Diário ArgentinaExpedição América do Sul

Dia 123 – Trem para as Nuvens, San Antonio de Los Cobres

{25 de junho de 2019} Trem para as Nuvens, um sonho realizado!

Acordamos ainda era madrugada, tomamos uma café da manhã rapidamente, colocamos a nossa casinha no modo carro e partimos para a estação de trem de Salta. Hoje foi o dia de realizar o sonho de viver o famoso Tren a las Nubes, que em português pode ser Trem das Nuvens ou Trem para as Nuvens.

Estação de trem de Salta

Estacionamos o carro em frente a estação e às 6 horas estávamos na fila do guichê para trocar nosso voucher pelo um bilhete.

A empolgação de conhecer o Trem para as Nuvens era do mesmo tamanho da preocupação de deixar o carro na rua o dia inteiro. Tudo, tudo mesmo estava lá.

No guichê, pediram nossos documentos e perguntaram se falamos inglês ou espanhol.

Com o bilhete em m√£os, entramos em outra fila onde recebemos uma pulseira roxa de identifica√ß√£o e embarcamos no √īnibus com a placa da mesma cor.

√īnibus do trem das nuvens, Salta

Dentro de cada √īnibus vai uma enfermeira acompanhando e logo atr√°s do comboio de √īnibus, uma ambul√Ęncia e equipe de suporte. O motivo? A altitude, que pode fazer as pessoas passarem mal.

Acomodados no √īnibus, √†s 7h15 l√° fomos n√≥s em dire√ß√£o a San Antonio de Los Cobres, que fica a 163 km de dist√Ęncia de Salta.

[su_note note_color=”#7BC6FD”]√Č obrigat√≥rio ter seguro viagem para viajar pra Argentina? N√£o √©, mas j√° pensou se voc√™ precisa de atendimento m√©dico l√°? Voc√™ que √© um viajante experiente n√£o vai viajar sem seguro viagem, n√©. Veja aqui as op√ß√Ķes de planos e seguradoras e com o nosso link, ganhe 5% de desconto. Se voc√™ ainda n√£o sabe muito sobre o assunto, leia aqui Tudo sobre seguro viagem.[/su_note]

Campo Quijano

Ao longo do caminho até chegar em San Antonio de Los Cobres para pegar o Trem para as Nuvens, fizemos quatro paradas.

Foram ótimas para ajudar a aclimatar com a altitude que enfrentaríamos de mais de 4200 metros.

A primeira parada foi uns 35km de Salta, na cidade de Campo Quijano. Paramos para uma r√°pida olhada no Paseo Pioneros del Huaytiquina. Aqui est√° a primeira locomotiva, de 1921, que circulou no norte da Argentina.

Também tem vários vendedores de quitutes e artesanatos.

√Č uma parada r√°pida para tirar fotos, uns 10 minutinhos e j√° voltamos para o √īnibus para seguir viagem. J√° sent√≠amos o frio da manh√£ gelada por aqui.

Parada Campo Quijano, no caminho do Trem para as Nuvens, Argentina

Viaduto El Toro

A segunda parada foi próximo a um viaduto ferroviário aéreo da Ruta 51, Viaduto El Toro. Muito bonito para umas fotos também.

Tivemos uns 10 minutinhos para apreciar e retornar ao √īnibus para seguir viagem.

Estava bem friozinho aqui e já sentíamos um pouquinho de falta de ar.

Viaduto El Toro, para do √īnibus at√© San Antonio de los Cobres

Formação Geológica Yacoraite

Lá pelas 8h30, uns 66 km depois de sair de Salta, nossa terceira parada foi para apreciar a formação geológica Yacoraite, que lembra o Cerro de Sete Colores, um dos lugares que vamos visitar daqui a alguns dias.

Formação Geológica Yacoraite

Para do Tren a las Nubes

[su_note note_color=”#7BC6FD”]Alugue um carro em Salta para explorar toda a regi√£o. Veja aqui um comparativo entre modelos de ve√≠culos e locadoras. [/su_note]

El Alfarcito, Fundacion Padre Chifri

Meia hora depois, às 9h chegamos no povoado de El Alfarcito, na Fundación Padre Chifri, para um café da manhã e para conhecer um pouco do lugar.

Para o café da manhã tinha alfajor, pastel recheado com doce de caiote, pãezinhos, maçã, café, café com leite, achocolatado e chá.

Café da manhã em El Alfarcito. Parada entre Santa e San Antonio de los Cobres

Aqui tem uma capela onde est√° sepultado o Padre Chifri, que foi muito importante para a comunidade de El Alfarcito, pois lhes trouxe escola, sa√ļde e ajudou a desenvolver a economia com o artesanato dos moradores locais.

El Alfarcito, entre Salta e San Antonio de los Cobres, Argentina

El Alfarcito, entre Salta e San Antonio de los Cobres, Argentina

Ao lado da capela tem um museu que conta toda a história. E também tem uma lojinha com artesanatos produzido pelos moradores locais.

artesanato de madeira de cactos

Ficamos por aqui uns 25 minutos e partimos para San Antonio de Los Cobres.

El Alfarcito, entre Salta e San Antonio de los Cobres, Argentina

[su_note note_color=”#7BC6FD”]Se voc√™ n√£o viaja de campervan, veja aqui onde ficar hospedado em Salta. [/su_note]

Estação de trem de San Antonio de Los Cobres

Às 9h45 chegamos na Estação de trem de San Antonio de Los Cobres, depois de percorrer 163 km em 2h30.

