Sawadee!

Gente, a viagem pela Tailândia está inesquecível. São tantas coisas para ver e fazer em Bangkok que acho que o roteiro na cidade deveria ter mais dias.

Hoje tomamos café da manhã tranquilamente no restaurante do hotel e voltamos para o quarto para descansar mais.

Às 10:30 pegamos um ônibus até o consulado dos coloridinhos (sabe quem são os coloridinhos?) para pegar o visto.

Deixamos o passaporte lá e fomos passear no Jim Thompson’s House. Pegamos o sky-train e chegamos rapinho lá perto, depois, adivinhem… fomos a pé.

Paramos em um shopping para almoçar na região da estação de trem Siam, que tem muitos shoppings modernos, um do lado do outro. Só no trecho que andamos tinha 5 shoppings enoooormes, a alegria dos gringos.

Veja aqui onde ficar em Bangkok ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Jim Thompson’s House

Essa casa conta uma história bem interessante. Jim Thompson veio a Tailândia como voluntário do exército do EUA e depois retornou para viver permanentemente aqui.

A seda tailandesa capturou a atenção dele. Seu trabalho foi importante para o crescimento da indústria de seda e para o reconhecimento internacional da seda tailandesa.

A casa é toda feita no estilo tradicional tailandês e tem duas entradas, uma pela rua e outra pelo canal utilizado por ele para transportar a produção em seu barco.

Em março de 1967 Jim Thompson desapareceu misteriosamente enquanto viajava na Malásia. Ninguém sabe o que aconteceu com ele.

Só a Jú sabe. Segundo ela, ele pegou um tuk-tuk e por isso nunca mais ninguém o viu…

O Jim Thompson’s House não é uma unanimidade quando se trata de incluir ou não no roteiro de Bangkok, mas vale a pena se tiver tempo sobrando na cidade.

Voltamos ao consulado dos coloridinhos para buscar o passaporte. IUUUUUPI, ganhamos o visto de lá.

Khao San Road

De noite, andamos na Khao San Road de novo. O lugar é realmente um mundo paralelo.

O Douglas ia comer um grilo, mas infelizmente hoje a barraquinha de insetos não estava lá… Ele já tinha até comprado uma bebida para ajudar a engolir… Eu nem ia olhar ele comendo, só iria filmar… Fica para a próxima então, se ele não amarelar.

[Atualização: E não é que ele comeu?? Veja aqui o vídeo Comendo insetos em Bangkok]

Família Real

Aqui o povo tailandês adora a família real e qualquer ato de desrespeito, inclusive de estrangeiros, é mal visto e pode ser punido com prisão.

Se por acaso uma nota de Baht cair no chão e sair voando com o vento, não pise nela para pegá-la, pois é desrespeitoso pisar na nota porque tem a foto do rei estampada nela… Para demonstrar a adoração à família real, o povo veste camisetas amarelas com o símbolo do reino.

Por muitas vezes vimos mais pessoas vestidas de amarelo do que todas as outras cores somadas. Por todo lado há fotos do rei e da rainha, nas ruas, nos hotéis, nos restaurantes, etc.

Nós nem fazíamos ideia de quem era o rei, mas hoje, de tanto ver as fotos, o reconheceremos facilmente se o encontrarmos por aí.

Para planejar o seu roteiro na Tailândia, leia os outros posts aqui e para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em Bangkok. Os passeios, as atividades imperdíveis em Bangkok e os transfers você encontra aqui.

Posts relacionados

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

6 comentários em “Dia 50 – Jim Thompson’s House, Bangkok

  1. JÚ E DOUGLAS, A TURMA DO RECURSOS HUMANOS AQUI NO TRABALHO
    SIMPLESMENTE ESTÃO CURTINDO TTUUDDIINNHHOO. MEU CHEFE DISSE
    QUE SE TIVER UM “ESPAÇINHU” AÍ, ELE SE MANDA AGORA MESMO.
    RSRSRS.AS FOTOS DAS CACHOEIRAS FICARAM LINDAS…BEJUS DE
    TODOS AKI.

  2. Muito legal a história desse americano Jim Thompson, pena que o tuk tuk tenha dado
    cabo da vida dele!!! hahahahahaha, essa Ju mesmo… vcs são d+! to curtindo muito
    o blog, não fico 1 dia sem acompanhar! abração…

  3. “O Douglas ia comer um grilo, mas infelizmente hoje a barraquinha de insetos nao
    estava la…Ele ja tinha ate comprado uma bebida para ajudar a engolir…Eu nem ia
    olhar ele comendo, so ia filmar…”hauahauha isso que é parceria né Ju, filmar
    o Douglas comendo o grilo nem que seja de olho fechado!!!!! Dete

Deixe seu comentário