{Domingo, 07 de abril de 2019} Hoje foi dia de refletir sobre a forma como estamos viajando. Saímos de Ushuaia com vontade de ficar mais, mas temos um roteiro a seguir, um plano de viajar 6 meses por alguns países da América do Sul.

Chegamos ao estacionamento da trilha da Laguna Esmeralda e como ela leva em torno de 4 horas, estava um tempo fechado meio chuviscando e tinha neve pelo caminho, resolvemos não fazer a trilha. Nossos pés já estavam gelados e não haveria onde tomar um banho quente depois da trilha.

Mirante Garibaldi

O caminho até Tolhuin estava todo nevado, uma paisagem incrivelmente linda.

Paramos em um mirante na Ruta 3, mas o frio era tanto que nem aproveitamos muito a vista.

Apesar das belas paisagens estávamos um pouco apreensivos com a possibilidade de ter gelo na estrada, mas foi uma viagem tranquila.

Logo a neve ficou para trás e os bosques sem neve voltaram a aparecer, mas aquele sentimento de que tinha algo errado com essa viagem não nos deixava em paz.

Novo ritmo de viagem

Até que começamos a desabafar um com o outro e foi quando decidimos que precisamos mudar a forma como estamos viajando.

Tantas coisas haviam ficado para trás. Foram dias apressados, com menos momentos de lazer e disfrute do que imaginamos ter.

Se chegaremos no Peru, ou não, nesses seis meses, não importa mais.  Se tivermos que prolongar ou encurtar a viagem, também não importa.

Vamos deixar de seguir o roteiro a risca e a contagem dos 6 meses, aproveitar cada destino e ficar nele o tempo que julgarmos necessário.

É pra isso que construímos uma campervan, trabalhamos nela das 7h às 23h, fim de semana e feriados, todo o tempo que tínhamos disponível.

Não queremos mais sair de um destino com a sensação de que faltou ficar mais.

Então, a partir de agora você vai notar que a viagem toma outro ritmo. Um ritmo que só se percebe necessário quando se coloca o pé na estrada de forma mais definitiva.

Agora seguimos sempre a 80 km/h. Colocamos na cabeça finalmente que é uma casa, antes de ser um carro, então não é um carro lento, e sim uma casa rápida.

Tolhuin

Falando nisso, Tolhuin era só uma parada no meio do caminho, mas acabamos ficando uma noite.

O sol ameaçou sair mas logo foi imperdido pelas densas nuvens. O vento estava como de costume implacável.

Saímos da ruta 3 e descemos por uma estrada de ripio até a beira do lago Khami, já na cidade de Tolhuin, que os turistas deixam de lado, por terem foco no Ushuaia.

O cenário é lindo, os ventos formam ondas que quebram em uma praia de pedras grandes. Atrás do lago estão as montanhas nevadas.
Seguimos mais uns km pelo rípio e chegamos ao centro de Tolhuin às 16 e pouco. Logo o sol foi se escondendo atrás das montanhas e o vento patagonico ficou mais forte e gelado.

Fomos para o posto YPF, o único da cidade, arrumar um lugar para estacionar a campervan e dormir.

de ushuaia a tolhuin

Depois perguntamos sobre o horário da loja de conveniência e dos banheiros.

Mesmo sendo um cidade pequena, fica aberto até mais tarde do que em outras cidades. Fecha à meia noite e abre às 8h. Como o posto é 24hs, achamos que seria seguro.

Espiamos as comidas e só havia lanches, mas como dentro tinha calefação, compramos uns sanduíches quentinhos e aproveitamos o calor.

Na campervan estava um pouco mais frio, então usamos os sacos de dormir. Espero que seja o suficiente para essa noite.

Continue acompanhando e descubra como foi essa noite gelada na campervan.

Quer saber mais sobre essa viagem? Confira esse post aqui melevadeleve.com/viagem-de-carro-pela-america-do-sul

Números do dia:

Distância percorrida: 95,9 km
Combustível: zero
Alimentação: $ 240 pesos argentinos (aprox. R$ 24,00)

Contribua para essa viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide
Chip de celular para internet móvel e telefone: My Sim Travel
Transferência online de dinheiro para o exterior: Transfer Wise

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

2 comentários em “Dia 44 – Tolhuin, refletindo sobre como estamos viajando

Deixe seu comentário