Estação de trem de San Antonio de los Cobres, Argentina

Logo na chegada vimos muitos vendedores ambulantes e artesãos oferecendo seus produtos, também moradores que oferecem fotos com guanacos e barraquinhas de comidas.

Chegamos a 3.772 m de altitude, aproximadamente a mesma altitude do Monte Fuji, Japão (3.776m). E fomos instruídos a andar devagar para não passar mal com a falta de oxigênio no ar.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Procuramos nosso vag√£o e assentos. Infelizmente viajamos de costas, coisa que detesto, mas na volta troca-se de lugar e voltamos de frente.

E até que foi bom, pois ficou até melhor para fotografar e ver a paisagem.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

E também trocamos de lado, todos os passageiros da direita vão para a esquerda e quem está na esquerda vai para a direita. Achei justo.

Trem para as Nuvens

Embarcados no Trem das Nuvens e não conseguíamos conter a emoção de realizar mais um sonho antigo.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Assim que escutamos os apito de partida do trem e ele entrou em movimento, éramos só sorrisos e alegria.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Em uma velocidade média de 35km/h fomos subindo até o famoso Viaducto La Polvorilla, a 4.200 m de altitude.

O céu estava azul com poucas nuvens. Conforme íamos subindo a vegetação ficava mais rasteira até sumir e vermos apenas terra, areia e pedras.

Sentimos um pouco a falta de oxigênio e compramos um chá de coca e comemos empanadas e uns doces que levamos, o que nos ajudou bastante.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Algumas pessoas precisaram usar oxigênio suplementar que tinha no vagão. Ainda bem que tem disponível.

A dica é não comer muito antes do passeio, até mesmo na noite anterior, nada pesado, gorduroso ou bebida gasosa.

Mas √© importante comer, nem que for pequenas por√ß√Ķes a cada 2 horas. Beber bastante √°gua e n√£o fazer movimentos bruscos. Tudo em c√Ęmera lenta.

Dentro do trem tem uma vagão de enfermaria, caso alguém precise de auxilio. Como um bons turismólogos, fomos lá conhecer rsrs.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Também tem um vagão cafeteria, que depois descobrimos que fica cheio de pessoas que estavam em assentos de costas.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

E um vagão lojinha, com várias lembranças bonitinhas.

Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Durante a subida um guia em cada vagão conta um pouco da história do Trem para as Nuvens e algumas curiosidades.

Viaducto La Polvorilla

A chegada ao Viaducto La Polvorilla foi emocionante, pois era um sonho se tornando realidade. Ficamos olhando e quase esquecemos de tirar fotos e filmar.

Viaducto la Polvorilla - Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Depois de ir e voltar pelo viaduto, o trem estaciona para podermos descer. Fomos até um mirante onde a bandeira da Argentina foi hasteada seguida do hino nacional.

Viaducto la Polvorilla - Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Ali tinham muitos vendedores ambulantes, os mesmos que estavam na estação de trem. Como chegaram ali, não sei. Imagino que pela Ruta 40 que passa bem abaixo do viaduto.

Fazia muito frio, apesar do sol. Então é importante levar casaco, cachecol, luva, gorrinho, óculos de sol, protetor solar e labial. Isso mesmo no verão.

Viaducto la Polvorilla - Tren a las Nubes, Trem das Nuvens, Trem para as Nuvens

Hora de voltar para San Antonio de Los Cobres, para a estação de onde partiu o Trem das Nuvens.

Quanta felicidade e vontade de contar logo para todos o quão legal foi essa experiência, mas teríamos que esperar até chegar em Salta para ter acesso a internet.

O passeio dura em torno de uma hora. E se você é fascinado por passeios de trem como nós, vale a pena colocar esse na sua lista.

Almoço em San Antonio de Los Cobres

Para o almoço, lá pelas 14h30, paramos no mercado municipal onde tem um restaurante e lanchonete.

E você pode escolher onde comer, ou até mesmo levar o seu almoço se quiser. Não está incluso no passeio.

San Antonio de los Cobres

Pedimos um prato mais leve, mas nem tanto. Uma cazuela com arroz (carne, ervilha, batata doce e cebola) e mais uma bebida para cada. Tudo saiu $570 pesos.

San Antonio de los Cobres

Santa Rosa de Tastil

No caminho de volta para Salta fizemos uma parada de 20 minutos, l√° pelas 16h30, no povoado de Santa Rosa.

√Č um povoado que vive da economia t√™xtil e tem at√© um Museu Arqueol√≥gico que d√° para visitar.

E ganhamos um lanchinho no √īnibus com sandu√≠che, muffin, uma tortinha doce e ch√° quentinho.

Trem para as nuvens

Retorno para Salta

O retorno até que foi rápido, com belas paisagens pelo caminho que nem sabíamos para que lado olhar.

Trem para as nuvens

Chegamos em Salta j√° era noite. O √īnibus n√£o para em frente a esta√ß√£o e sim umas duas quadras antes e fomos andando at√© l√°.

Nosso medo agora era se o carro estava inteiro ou se ainda estava l√°. Mas chegamos e estava tudo certinho.

Cansados e felizes de ter realizado mais esse sonho.

Jantamos e nos preparamos para pegar estrada amanh√£.

Trem para as nuvens

N√ļmeros do dia:

Dist√Ęncia percorrida: 230 km (em √īnibus)
Alimentação: $ 730 pesos argentino (aprox. R$ 14,50)
Passagens: Cortesia do Tren a Las Nubes

Programe a sua viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: Viator, Tiqets, TourOn e Get Your Guide

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

  

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.