O post mais completo sobre seguro viagem

Dia 63 a 66 – Dando um tempo em El Calafate

{Sexta a segunda, 26 a 29 de abril de 2019} Depois de visitar o Glaciar Perito Moreno ontem, decidimos dar um tempo aqui em El Calafate.

Passar o fim de semana, afinal estamos em uma sexta-feira e como não gostamos de dirigir em domingos, seguiremos viagem na segunda. Esse era o planejado.

Decidimos comprar o botijão de gás, afinal já tínhamos o fogão e se comprássemos aquele fogareiro de camping, ficaria muito caro ter que comprar os cartuchos de gás, pois eles duram em torno de 3 ou 4 refeições apenas.

Mas, não foi nada barato comprar o botijão, pagamos $ 4.100 pesos argentinos (aprox. R$ 410,00) mais $ 300 pesos (aprox. R$ 30,00) para encher com gás glp.

Que dor no bolso. Pensamos que seria mais barato, mas fazer o que? Precisamos comer melhor e viajar por tanto tempo não tem como comer em restaurantes todos os dias. Viver viajando é diferente de tirar férias.

E por aqui não tem os famosos pratos executios ou buffet por kg que encontramos no Brasil.

Dormindo com outras campervans

Mudamos de lugar, saímos do camping e fomos a um estacionamento gratuito onde estavam outros viajantes que conhecemos em Ushuaia: os brasileiros Família DuCerrado, os Argentinos da H1, da Kangoo e da Kombi Cromática. Muito legal reencontrar essa galera toda.

Dia 63 a 66 - Dando um tempo em El Calafate
Alguns dos viajantes. A Kombi Safari é da Família Du Cerrado. A Kombi azul é do casal de austríacos e a Kombi cor vinho é do casal de venezuelanos.

Aqui tem sinal de internet gratuita do governo e é um sinal muito bom. Aproveitamos para trabalhar e tentar tirar um pouco do atraso dos posts aqui no blog e os vlogs no YouTube.

Cozinhando na nossa cozinha

Preparamos nosso primeiro almoço no fogão. Quanta alegria poder preparar a sua própria comida na sua própria cozinha.

Dia 63 a 66 - Dando um tempo em El Calafate

São essas coisas básicas que nos dão alegria durante a viagem. Estamos dando muito valor a coisas simples do dia a dia. O que era muito fácil e básico quando morávamos em um apartamento, como banheiro, chuveiro, pia para lavar a louça, lavar roupa e comida quente. Coisas que devem passar desapercebidas para você que está em casa e nem se dá conta do quão importante elas são para o seu dia a dia.

Te faço um convite, faça uma lista de toda estrutura que você utiliza desde a hora que se levanta até a hora que vai dormir. O que você precisa para o seu dia a dia, a cama para dormir, um banheiro, uma pia para escovar os dentes, um lugar para preparar o seu café, o que mais? E depois imagine fazer isso vivendo em um carro, onde e como fazer tudo isso?

O que fazer em El Calafate?

No fim de semana, além de trabalhar e tentar tirar o atraso das publicações, passeamos pela cidade.

Que cidade mais linda, não sei se nas outras estações a cidade fica tão linda, mas no outono fica encantadora.

Dirigimos pela orla, que fica belíssimas com as árvores amareladas, avermelhadas, alaranjadas. São tons lindos que logo o inverno levará embora.

Dia 63 a 66 - Dando um tempo em El Calafate

Passeamos pela avenida San Martin, a principal da cidade. Aqui tem de tudo, lojas de roupas, de equipamentos de atividades ao ar livre, de lembrancinhas, de alfajores, restaurantes, cervejarias, mercadinhos, posto de combustível, hotel, correios. Tudo o que precisar, ou quase tudo está nessa avenida.

No domingo nos reunimos com a Carina e o João para fazer um choripan, que é linguiça argentina com pão francês. Típico daqui, para nos despedirmos. Eles seguem viagem ao norte da Argentina, nós vamos no dia seguinte.

Logo chegou a família DuCerrado, o casal de austríacos e o casal de venezuelanos da expedição A Dos Polos.

Ficamos batendo papo a tarde toda. Quanto tempo não recebíamos visitas em casa…

Manutenção no carro

Na segunda de manhã começamos a arrumar as coisas para continuar viagem, mas o carro não ligou.

Carregamos a bateria com cabo e demos partida, mas ficamos com medo, pois não foi a primeira vez nessa viagem.

Procuramos um mecânico e ele nos falou que era a bateria que estava sem força para dar o arranque do carro. Teríamos que comprar uma bateria nova.

Lá fomos nós atrás de uma loja que vendesse bateria. E lá se foram mais $ 3.900 pesos argentinos (aprox. R$ 390,00).

Mas eles não trocam, só vendem a bateria. O jeito foi voltar para o estacionamento e arrumar ali mesmo. O Edu da Família DuCerrado emprestou uma chave e voilá, viramos mecânicos também.

Já estava tarde para pegar a estrada, então ficamos mais uma noite em El Calafate. Uma noite fria, com possibilidade de neve. Torcemos muito para não nevar, pois não temos as correntes de neve e nem temos experiência de dirigir em pista com neve ou gelo.

Agora aguardar amanhecer e torcer para que o dia amanhacer tranquilo e lindo.

Será que vai dar certo sair de El Calafate? Acompanhe o diário e descubra no próximo post.

Quer saber mais sobre essa viagem? Confira esse post aqui melevadeleve.com/viagem-de-carro-pela-america-do-sul

Números do dia:

Distância percorrida: 28,4 km
Tempo: 5 horas dirigindo.
Botijão: $ 4.400 pesos argentinos (aprox. R$ 440,00).
Bateria do carro: $ 3.900 pessos argentinos (aprox. R$ 390,00)

Contribua para essa viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide
Transferência online de dinheiro para o exterior: Transfer Wise

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

 

 

 

Compartilhe
O post mais completo sobre seguro viagem
Julia Flores

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário