Dia 31 – De Bali à Kuala Lumpur

Fim de Bali, o roteiro de viagem pela ilha hindu da Indonésia chega ao fim hoje, mas está tudo registrado aqui, para um dia relembrarmos, contando histórias sobre o mochilão na Ásia para nossos filhos e depois para nossos netos.

Chegou a hora de dizer tchau à Indonésia e seguir nosso caminho pelo Sudeste Asiático.

Acordamos cedo e arrumamos as mochilas para ir ao aeroporto. Achamos que esse dia seria triste, mas a curiosidade de conhecer outros lugares nos deixa empolgados com o fim desse trecho da viagem.

Indonésia Bali Dwipa
O pessoal do Bali Dwipa

Ficamos esperando o tiozinho do Nasi, mas ele não veio. Então compramos um Nasi de uma tiazinha que estava vendendo na rua. Meio suspeito o Nasi dela, mas comemos mesmo assim…

Veja aqui onde se hospedar em Bali ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Dinheiro contado

Estamos com o dinheiro contado faz 2 dias, para não trocar outro traveler cheque de 100 dólares, o que faria a gente terminar a Indonésia com rúpias sobrando.

Só dava para comprar o Nasi dos tiozinhos nas últimas refeições. Como ontem ele não veio, tivemos que comer num warung na janta e gastamos além da conta.

Por isso acabou quase todo o dinheiro e tivemos que ir a pé até o aeroporto. Só tínhamos 12 mil Rúpias.

Andamos 1 hora com as mochilas nas costas. Isso mesmo. Uma hora de caminhada do hotel até o aeroporto.

Durante todo o trajeto, todos os taxistas que passaram por nós, buzinaram e gritaram: Transport, transport. A gente dizia que estava sem dinheiro e eles diziam, cheap, cheap.

Um deles perguntou:

– Quanto vocês tem?

– 12 Mil.

– Verdade?

– Sim

– Oh, my god.

– Você leva a gente por 12 mil?

– Não, não…Por 35 mil, sim.

– Mas nós não temos…

Ele deu risada e foi embora…

Quando chegamos em Bali, tivemos a impressão de que o aeroporto era feio, mas hoje, de dia e olhando com calma, vimos que o aeroporto de Bali é muuuuuuito bonito, todo decorado, totalmente a cara de Bali.

De Bali à Kuala Lumpur, Malásia

Nosso próximo destino é a Malásia e três horas depois de embarcar em Bali chegamos a Kuala Lumpur. O voo foi com a Malaysia Airlines e até que foi tranquilo, sem grandes traumas nem surpresas.

Janela do avião

O aeroporto de Kuala Lumpur é super moderno e tem trem para ir do desembarque até a imigração. No quesito modernidade, sem comparação com o de Bali.

O atendimento aqui, assim como em Singapura, fica devendo em simpatia, mas pelo menos eles informam direitinho.

Estamos descobrindo porque os estrangeiros gostam do atendimento brasileiro… A Jú pela primeira vez na viagem ficou irritada com o atendimento, nem com os vendedores de Bali ela tinha se estressado…

Eu falei: Calma, Jú. Quem sempre se estressa sou eu, não você.

Pegamos o ônibus no aeroporto (shuttle bus) e uma hora e quinze minutos depois chegamos no centro da cidade, a uns 200 metros do hostel que tínhamos escolhido no guia. Dessa vez foi fácil demais, bem ao contrário da chegada à Singapura.

Reparamos que por todo lado, assim como em Cingapura e na Indonésia, tem a bandeira do país, enquanto que no Brasil, só vemos a cada 4 anos… na copa do mundo…

O nosso quarto no Pudu Hostel é gigaaaaaaaaaante. Tem 2 X 2,5 metros!!!! Só cabe a cama de casal e as mochilas no canto como vocês podem ver na foto.

Hostel em Kuala Lumpur

Lavamos toda a roupa suja na hora do banho e estendemos na cabeceira da cama. O banheiro é coletivo, mas mesmo assim parece bom.

Para planejar a sua viagem a Kuala Lumpur, leia os outros posts da Malásia aqui e para saber onde ficar, veja as opções de hospedagem. Os passeios, as atividades imperdíveis na cidade e os transfers você encontra aqui.

Veja mais sobre o assunto navegando pela categoria

Douglas e Julia

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

8 comentários em “Dia 31 – De Bali à Kuala Lumpur

  • Avatar
    10/08/2007 em 05:50
    Permalink

    Meeeeu deus, só vocês mesmo! Olha o tamanho daquele quarto!!!
    XDD haja vontade!!!Realmente, falta de simpatia no atendimento
    pode ser um saco, mas só simpatia como é aqui também não dá! 🙂
    Vocês já pensaram em escrever um livro sobre suas aventuras
    depois que acabarem? 😉
    o/ boas viajens para vocês ^^

    Resposta
  • Avatar
    10/08/2007 em 14:25
    Permalink

    Mas atendimento é ruim em qquer lugar.
    eu ainda acho que no Japão somos bem atendidos.
    Tlvz não sejamos bem compreendidos e eles são muito metódicos mas vc nw vê
    falta de vontade como em alguns países. rs.
    eu sempre falo isso mas na hora do vamos ver sempre me estresso tbm. rs
    boa viagem!

    Resposta
  • Avatar
    10/08/2007 em 16:44
    Permalink

    Amigos!!!!Que quartinho hein!!!Mas o importante é o conhecimento que vcs estão adquirindo!!!BjsssEuse, Xande e Anne

    Resposta
  • Avatar
    12/08/2007 em 20:13
    Permalink

    Vcs são dois aventureiros mesmo….ou doidos rsrsrsrssrabraçosssssss

    Resposta
  • Avatar
    14/08/2007 em 18:24
    Permalink

    Oie MateusEncaramos qualquer quarto, ou quase qualquer.
    Se a gente ficar esperando ser ricos para nos hospedar nos hoteis 5 estrelas,
    vai demorar muito pra viajar e vamos viajar por pouco tempo.
    Se der certo esse blog e tiver boa repercussao, vamos escrever um livro sim.
    O problema vai ser alguem querer publicar…
    Obrigado pelo apoio

    Resposta
  • Avatar
    14/08/2007 em 18:26
    Permalink

    Ola Marcio. Concordamos com vc sobre o Japao.
    E tambem nos estressamos mesmo sabendo que isso e cultural…
    Abracos
    Continue acompanhando.

    Resposta
  • Avatar
    14/08/2007 em 18:28
    Permalink

    Euse, Xande e bebe.
    Que bom ver vcs por aqui.
    Realmente, o q menos importa e o quarto. dando pra tomar banho e dormir ja esta otimo.Estamos com saudades
    Bjoooosss

    Resposta
  • Avatar
    14/08/2007 em 18:29
    Permalink

    oie pai
    Acho q somos um pouco dos dois…
    As vezes e bom fazer isso.
    bjooooooo

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *