Está fazendo um roteiro no Chile e quer saber o que fazer em Santiago? Então veio ao lugar certo. Nesse post nós vamos dar várias dicas do que visitar na cidade.

Santiago é a maior cidade do Chile e por isso tem diversas atrações que podem facilmente ocupar até uns 4 dias na cidade, dependendo do seu ritmo de passeio e quão aprofundado você quer conhecer a cidade.

Alguns dizem que um roteiro de 2 dias em Santiago é suficiente, mas uma cidade com tantos atrativos e belezas não merece ser visto na correria. Então, tente se programar para ficar pelo menos 3 dias exclusivamente em Santiago, para não ter aquela sensação de que não viu tudo.

Pois é, aconteceu conosco. Com poucos dias demos preferência a fazer mais passeios no Deserto do Atacama e ficamos com essa sensação…

Além de fazer um roteiro com principais pontos turísticos de Santiago, você pode estender o seu roteiro com passeios saindo da capital e voltando no mesmo dia.

Para visitar as melhores atrações da cidade e também os destinos próximos a Santiago, o ideal é fazer um roteiro de 6 dias. Assim você faz com calma e aproveita melhor a viagem.

Aliás, essa lista das atrações de Santiago, que você vai ver logo abaixo, já estava guardada há tempos, para o caso ‘emergencial’ de conseguir uma passagem em promoção. Pena que dessa vez nós não conhecemos tudo.

Ah, antes de seguir com as dicas, tem uma coisinha que queremos dizer. Fizemos um post bem detalhado sobre (clique para ler) onde ficar em Santiago, em que analisamos os melhores bairros para se hospedar e também indicamos os melhores hotéis em cada um deles, em diversas categorias.

Então, vamos a nossa lista do que fazer em Santiago? Essa é uma lista do que é mais recomendado visitar em Santiago, generalizando, sem levar em conta interesses específicos de cada viajante.

O que fazer em Santiago

Mercado Central

O Mercado Central fica em um prédio histórico muito bonito, que para os amantes de arquitetura já vale o passeio.

Se a sua referência de mercadão é o Mercado Municipal de São Paulo, saiba que é parecido, mas com um toque chileno.

É porque um dos principais produtos chilenos são os frutos do mar, então lá você vai encontrar muitas barracas que vendem peixes, mariscos, lulas, polvos e o famoso caranguejo gigante chamado centolla.

Além das barracas, há diversos restaurantes onde os principais pratos também são de peixes e frutos do mar. Não há melhor lugar em Santiago para comer pratos com ingredientes super frescos, apesar do preço turístico.

Lugares mais visitados de Santiago - Mercado Central

Se você tiver interesse em provar a centolla, talvez valha a pena conhecer os restaurantes do Mercado Central, mas já avisamos que não é um atrativo imperdível de Santiago.

Vale a pena visitá-lo se você estiver no centro histórico e tiver tempo sobrando. Para nós não foi assim um ponto turístico tão imperdível.

Ah, se você se pergunta o que fazer em Santiago a pé, considere o Mercado Central o seu ponto de partida e vá seguindo na ordem dessa nossa lista de atrações.

Onde fica o Mercado Central: San Pablo, 967
Quando funciona: Abre todos os dias às 6h. Fecha de domingo à quinta às 17h, sexta às 20h e sábado às 18h.
Quanto custa: Entrada gratuita.
Como chegar no Mercado Central: A estação de metrô mais próxima é a Cal y Canto (linha 2 amarela). A distância entre o Mercado Central e a Plaza de Armas é de 450 metros.

Compare aqui seguro viagem internacional, com 5% de desconto.

Plaza de Armas

A Plaza de Armas é a praça central de Santiago, o marco zero da capital chilena. Nasceu junto com a fundação da cidade pelos espanhóis em 1541 e hoje é um dos principais atrativos turísticos de Santiago.

A praça é bem movimentada, com mesas para jogar xadrez que atraem dezenas de moradores de todas as idades, muitos bancos para descansar e ver o movimento, alguns artistas de rua, monumentos, estátuas e vendedores ambulantes.

Roteiro de 2 dias em Santiago - Plaza de Armas

A praça em si não tem nada de espetacular, por isso o principal atrativo da Plaza de Armas nem chega a ser a própria praça, mas sim a arquitetura dos prédios que estão ao seu redor.

Como é de costume em cidades coloniais de origem espanhola, a praça central é o ponto de referência, onde se concentram ao seu redor a igreja católica, nesse caso a belíssima Catedral Metropolitana de Santiago, e os prédios do governo como o Edificio de la Minicipalidad e o Correo Central.

Então, vale a pena incluir a Plaza de Armas no seu roteiro em Santiago.

Onde fica a Plaza de Armas: o endereço é apenas Plaza de Armas. A referência pode ser onde o Paseo Puente e o Paseo Ahumada se ‘encontram’.
Quando: Sempre aberta, mas melhor evitar durante a noite.
Quanto custa: Gratuito.
Como chegar na Plaza de Armas: A estação de metrô mais próxima é a Plaza de Armas (linha 5 verde), que fica exatamente na praça.

