O post mais completo sobre seguro viagem

Dia 121 – De Cafayate a Salta pela Ruta 68

{Domingo, 23 de junho de 2019} Cafayate, dia de enfim seguir adiante. Ficamos na cidade mais do que previmos, pois tivemos que trabalhar mais e também porque a cidade nos surpreendeu.

Pela manhã saímos de Cafayate com destino a Salta pela Ruta 68. A distância é de 193 km e percorremos em 9h30.

Nove hora e meia para menos de 200 quilômetros?! Siiiim. É porque nesse trecho está a inacreditável Quebrada de las Conchas.

De Cafayate a Salta pela Ruta 68

De Cafayate a Salta são duas opções de rota, pela Ruta 68 ou pela Ruta 40. Quem já ouviu falar na Ruta 40 quer percorre-la em toda a sua extensão, mas não cometa esse erro. Tem horas que desvios são muuuuito recomendados.

Reserva Natural Quebrada de Las Conchas

Na Ruta 68 está a Reserva Natural Quebrada de Las Conchas, que faz o caminho entre Cafayate e Salta ser imperdível.

São várias paradas pela estrada ao longo de uns 30 km, tudo de fácil acesso e gratuito.

Essa reserva teve origem a partir do rompimento de grandes lagos que ficavam nas montanhas. E as águas desceram e foram escavando e abrindo caminhos pelas montanhas, formando assim as ‘quebradas’ que em português significa cânions.

O tom avermelhado é devido a um componente chamado óxido ferroso. E aqui nessa reserva foram encontradas conchas e fósseis que deram origem ao nome de Quebrada de Las Conchas

Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

É obrigatório ter seguro viagem para viajar pra Argentina? Não é, mas já pensou se você precisa de atendimento médico lá? Deve ser caro demais! Você que é um viajante experiente não vai viajar sem seguro viagem, né. Veja aqui as opções de planos e seguradoras e com o nosso link, ganhe 5% de desconto. Se você ainda não sabe muito sobre o assunto, leia aqui Tudo sobre seguro viagem.

Mirante da Ruta 68

Nossa primeira parada foi no Mirante da Ruta 68. Subimos um morrinho em uma trilha fácil e de lá avistamos um pouco da paisagem que nos aguardava pelos próximos quilômetros até Salta.

Gente, é de cair o queixo!

Mirante mirador Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Los Colorados

Los Colorados (Os Vermelhos) é uma das quebradas que nos disseram ser imperdível por ser um lugar com formas, texturas e cores surpreendentes.

A entrada fica bem na estrada, havia algumas placas por ali, nada muito chamativo. Mas nem precisa. As cores e formas dos enormes paredões de pedra foram o que chamaram a nossa atenção.

Não existe placa ou indicação clara de trilha com informações sobre o lugar, então ficamos um tempo andando pela quebrada de Los colorados meio que seguindo as pegas no chão.

O Sol estava cada vez mais forte e a fome começou a bater.

Los Colorados - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Se tivéssemos mais tempo e o sol não estivesse tão forte, iríamos explorar mais além da parte visível da entrada.

Almoço na estrada

Almoçar na estrada já é parte da rotina. Quando a fome bate a gente encosta o carro em um lugar legal e come ali mesmo.

Preparamos no carro um belo sanduíche com pão criollo (tipo massa folhada mas fofinha) e salame que compramos em uma padaria em Cafayate.

Estava bem gostoso e a vista para Los Colorados deixou o almoço com cara de piquenique.

Você pode ir de avião à Salta e explorar a região com carro alugado. Veja aqui um comparativo entre modelos de veículos e locadoras.

Las Ventanas

Alguns quilômetros a frente paramos em Las Ventanas, outro lugar impressionante dessa estrada.

Aqui a amplitude térmica, a chuva e o vento esculpiram nas rochas formatos que parecem janelas.

Tem uma janela “aberta” que é a atração principal. Dá pra caminhar até perto e lá foi o único lugar que vimos uma placa de proibido subir.

Mas tinham várias pegadas que pareciam recentes, então o pessoal não respeita muito. Uma pena, porque algum turista pode danificar essa escultura que levou milhares de anos para ficar assim. Fora que é arriscado né.

Las Ventanas - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Olhando bem, decidimos não arriscar, pois a estrutura realmente não parece segura e o tombo lá de cima seria grande e planejamos terminar essa viagem sem precisar acionar o seguro viagem.

Aviso!

Como a maioria dos carros estava com bastante pressa na Ruta 68 e nós estávamos mesmo para admirar a paisagem, paramos no acostamento e escrevemos uma mensagem na lataria do carro.

Campervan de Cafayate a Salta pela Ruta 68

Hehehe. Bem no estilo ‘sou turista mesmo!’

