Dia 131: Hornocal, a impressionante montanha de 14 cores

{Quarta, 03 de julho de 2019} Hoje é dia de visitar o nosso ponto mais ao norte da Argentina. Vamos conhecer o famoso Hornocal, que fica uns 25 km de distância de Humahuca e a uma altitude de 4.350m.

A diferença é de mais de 1300 metros de altitude entre a cidade e a montanha de 14 cores, por isso hoje o dia vai ser puxado para a Doblò Home.

O café da manhã foi bem doce para preparar o corpo para a subida. Fizemos uma mistura de aveia, leite em pó, açúcar demerara, chia e banana. E depois do almoço um pacote de bolacha oreo. Também tomamos as pastilhas de alho e muita água para hidratar.

Adesivando o carro

A família do Ruteando la Vida vai viajar por um ano com seu motorhome, e para custear a viagem faz e vende algumas coisas. Uma delas são adesivos personalizados.

Aproveitamos a oportunidade para adesivar a nossa casinha com as redes sociais do Me Leva De Leve. Falando nisso, você já segue a gente?

Não viaja de campervan? Vá de avião e alugue um carro em San Salvador de Jujuy para explorar toda a região. Veja aqui um comparativo entre modelos de veículos e locadoras.

Almoço com viajantes

Almoçamos com nossos novos amigos viajantes. O soborô de ontê serviu para realizarmos uma refeição de despedida, pois hoje cada um segue seu caminho. Mas temos certeza que uma hora ou outra nos encontramos por aí.

De Humahuaca a Hornocal

Às 14h saímos de Humahuaca em direção a Hornocal.

Pelo que perguntamos, leva-se em torno de 40 minutos de caminhonete para subir a serra até o mirante, mas nós imaginamos que levaríamos um pouco mais, até porque prevemos fazer paradas para aclimatar.

de humahuaca a hornocal

A estrada, logo que saímos do centro da cidade, já é toda de terra e rípio, cheia de curvas e com muita poeira pelo caminho.

como chegar em hornocal

Quando chegamos em 3.400 metros de altitude a subida começou a ficar mais puxada e difícil.

Subimos em 2ª marcha e a 20km/h e depois a Doblò já pediu para diminuir o ritmo. Continuamos em 1ª marcha a 10km/h, sempre de olho no termômetro do motor do carro, torcendo para não superaquecer.

Os amigos das kombis e dos ônibus não conseguiram subir, os motores deles ferveram eles e desistiram de continuar o trajeto. Acabaram pedindo carona para os locais para chegar até o mirante.

estrada para hornocal argentina

Olha lá uma das Kombis, esperando o motor esfriar.

Nas encruzilhadas sempre tem placa indicando o caminho para Hornocal. Geralmente tem bastante movimento de carros nessa direção, então é fácil encontrar o caminho.

caminho até hornocal argentina

Levamos em torno de 1 hora para chegar, até que fomos bem, considerando que a Doblò não é uma caminhonete. Chegamos a uma entrada onde se cobra a entrada para o mirante. O valor por carro é $ 80,00 pesos argentinos.

quanto custa a entrada do hornocal

É obrigatório ter seguro viagem para viajar pra Argentina? Não é, mas já pensou se você precisa de atendimento médico lá? Você que é um viajante experiente não vai viajar sem seguro viagem, né. Veja aqui as opções de planos e seguradoras e com o nosso link, ganhe 5% de desconto. Se você ainda não sabe muito sobre o assunto, leia aqui Tudo sobre seguro viagem.

Hornocal

Depois da entrada ainda andamos mais 1 km até o mirante.

Que vista mais linda! Valeu a pena subir tudo isso para chegar até ali. As cores são impressionantes e conforme vai se aproximando o por do sol fica mais lindo ainda.

Hornocal 14 colors mountain

Ali tem uma área demarcada para estacionar os carros e como estrutura tem atendimento ambulatorial e banheiros.