Veja aqui opções de hotel em Santiago ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Catedral Metropolitana

A Catedral Metropolitana de Santiago é a principal construção católica do Chile. Sua construção foi iniciada em 1748 e foi concluída em 1800.

É um dos atrativos imperdíveis de Santiago. Por fora o que se vê é uma arquitetura belíssima e imponente, mas não se contente apenas em tirar fotos da fachada exterior. Por dentro a Catedral Metropolitana é ainda mais bela, entre para ficar impressionado.

Roteiro de 1 dia em Santiago - Catedral Metropolitana

Dentro da catedral está a Capela do Santíssimo Sacramento e a Paroquia O Sacrário, além de sepulturas de pessoas importantes na história de Santiago. Mas é olhando para cima que você vai ficar impressionado. O teto tem várias pinturas belíssimas e vitrais coloridos. Tem também imagem e altar de vários santos como São Pedro, São José, Santa Teresa de Los Andes, São Miguel Arcanjo e Apóstulo Santiago.

Onde fica a Catedral Metropolitana: na Plaza de Armas, na esquina da Calle Catedral com Paseo Puente.
Quando: Abre todos os dias. Segunda às 11h, terça a sábado às 10h, domingo às 9h e fecha assim que termina a missa das 19h.
Quanto custa: Entrada gratuita.
Como chegar na Catedral Metropolitana: A estação de metrô mais próxima é a Plaza de Armas (linha 5 verde).

Palácio de La Moneda

O Palácio de La Moneda (ou apenas La Moneda) é a sede da presidência da República do Chile. Foi construído entre 1786 e 1812 e projetado originalmente para ser a Casa da Moeda na época em que o Chile era colônia espanhola. Cumpriu essa função até 1929, mas ao mesmo tempo, desde 1845 era também a residência oficial dos presidentes do país. Foi bombardeada e tomada durante a ditadura militar, quando muitos documentos históricos, como a Ata de Independência do Chile, foram perdidos.

É um dos principais pontos turísticos de Santiago e nós infelizmente não visitamos por falta de tempo. Mas como já deu para perceber, é um lugar super interessante para quem gosta de aprender sobre a história dos lugares que visita.

Na La Moneda existe uma visita guiada gratuita pelo interior. São quatro horários por dia, de segunda a sexta e precisam ser agendadas no site oficial do governo do Chile, aqui.

Outra atração é a troca da guarda de La Moneda, que acontece desde 1851, a cada dois dias. Em fevereiro, março, junho, julho, setembro e outubro acontece em dias pares e nos outros meses em dias ímpares. A cerimônia da troca da guarda começa às 10 horas durante a semana e às 11 horas nos finais de semana, e dura 30 minutos. Para ter certeza que não houve mudança, verifique aqui.

Onde fica o Palácio La Moneda: Moneda, s/n. Entre as ruas Teatinos e Morandé.
Quando: Segunda a sexta, às 9h30, 11h, 15h e 16h30.
Quanto custa: Entrada gratuita, mas precisa agendar.
Como chegar no Palácio de La Moneda: A estação de metrô mais próxima é a La Moneda (linha 1 vermelha).

É muito importante viajar com seguro viagem. Veja aqui um comparativo de planos e empresas e viaje tranquilo.

Cerro Santa Lucía

O Cerro Santa Lucía é um morro no centro de Santiago que tem em torno de 70 metros de altura. Por causa da localização e altura, nele foi construído um mirante que proporciona uma linda vista para a Cordilheira dos Andes e para a região central da cidade.

Em 1872 o Cerro Santa Lucía foi transformado em um parque público. Hoje é um dos pontos mais visitados de Santiago por causa de suas trilhas, seus mirantes e vegetação.

Nós queríamos ter visitado no fim do dia, pois é um dos melhores lugares de Santiago para ver o sol se por. Mas acabamos dispensando o passeio, pois estávamos cansados demais e não iria rolar subir e descer todos aqueles degraus.

Principais pontos turísticos de Santiago - Cerro Santa Lucía

Cerro Santa Lucía. Crédito: Marcio Cabral de Moura / CC BY-NC-ND

Onde fica o Cerro Santa Lucía: Entrada principal pela Avenida Libertador General Bernardo O’Higgins, entre as ruas Victoria Subercaseaux e Merced.
Quando: Todo os dias das 9h às 19h.
Quanto custa: Entrada gratuita.
Como chegar no Cerro Santa Lucía: A estação de metrô mais próxima é a Santa Lucía (linha 1 vermelha).

Casa Museo La Chascona

A Casa Museo La Chascona era a casa do mundialmente reconhecido escritor e poeta Pablo Neruda, que em 1971 ganhou o Prêmio Nobel de literatura. Aqui você tem o oportunidade de conhecer toda sua história.

A quantidade de visitantes é controlada, não dá para comprar antecipado e a entrada é por ordem de chegada. Por isso programe-se para chegar cedo. As visitas são com sistema de áudio-guia, tem opção em português e está incluso no valor da entrada.