Mirador Tres Cruces

Quando chegamos em Tres Cruces tinham dois casais brasileiros viajando de moto.

Apenas cumprimentamos, pois eles estavam de saída, mas eles anotaram o nosso instagram e entraram em contato depois. Foi bem legal. Quando nós postamos a foto, ele comentaram que nos viram lá.

Mirador Tres Cruces - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Subimos uma escadaria e lá do alto tem uma vista linda para a Quebrada de Las Conchas. Dá para ver a estrada que percorremos e o rio.

Mirante tres cruces - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

O vento estava super forte e o sol, implacável.

Se você não viaja de campervan, veja aqui onde ficar em Cafayate. 

Anfiteatro

Mais uns quilômetros pela Ruta 68 e chegamos ao Anfiteatro, um lugar realmente especial, feito caprichosamente pela natureza.

Aqui pelo que percebemos é um dos pontos que mais recebe excursões de turistas vindo de Salta.

Logo na entrada uma barraquinha, dos indígenas que cuidam do lugar, vendendo tortilla com queijo, que não resistimos pelo cheirinho. $ 50 pesos, cerca de 5 reais, mas olha o tamanho!

Anfiteatro - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Uma corda impede que carros passem de um certo ponto e ao lado uma caixinha que pede uma contribuição para os visitantes. Mas não tem estrutura nenhuma pela caminho, como banheiros por exemplo.

Não muito como explicar esse lugar. É bem um anfiteatro mesmo. Um paredão circular de dezenas de metros de altura, com o centro aberto.

Um senhor estava tocando uma linda canção no violão, que ecoava pelas paredes, e com a acústica do lugar, parecia enfeitiçar nossos ouvidos.

A altura, cores e o formato nos deixaram impressionados como a natureza cria coisas tão incríveis e perfeitas.

Anfiteatro - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Ficamos em torno de uma hora por ali, pois a cada 10 minutos chegava uma excursão com uns 20 turistas, que ficava uns 5 ou 10 minutos. Queríamos uma foto perfeita, sem ninguém.

Garganta do Diabo

Poucos metros adiante do Anfiteatro está a Garganta do Diabo. Aqui precisa fazer uma pequena caminhada, curtinha. E ao longo do caminho alguns artesãos vendem suas artes, como no Anfiteatro.

Quando chegamos de frente para a Garganta do Diabo e vimos o seu tamanho comparado as pessoas que ali estavam, percebemos a grandeza de Quebrada das Conchas.

Garganta del Diablo - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Aqui poderíamos admirar de um ponto, ou andar por dentro da garganta, escalando uma parede. Decidimos observar dali mesmo, pois a cara das pessoas que iam e voltavam parecia de decepção. Então, melhor ficar por aqui mesmo, a vista deve ser melhor daqui.

Garganta do Diabo - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Fora que já estávamos cansados do calor e das pequenas trilhas que percorremos durante o dia. Mas valeu a pena a parada para admirar.

Mirantes Las Conchas

Além das paradas nos pontos mais conhecidos, também paramos em alguns lugares que pareciam mirantes e dava para admirar a paisagem do lugar.

Mirante las Conchas - Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Tem vários ao longo do caminho, só precisa cuidado para não parar em qualquer lugar, pois alguns motoristas costumam andar muito rápido pelas curvas sinuosas da Ruta 68.

Quebrada de Las Conchas - De Cafayate a Salta pela Ruta 68

Salta

Chegamos em Salta a noite. A cidade é enorme e ficamos um pouco com receio de dormir em qualquer lugar. Alguns viajantes nos recomendaram uma praça num bairro fora do centro, mas por causa do banheiro, decidimos procurar um posto.

Fomos em alguns postos mas nenhum com espaço para estacionar o carro para dormir ou onde nos sentíssemos seguros.

Como estávamos com fome, aproveitamos para jantar no YPF que tem uns pratos baratinhos e gostosos.

Full YPF Salta

Fomos para a tal praça e tinham alguns viajantes estacionados. Paramos por ali e arrumamos o carrinho no modo casa para descansar e dormir, pois amanhã temos passeios pela cidade.

O começo da noite foi um pouco tenso, mas depois de uns minutos nem lembramos mais que estávamos estacionados na praça.

Quer saber mais sobre essa viagem? Confira esse post aqui melevadeleve.com/viagem-de-carro-pela-america-do-sul

Números do dia:

Distância percorrida: 193 km em 9h30.
Alimentação: $ 650 pesos argentino (aprox. R$ 65,00)
Doação entrada anfiteatro: $ 50 pesos argentino (aprox. R$ 5,00)

Programe a sua viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

  Como encontrar o melhor seguro viagem

Compartilhe
O post mais completo sobre seguro viagem
Julia Flores

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário