Diário ArgentinaExpedição América do Sul

Dia 129 – Visitando as Salinas Grandes

{Segunda, 01 de julho de 2019}  Saímos de Purmamarca às 9h da manhã em direção à Salinas Grandes.

A dist√Ęncia √© de mais ou menos de 60 quil√īmetros, aproximadamente 1 hora de carro e hoje vai ser o primeiro grande desafio de altitude da nossa Dobl√≤ Home. Vamos chegar a uma altitude maior de 4100 metros, saindo de 2285m.

E depois vamos continuar nossa viagem um pouco mais ao norte da Argentina.

Purmamarca

Mas antes de nos despedirmos de Purmamarca, fomos conhecer o Paseo de los Colorados. Um pequeno circuito atrás do Cerro de Sete Cores que pode ser feito a pé ou de carro.

Fomos de carro para ir mais r√°pido, para poder chegar cedo em Salinas Grande e ainda ir para Tilcara antes do sol se por, pois n√£o queremos dormir em Salinas Grandes por conta da altitude e do frio que faz l√°.

Para encontrar o caminho pegamos um mapa no centro de informa√ß√Ķes tur√≠sticas que fica no pr√©dio do antigo Cabildo, na pra√ßa central de Purmamarca.

√Č uma boa ideia pegar uma mapa, s√≥ para garantir. O caminho √© f√°cil, mas n√£o encontramos placas indicando o caminho certinho.

Passamos por uma estrada bem estreita de terra até chegar em um portão com grades de arame que estava aberto. Entramos e logo a nossa direita vimos algumas campervans estacionadas que devem ter passado a noite por ali.

√Č um caminho curto e estreito, mas muito bonito e com uma paisagem avermelhada. Vale a pena fazer uma caminhada de manh√£ cedo, pois quando o sol est√° mais alto faz muito calor.

Depois de ficarmos maravilhados com o lugar, hoje de seguir viagem.

Caminho para Salinas Grandes

Saindo de Purmamarca seguimos para Salinas Grandes pela Ruta 52. No início o caminho é tranquilo e o asfalto é bom, mas logo que começa a subida e os zigzags, conhecida como Cuesta de Lipan, começamos a ficar preocupados.

A subida é bem forte, em 20 minutos subimos 500 metros de altitude. No início da subida estávamos na terceira marcha a 40km/h. O carro sofre muito.

Como vamos subir a uma grande diferença de altitude em pouco tempo, tomamos pastilha de alho que compramos em Jujuy e começamos a beber mais água, para minimizar os efeitos da altitude.

Paramos no zigzag das montanhas, pois vimos uma porta no meio da montanha e curiosos que somos fomos lá ver do que se tratava. Seria um portal para outra dimensão? A saída da Caverna do Dragão??

Chegando mais perto vimos que estava pichada por fora e dentro cheio de papel higiênico usado, que decepção.

Uma pena, poderia ser algo interessante e at√© um atrativo. Se √© a sa√≠da, o Mestre dos Magos deve ter dito “√© preciso agredir o nariz para encontrar o caminho”.

Continuamos o caminho subindo as montanhas, depois dos 3.000 metros de altitude diminuímos ainda mais a velocidade e agora estávamos andando entre a 2ª e 3ª marcha, tentando manter um ritmo que não aquecesse o motor do carro.

Chegamos a altitude de 4.170m, o ponto mais alto da Cuesta de Lipan. Aqui tem um marco indicando a altitude e na frente alguns vendedores de artesanato.

Paramos para a foto, é óbvio. E também para dar uma respiradinha. No fim, compramos bala de coca e uma lembrança do lugar mais alto que já subimos até agora.

Ventava muito forte e fazia muito frio, pelo menos tínhamos sol para aquecer um pouquinho. Então fica a dica, mesmo que faça calor na cidade que você está saindo para as Salinas Grandes, leve casacos, luvas, gorrinho, pois faz um frio intenso.

Começamos a descida, sim tem descida para chegar nas Salinas Grandes e tem guanacos no caminho.

Descemos até uns 3.300 metros de altitude, que ainda é bem alto.

Depois de muitas curvas, enfim uma reta e lá no final dela víamos uma grande área branca que parecia neve, mas na verdade eram as Salinas. Chegamos, chegamos!!

[su_note note_color=”#7BC6FD”]Se voc√™ n√£o viaja de campervan, veja aqui onde ficar hospedado em Purmamarca. [/su_note]

Salinas Grandes

Aqui tem uma √°rea de onde voc√™ pode observar as Salinas Grandes, andando a p√©, sem precisar pagar nada. √Č um estacionamento com lojinhas.

Lá você pode também contratar um guia para andar pelas Salinas. O guia vai dentro do seu carro (ou de outro carro do grupo), geralmente em grupos de 3 a 4 carros, dependendo da demanda e ele vai explicando sobre o lugar e nos leva até os principais pontos de parada.

Sem contratar o guia, não é permitida a entrada de carro.

Salinas Grandes

Salinas Grandes, Argentina

Fizemos o roteiro Ojos del Salar com outros 2 carros e um guia que foi de carona no carro que estava a frente. Pagamos 300 pesos (+- R$30,00) pelo carro para fazer esse roteiro.

Salinas Grandes

Salinas Grandes

O lugar é simplesmente espetacular. Aquela imensidão branca com céu bem azul fazia nos sentir felizes de estar ali.

Salinas Grandes, Argentina

Paramos em alguns pontos com água que pareciam espelhos refletindo o céu. E o dia estava perfeito!

Salinas Grandes Argentina

Salinas Grandes

O guia que nos acompanhou n√£o era dos mais simp√°ticos. Falou o que tinha decorado, provavelmente, pois quando pergunt√°vamos alguma coisa ele respondia com outra pergunta ou respondia de forma nada simp√°tica.

Depois do passeio andamos um pouco mais a frente pela rodovia e descobrimos outra parada para passeios. Essa parada parecia mais preparada para receber turistas, tinha at√© uma estrutura do governo com ambul√Ęncia e ambulat√≥rio, por conta da altitude.

Comida em Salinas Grandes

[su_note note_color=”#7BC6FD”]Alugue um carro em San Salvador de Jujuy para explorar toda a regi√£o. Veja aqui um comparativo entre modelos de ve√≠culos e locadoras. [/su_note]

Atendimento de emergência em Salinas Grandes

Também tinha banheiro, para usar pagamos $10 pesos (+-R$1,00).

Al√©m disso, tinham barraquinhas de artesanato feito com sal e uma vendedora de empanadas, tortilla de queijo e presunto e um prato de comida quente. O prato achamos pesado para a altitude e o Douglas tem intoler√Ęncia a lactose, ent√£o compramos algumas empanadas de carne para almo√ßar e estavam muito gostosas.

Ela assa na hora em uma churrasqueira.

Onde almoçar em Salinas Grandes, Argentina

Passeio realizado, pan√ßa cheia e cora√ß√Ķes contentes, seguimos viagem. Hora de fazer todo o trecho de volta pela Costa do Lipan.

Salinas Grandes

Salinas Grandes, Argentina

Salinas Grandes, Argentina

[su_note note_color=”#7BC6FD”]√Č obrigat√≥rio ter seguro viagem para viajar pra Argentina? N√£o √©, mas j√° pensou se voc√™ precisa de atendimento m√©dico l√°? Voc√™ que √© um viajante experiente n√£o vai viajar sem seguro viagem, n√©. Veja aqui as op√ß√Ķes de planos e seguradoras e com o nosso link, ganhe 5% de desconto. Se voc√™ ainda n√£o sabe muito sobre o assunto, leia aqui Tudo sobre seguro viagem.[/su_note]

Salinas Grandes a Tilcara

A volta foi mais tranquila, pois subimos pouco e depois foi só descida até Purmamarca pela Ruta 52. Em Purmamarca pegamos a Ruta 9 até Tilcara.

Chegando em Purmamarca fomos parados em uma barreira policial. A policial perguntou de onde estávamos vindo e quando entramos no país.

Então ela nos liberou e o policial que estava um pouquinho a frente dela tentou falar português pedindo passaporte. Estava com cara de quem queria encrencar.

Enquanto eu pegava a minha bolsa para pegar os documentos ele perguntou o que est√°vamos transportando, falamos que era uma casa rodante (motorhome) e nessa hora a primeira policial disse pra ele que j√° tinha falado com a gente, ent√£o ele disse para seguirmos viagem, sem nem olhar os passaportes.

De Purmamarca a Tilcara, Argentina

O caminho at√© Tilcara foi tranquilo, todo asfaltado. De Purmamarca at√© Tilcara s√£o apenas 26 km de dist√Ęncia, em torno de 30 minutos de carro.

Tem uma parada no caminho, um mirante, para ver a Paleta del Pintor, que s√£o montanhas coloridas que parecem uma paleta mesmo.

Mas como j√° era final do dia quando passamos, n√£o dava para ver muita coisa. √Č melhor passar quando tem sol.

Deixamos para a volta, pois vamos até mais ao norte e temos que passar por aqui para continuar o caminho.

De Purmamarca a Tilcara

Chegamos em Tilcara e fomos direto para o posto de combustível YPF, pois outros viajantes nos disseram que aqui tinha estrutura de banheiros com chuveiros e um bom lugar para estacionar e passar a noite.

Além de ficar ao lado da secretaria de turismo, onde poderíamos pegar mais dicas sobre a região.

E amanh√£ a aventura continua mais ao norte de argentina.

N√ļmeros do dia:

Dist√Ęncia percorrida: 163 km.
Alimentação: $ 145 pesos argentino (aprox. R$ 14,50)
Guia Salinas Grandes: $ 300 pesos argentino (aprox. R$ 30,00)
Banheiro Salinas Grandes: $ 20 pesos argentino (aprox. R$ 2,00)
Artesanatos: $ 300 pesos argentinos (aprox. R$ 30,00)
Gasolina: $ 940 pesos argentinos (aprox. R$ 94,00)
Banho: $ 60 pesos argentinos (aprox. R$ 6,00)

Programe a sua viagem

Economize comprando sua passagem aérea no site do Passagens Promo.

Data de embarque confirmada, hora de reservar a sua hospedagem, nossa dica para economizar é conferir esses dois sites: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)

Nada de viajar para um lugar de altitude sem o Seguro Viagem do Seguros Promo, clique nesse link e use nosso cupom MELEVADELEVE5 e ganhe 5% de desconto.

Vai alugar carro para conhecer o norte da Argentina? Ent√£o d√° uma olhada nas op√ß√Ķes da Rentcars, voc√™ paga em reais e n√£o tem a surpresa de quanto vai pagar quando chegar a conta do cart√£o de cr√©dito e n√£o precisa ficar rezando pra cota√ß√£o do d√≥lar n√£o aumentar.

Não vai de carro? Então reserve um transfer do aeroporto até sua hospedagem e a volta pelo site da Viator.

E já reserve os principais passeios para não correr o risco de ficar sem vaga quando chegar lá. Os principais sites para economizar nos passeios são: Viator, Tiqets, TourOn e Get Your Guide

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

  

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.