Onde fica a Casa Museo La Chascona: Fernando Márquez de la Plata 0192, Bairro Bellavista.
Quando: Abre de terça a domingo. Em janeiro e fevereiro das 10h às 19h e de março à dezembro das 10h às 18h.
Quanto custa: Entrada 7.000 pesos chilenos e 2.500 pesos chilenos para estudantes (carteirinha internacional) e maiores de 60 anos.
Como chegar na Casa Museo La Chascona: A estação de metrô mais próxima fica a 1 km, a Baquedano (linha 5 verde).

Veja aqui as melhores opções de hotel em Santiago.

Cerro de San Cristóbal

O Cerro de San Critóbal é um dos melhores lugares de Santiago para ver a cidade de cima. Tem um mirante voltado para a cidade e também para a Cordilheira dos Andes.

Ele fica dentro do Parque Metropolitano de Santiago, o maior parque dentro da cidade. O acesso à parte alta pode ser de funicular ou teleférico. Você pode ir com um e voltar com outro, para ter as duas experiências. Para os mais dispostos, tem a opção de ir caminhando ou de bicicleta.

No meio do caminho está o zoológico de Santiago e no alto do cerro está o Santuário Imaculada Conceição, com uma imagem de 22 metros.

o que fazer em Santiago - Cerro San Cristóbal

Crédito: deensel / CC BY

Onde fica o Cerro San Cristóbal: Pío Nono 450, Recoleta.
Quando: O parque funciona todos os dias. Segunda das 13h às 19h e de terça à domingo das 10h às 19h. O teleférico não funciona às segundas. Confira antes de visitar em www.parquemet.cl
Quanto custa: Confira os valores no site oficial do parque www.parquemet.cl/horarios-y-tarifas
Como chegar no Cerro San Cristóbal: A estação de metro mais próxima é a Baquedano (linha 5 verde).

Sky costanera

O Sky Costanera é o mirante mais alto da América Latina e está a 300 metros de altura no 62º andar do prédio Costanera Center.

O mirante proporciona uma belíssima vista de 360 graus da cidade de Santiago e por isso é um dos melhores lugares para ver o pôr do sol.

Você pode aproveitar a ida até lá para dar uma passadinha no supermercado Jumbo, que fica no mesmo prédio. Lá é o melhor lugar para comprar vinhos em Santiago.

o que fazer em Santiago - Sky Costanera

Onde fica o Sky Costanera: Avenida Andrés Bello 2457, Providencia. A entrada do mirante fica no térreo.
Quando: Funciona todos os dias das 10h às 22h. Último horário de elevador é às 21h.
Quanto custa: De 4 a 12 anos $10.000 pesos. Maiores de 13 anos $15.000. Fast Pass $20.000.
Como chegar no Sky Costanera: A estação de metrô mais próxima é a Tobalada (linha 1 vermelha).

Roteiro de viagem em Santiago

Então é isso, essa é a lista básica dos lugares para visitar na cidade. Agora que você já sabe o que fazer em Santiago, você pode organizar esses atrativos em um roteiro com a sua cara.

Do Mercado Central até o Cerro Santa Lucía você pode considerar como um roteiro a pé pelo centro histórico de Santiago. São 3,3 km, passando (nessa ordem) pela Plaza de Armas, Catedral Metropolitana e Palácio de la Moneda.

Essas atrações do centro histórico são facilmente visitadas em um roteiro de 1 dia. Se você fizer a pé, talvez falte energia para desbravar o Cerro Santa Lucía. Então escolha deixá-lo para outro dia ou faça os trajetos de táxi/uber.

Para o segundo dia do roteiro em Santiago ficaria então a Casa Museo La Chascona, o Cerro San Cristobal e o Sky Costanera. E também o Cerro Santa Lucía se você não o fizer no primeiro dia.

Além dos 2 dias em Santiago, reserve alguns dias para os passeios de bate e volta. No verão, os passeios mais legais saindo de Santiago são para Valparaíso e Viña del Mar. Se você quiser um passeio mais perto de Santiago, o tour de vinícolas do Valle de Casablanca é uma boa.

Já no inverno, os destinos mais famosos são as estações de esqui Farellones, Valle Nevado, La Parva e El Colorado.

Para completar o seu planejamento de viagem em Santiago, veja aqui a nossa análise dos melhores bairros para ficar na cidade.

Mais sobre Santiago, Atacama e o projeto De Leve na Rota no blog Tá na Minha Rota. Siga também a tag #delevenarota no Instagram.

O que fazer em Santiago

Para salvar no Pinterest 😉

Posts relacionados

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

2 comentários em “O que fazer em Santiago, Chile – principais atrações para colocar no seu roteiro

  1. Oi Julia. Sempre leio mas quase nunca comento. Fiquei super contente em ver que vocês estão escrevendo sobre o Chile. É minha próxima viagem 🙂

    Adorei essa lista de atrações de Santiago. Vou fazer tudinho. Obrigada!

    1. Oi Carla! Que bom que você comentou, fico muito feliz quando deixam uma mensagem pra nós 🙂
      Que legal!! É uma viagem incrível e você vai amar conhecer o Chile.
      Continua acompanhando que estamos preparando muitas dicas.
      E deixa mais recados pra nós sabermos quando você já passou por aqui 😉
      Bjs

Deixe seu comentário