Hornocal montanha de 14 cores

A montanha de 14 cores é resultado de diversas Eras Geológicas, uma formação que começou há mais de 115 milhões de anos. A cada Era, uma nova camada apareceu, com um cor diferente da anterior por causa do material distinto.

Apesar do sol e calor em Humahuaca, ao chegar em Hornocal sentimos frio. Foi preciso usar as blusas mais quentinhas, pois o vento é muito forte.

Hornocal Argentina

Descemos por uma trilha para chegar mais perto da montanha de 14 cores, fomos devagar, pois estávamos sentindo que tinha menos oxigênio no ar, cansávamos mais rápido nas caminhadas.

Descer foi fácil, agora a subida de volta teve algumas paradas para respirar (e admirar a belíssima paisagem).

Vale mais a pena ir no começo do dia ou mais para o final, pois é quando o reflexo do sol deixa as cores mais bonitas.

Hornocal, Cerro 14 colores

De Hornocal a Humahuaca

O retorno foi bem mais tranquilo, a cada curva estávamos alguns metros de altitude mais baixos e mais fácil de respirar ficava.

Estrada de Humahuaca a Hornocal

Só as pastilhas dos freios que sofreram bastante. Como aprendemos no dia das Salinas Grandes, descemos em velocidade constante, bem devagar, engrenado, para dar um alívio para os freios.

Estrada de Humahuaca a Hornocal

E claro, paisagem na volta também é muito bonita. Do alto dava para ver boa parte da estrada que estava a frente.

Estrada de Humahuaca a Hornocal

Humahuaca

De volta a Humahuaca, a maioria de nossos amigos viajantes já tinham partido. Trocamos de lugar e fomos estacionar mais próximos ao centro.

Estávamos com um pouco de dor de cabeça, devido as mudanças de altitude. Preparamos um lanche e fomos atrás de um chip de telefone com internet para não ficarmos sem comunicação.

Encontramos um pacote básico por $ 55 pesos e $ 10 pesos pelo chip. Aeee! Em poucos minutos estávamos conectados com o mundo novamente.

Se você não viaja de campervan, veja aqui onde ficar hospedado em Humahuaca.

Acabamos cochilando para amenizar a dor de cabeça e acordamos para o jantar.

Aproveitamos a internet para pesquisar o próximo destino. Pensamos em seguir até a fronteira com a Bolívia, na cidade de La Quiaca, mas se não vamos atravessar a fronteira, talvez nem valha a pena ir até lá.

Anotamos tudo e deixamos para decidir no próximo dia o que vamos fazer, se seguimos para La Quiaca ou voltamos para Purmamarca e seguimos para o Paraguai e nordeste da Argentina.

Números do dia:

Distância percorrida: 52 km.
Alimentação: $ 35 pesos argentino (aprox. R$ 3,50)
Entrada Hornocal: $ 80 pesos argentino (aprox. R$ 8,00)
Chip e recarga de telefone: $ 65 pesos argentino (aprox. R$ 6,50)
Adesivos Doblò: R$ 300 pesos argentino (aprox. R$ 30,00)

Programe a sua viagem

Economize comprando sua passagem aérea no site do Passagens Promo.

Data de embarque confirmada, hora de reservar a sua hospedagem, nossa dica para economizar é conferir esses dois sites: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)

Nada de viajar para um lugar de altitude sem o Seguro Viagem do Seguros Promo, clique nesse link e use nosso cupom MELEVADELEVE5 e ganhe 5% de desconto.

Vai alugar carro para conhecer o norte da Argentina? Então dá uma olhada nas opções da Rentcars, você paga em reais e não tem a surpresa de quanto vai pagar quando chegar a conta do cartão de crédito e não precisa ficar rezando pra cotação do dólar não aumentar.

Não vai de carro? Então reserve um transfer do aeroporto até sua hospedagem e a volta pelo site da Viator.

E já reserve os principais passeios para não correr o risco de ficar sem vaga quando chegar lá. Os principais sites para economizar nos passeios são: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

  

Veja mais sobre o assunto navegando pela categoria

Julia Flores

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *