Dia 51 – Kanchanaburi: Ferrovia da morte e a Ponte do Rio Kwai

O roteiro de viagem na Tailândia muda de ares e começa a nos levar ao interior, para explorar um pouco mais dos templos e da cultura tailandesa. Chegou a hora de descobrir o que tem para ver e fazer no norte do país.

De Bangkok a Kanchanaburi

Saímos cedinho para ir para Kanchanaburi, pegamos o ônibus coletivo às 7:00 até a rodoviária e o ônibus intermunicipal às 8:00. Duas horas depois e sem pagar a mais por sermos farang, chegamos na cidade.

Veja aqui onde ficar em Kanchanaburi ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Bamboo House

Pegamos um “táxi”, que na verdade é uma caminhonete com bancos na caçamba, e fomos até o  Hotel Bamboo House.

Só tinham 2 quartos vagos. Um era uma cabana de madeira flutuante no rio Kwai sem banheiro privativo e outro era um quarto em terra firme com banheiro privativo. Pegamos o flutuante, claro, pois além de ser diferente era mais barato.

Largamos as mochilas e saímos. Na rua que beira o rio Kwai alugamos 2 bicicletas por 40 Baht cada e fomos ao Thai-Burma Railway Centre.

Thai-Burma Railway Centre

Esse museu conta a história da construção da ferrovia durante a 2ª Guerra, a mando dos japoneses, com a mão-de-obra forçada dos prisioneiros de guerra.

A ferrovia foi projetada para ligar a Tailândia à Burma, trajeto de grande importância tática ao exército japonês.

As condições dadas aos prisioneiro de guerra foram desumanas.

Milhares de britânicos, australianos, alemães, norte-americanos e malaios morreram por desnutrição, esforço demasiado e doenças durante a construção da ferrovia. Por isso a ferrovia é conhecida como a ferrovia da morte.

Em frente ao museu está um dos cemitérios dos prisioneiros de guerra.

Na verdade eram 144 cemitérios próximos aos campos de concentração, mas os corpos foram reunidos em 3: 2 na Tailândia e 1 em Burma.

Nesse cemitério estão enterrados 6900 prisioneiros que trabalharam na construção da ferrovia.

Depois continuamos pedalando até a ponte do rio Kwai, que originalmente se chama Maeklaung, por onde a ferrovia passa.

A ponte do rio Kwai

Após o filme “A ponte do rio Kwai” muitos estrangeiros passaram a visitar a ponte do rio Maeklaung e como esse nome não era conhecido pelos gringos, o governo acabou mudando o nome do rio.

No museu vimos só um casal de estrangeiros e por isso nós pensamos que a cidade estava vazia, mas a ponte estava cheia de gente.

E as pessoas, assim como no Memorial da Bomba de Bali, faziam pose felizes e contentes por estarem em um lugar famoso.

Nós sempre achamos muito estranho demonstrar felicidade em um local marcado por uma tragédia. Mais tarde, lendo o livro que compramos no museu, vimos uma frase que completa o nosso pensamento.

“Infelizmente a maioria das pessoas ouve a história da ferrovia através do extremamente fictício filme A Ponte do Rio Kwai. Mesmo hoje, a maioria das pessoas que visitam Kanchanaburi visitam só a ponte e saem de Kanchanaburi não mais bem informado do que quando chegaram”

Do livro The Death Railway, de Rod Beattie, fundador do Thai-Burma Railway Centre.

Começou a chover e voltamos para o hotel. O caminho de grama entre o quarto flutuante, o restaurante e o banheiro coletivo estava alagado. Que ÓTIMO, molhamos os pés!

Jantamos no hotel mesmo, nem deu para sair por causa da chuva. Dormimos ouvindo a sinfonia de sapos em volta do quarto…

Para planejar o seu roteiro na Tailândia, leia os outros posts aqui e para saber onde ficar, veja opções de onde se hospedar em Kanchanaburi. Os passeios e as atividades imperdíveis em Kanchanaburi você encontra aqui.

Compartilhe
Douglas e Julia

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

4 comentários em “Dia 51 – Kanchanaburi: Ferrovia da morte e a Ponte do Rio Kwai

  • Avatar
    31/08/2007 em 17:50
    Permalink

    oi!! tudo bem com vcs??.. sou nova neste blog…e so queria dizer que estao
    fazendo um belissimo trabalho!!…estava procurando na net sobre mochilao na
    Asia e acabei encontrando o blog de vcs!.. tem me ajudado muito!..obrigada!!
    E que continuem essa viagem maravilhosa, mandando sempre muitas novidades!!
    .. Abracos!!

    Resposta
  • Avatar
    01/09/2007 em 18:06
    Permalink

    realmente é estranho demonstrar alegria em local de tragédia! Esse esse
    cemitério é bonito hein!

    Resposta
  • Avatar
    03/09/2007 em 12:07
    Permalink

    Ola anonima!!ehehheTudo bem com a gente sim…Que legal que o
    blog esta te ajudando!!!A ideia e essa mesmo, pq quando a gente estava
    pesquisando para nossa viagem, sentimos falta de informacoes em portugues…
    Valeu pela forca!!Abracos!!!

    Resposta
  • Avatar
    03/09/2007 em 12:08
    Permalink

    Ola Kleber!Isso que nem falamos do casal se amassando em cima da ponte!!!
    ta loucoAbracos!!!

    Resposta

Deixe seu comentário