode oferecer os melhores preços de seguro viagem aos seus clientes.

Afinal, vale a pena comprar seguro viagem?

Para terminar esse post sobre os benefícios do seguro viagem, deixamos uma pergunta: Se você faz seguro de carro, seguro de vida, seguro da casa, para ter mais despreocupação em sua vida, por que não tem o mesmo cuidado com suas viagens, que são a forma de recarregar as baterias para voltar ao cotidiano estressante e desgastante?

Então é isso, agora você sabe o que é seguro viagem, quais são as coberturas dos seguros viagem e porque você não deve nunca viajar sem.

E fica pra você a pergunta: vale a pena comprar seguro viagem?

E para a sua próxima viagem, recomendamos que você pesquise e escolha o seu seguro viagem no site Seguros Promo, que é a empresa que usamos e confiamos. E utilizando o nosso link (clique aqui), você compra online rapidinho e ainda recebe desconto de 5%. E se você tiver dúvidas, um atendente te telefona para esclarecer tudo.