Você quer muito fazer um mochilão, mas seus pais não deixam?

O que você falou? Simplesmente que você quer? Que toda a galera faz?

Não culpe seus pais por não deixarem, pois ainda há muitos preconceitos sobre as viagens de mochilão.

E se ao invés de pedir, você conversar com seus pais e argumentar sobre os benefícios pessoais e profissionais que fazer um mochilão pode trazer a você? Muito melhor, não é?

Veja aqui onde ficar em todo o mundo ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Benefício de fazer um mochilão

Ser mochileiro é planejar as etapas da viagem. Nada de comprar pacote pronto, pois dessa forma você perderá o benefício número 1, que se aprende ao planejar uma viagem.

Ao planejar uma viagem você desenvolverá algumas habilidades muito apreciadas pelas empresas e empregadores: a habilidade de criar projetos.

Sim, seu mochilão é um projeto, que precisa ser muito bem planejado do início ao fim para que seja um sucesso.

Vale a pena fazer um mochilão

Quais os benefícios de fazer um mochilão? [crédito: designed.com.br]

O que é um projeto?

Levando em conta o universo da administração, ‘projeto’ é: utilizar de forma coordenada os recursos humanos, financeiros e materiais, em um período de tempo predeterminado e limitado para alcançar objetivos tangíveis e únicos.

O que isso tem a ver com mochilão? Vamos lá…

Compare aqui as locadoras para encontrar o melhor aluguel de carro para viajar por aí.

Os recursos humanos

Você é o recurso humano, você precisa planejar como você se utilizará de você mesmo, como cuidará de você mesmo durante a viagem.

Quais vacinas é preciso tomar para entrar no país? Como é a alimentação nos outros países? Quanto seu corpo aguenta de caminhadas por dia pelos pontos turísticos? Seu corpo aguenta noites mal dormidas em ônibus ou trens noturnos?

Você precisa se conhecer e planejar seu projeto baseado no seu ‘recurso humano’. Pode parecer que não, mas isso é gestão de recursos humanos!

Os recursos financeiros

Em um projeto, é preciso saber como obter os recursos financeiros necessários e como esses recursos serão gastos durante a execução do projeto.

Como você vai obter recursos para o mochilão? Quanto você consegue juntar por mês? Quanto você vai gastar por dia em cada cidade? Quanto custa a documentação para ir ao país escolhido? Quanto custa a passagem aérea, os transportes e a hospedagem? É melhor economizar nos restaurantes ou dá para experimentar restaurantes mais caros?

Essas são algumas perguntas de um mochilão que desenvolvem habilidades de planejamento financeiro, importantes também à gestão de projetos empresariais.

Você pode ver os custos de hotel aqui, de passeios aqui, de seguro viagem aqui e de aluguel de carros aqui.

Recursos materiais

Os projetos empresariais dependem muitos dos recursos materiais. Não se pode desperdiçar os recursos nem deixar faltar.

No primeiro caso haverá desperdício de recursos e, conseqüentemente, de dinheiro. E no segundo, o sucesso do projeto pode depender dos itens que faltaram.

E no mochilão? Você precisa planejar bem o que levará na mochila! Não existe resposta pronta, tudo depende do seu projeto, da sua viagem.

Só para citar um exemplo, vale a pena levar guias de viagem? Será um peso desnecessário? Depende para onde você vai e o que mais você precisará levar.

Período de tempo

Projetos também se caracterizam por ter período de tempo predeterminado. Claro que você pode mochilar por meses ou anos sem data para ir de um país a outro, mas nesse caso a viagem não é mais um projeto, e sim um estilo de vida. Há diferenças.

Os projetos empresariais precisam ter o período pré-estabelecido para que possa ser calculada a necessidade de recursos humanos, financeiros e materiais, e para que se possa estabelecer objetivos e metas.

Planejando um mochilão, é possível desenvolver essa habilidade de equilibrar os componentes no espaço de tempo pré-determinado, para melhor atingir os objetivos.

Cria-se para isso um cronograma (muito importante em projetos empresariais), ou seja, um roteiro do mochilão, prevendo dia a dia onde você estará, quanto gastará e o que fará. Claro que esse cronograma pode ser flexível.

Veja aqui

Objetivos tangíveis

Projetos são criados para atingir objetivos tangíveis que façam a empresa lucrar mais ou fortalecer sua marca. E no mochilão, quais são os objetivos?

Se você não tem um objetivo bem claro e só quer tirar foto nos pontos turísticos ou ir a todas as baladas, talvez seus pais continuem não deixando você fazer um mochilão.

Pense em algum objetivo que possa ser alcançado durante a viagem e que tenha utilidade para seu futuro pessoal ou profissional, assim ficará mais fácil convencer seus pais.

Que tal objetivos como: Quero aprender a me virar sozinho. Quero treinar meu segundo idioma. Quero me auto-conhecer para poder descobrir minha vocação profissional.

Depois de você ler tudo isso, o que você acha? Será que dá para melhorar os argumentos para convencer seus pais a deixarem você fazer mochilão?

Leia o outro post sobre o assunto:  Como convencer seus pais a deixar você fazer um mochilão – parte 2

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem com 5% de desconto

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Os links acima são de nossos parceiros e nós recebemos uma pequena comissão por cada venda, o que nos ajuda a manter o blog. É como se você estivesse nos 'pagando um café' pelas dicas que damos.

Um comentário em “Como convencer seu pai a deixar você fazer um mochilão

Deixe seu comentário