O roteiro de viagem pela Malásia chegou ao fim, foi bem rápido, pois foi stopover do voo da Malaysia Airlines.

Agora chegou a vez da Tailândia, um país que há muito tempo está na nossa lista de lugares imperdíveis. Você vem com a gente nessa viagem né?

Acordamos cedo e arrumamos a bagagem para irmos ao aeroporto de Kuala Lumpur, mas antes, passamos rapidinho no Central Market para comprar umas gostosuras para comer depois no aeroporto.

Veja aqui onde se hospedar em Kuala Lumpur ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Um pouco do dia em Kuala Lumpur

Como hoje não teve passeio na cidade, ficamos prestando atenção no trânsito. Os malaios adoram buzinar, mas não são buzinadas de leve, não. Eles apertam a buzina com vontade e mantém buzinando por vários segundos. Os pedestres atravessam a rua a qualquer hora e em qualquer lugar. Aprendemos a atravessar no estilo malaio e hoje nem mesmo olhamos para o farol, nem por olhar, na hora de atravessar as ruas. Olhamos só para os lados para ver se vinha carro.

Eu e o Douglas desenvolvemos um vocabulário próprio para conversarmos em público sobre os lugares e pessoas. Isso porque às vezes a gente fala uma palavra em português que é parecido em inglês e eles podem pensar que estamos falando mal deles. Além disso, teve aquele incidente em Bali, que nos ensinou a tomar cuidado.

A Malásia tem a sua própria montadora de veículos, a Proton, mas todos os carros da Proton tem o design muito parecido com carros de outras marcas. Tipo, eles tem designers que plagiam se inspiram fortemente em outros sucessos de mercado…

Indo ao aeroporto de Kuala Lumpur

O ônibus até o aeroporto balança muito e o motorista vai pulando porque o banco dele tem uns amortecedores. Lembramos que quando chegamos o Douglas ficou apontando para o motorista para me mostrar ele pulando no banco e ficava imitando.

Só que ele não tinha visto que tinha um espelho grandão para o motorista enxergar os bancos dos passageiros e a gente estava bem no primeiro banco e ele viu o Douglas imitando…huahuahuahu O Douglas ficou sem graça…

No aeroporto comemos os quitutes que tínhamos comprado de manhã. Provamos o Pulau Inti, que é arroz doce com coco caramelado. Comemos também o Otak-otak, que é um bolinho macio de peixe com ovo cozido picado.

Quase hora de embarcar e a empolgação para conhecer um novo país era imensa. Chegou a hora de colocar em prática o roteiro de viagem na Tailândia, que pesquisamos com muito carinho, pouco a pouco, por mais de um ano.

Da Malásia para Tailândia

O serviço e a comida da Malaysia Air Lines é ruim, bem ruim… não vou ficar falando mal, mas fiquem sabendo que é ruim…

Para compensar o serviço de bordo, que é ruim (já dissemos isso?), vimos um pôr do sol inesquecível pela janela do avião, já sobrevoando a Tailândia, com direito a ver o reflexo do sol vermelhinho no mar entre as pequenas ilhas e depois o céu alaranjado acima das nuvens pretas de chuva…

Pôr do sol pela janela do avião

Chegamos no aeroporto de Phuket e na imigração, de novo, o Douglas passou sufoco.

Ele foi primeiro e depois eu fui no balcão do lado. Peguei o visto e passei rapidinho, mas o Douglas ainda estava lá, teve que mostrar a passagem de entrada e a de saída, a reserva do hotel e o cara ainda ficou conferindo a foto do passaporte… E para mim só pediram o passaporte e o cartão de desembarque. Eita… já pensou se ele não ganha o visto da Tailândia…

Enfim, Tailândia

Logo de cara sentimos a diferença na simpatia do povo. Aqui na Tailândia eles têm boa vontade em dar informações.

Pegamos o minibus no aeroporto mesmo e partimos para Patong Beach.

No nosso lado sentou um cara muito figura. Ele ficava falando sozinho e rindo quando via algo diferente nas ruas pelo caminho. Tudo era beautiful para ele. O motorista socou as malas num espaço minúsculo atrás do nosso banco e ele disse beautiful e deu risada. Ele encontrou um tailandês com o mesmo chinelo vermelho dele e disse beautiful. O motorista buzinava e ele dizia beautiful. Ficamos curiosos e perguntamos de onde ele era. Austrália foi a resposta… Beautiful…

O minibus deixa as pessoas no hotel na porta do hotel, um por um. O motorista perguntou qual era o nosso e quando respondemos, ele fez uma cara estranha. Não sabíamos o que significava a reação dele. Ficamos pensando que o hotel era muito bom para 2 mochileiros ou muito ruim…

Chegamos ao hotel e descobrimos o porque da reação. O hotel é muito longe de tudo. Muuuuuito mesmo. Uma hora caminhando até a praia.

O hotel até que é bonito, mas o nosso quarto era do lado de um depósito com vista para um muro e não para o mar, como dizia no site. Tentamos pedir para trocar, mas o cara que estava lá era só um guardinha e ele não entendia inglês. Só dizia amanhã, amanhã.

Pedimos para ele localizar o hotel no nosso mapa, mas ele não conseguiu. Ele não sabia onde ele estava direito! Brincadeira, viu.

Fomos dormir, seguimos a sugestão dele e deixamos para amanhã. Hoje não iria ter jeito mesmo…

Para planejar a sua viagem a Kuala Lumpur, leia os outros posts da Malásia aqui e para saber onde ficar, veja as opções de hospedagem. Os passeios, as atividades imperdíveis na cidade e os transfers você encontra aqui.

Posts relacionados

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

18 comentários em “Dia 35 – Outro vôo, outro país – da Malásia para Tailândia

  1. Parece que agora a aventura está esquentando… rs! Vejo que estão experimentando
    bastante a culinária local, mas tomem muito cuidado!No proximo post espero
    que tenham resolvido o problema do quarto. mas se não resolverem como previsto
    aproveitem, tudo
    tem seu lado bom.abrç

  2. Olá,estou acompanhando sempre que posso..mas nem semprefaço comentários.
    Mas estou achando muito interessante essa viagem….que maravilha!!!!!!!
    boa viagem!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Olá casal!! Muito linda aquela foto do pôr do sol. Estou sempre dando uma olhada aqui,
    mas as vezes não dá tempo de comentar… Beijo… Fran

  4. Realmente sabia que viajar é bom demais… mas agora senti que viajar online tem
    suas vantagens. Não se anda a pé por falta de grana, rs. Não precisa brigar com
    responsável do hostel pela má localização do quarto!!! hauauahaa!! nós aqui
    estamos só no supra-sumo!! heheheheAproveitem.. aproveitem tudo… A
    Tailândia eu gostaria muito de conhecer!! bjus meninos!!
    Dete

  5. Sistema aviário aí é ruim mas pelo menos não fica caindo 1 avião por semana!!
    ehueheuheuehuh (eu acho!!!! XD)Vocês tem algum flog que hospedam as
    fotos que vocês tiram? Não percam essas fotos!!!!!!!!!!! 😀^^

  6. Ola Marcio.A culinaria local e um dos principais atrativos para nos. Estamos tomando
    mais cuidado depois do que aconteceu em Bali.O problema do quarto foi bem
    resolvido depois de caminhar bastante…Abracos

  7. Oi Ju e Douglas parece que a viagem esta ficando cada vez melhor ou vcs estão
    se acostumando rsrsrssrs…. o Douglas deve estar sendo confundido com algum
    terrorista rsrsrsrsrs..Abraçossssssss

Deixe seu comentário