O que ver e fazer em Pirenópolis

Em setembro de 2010, quando morávamos em Brasília, aproveitamos um domingo de folga para conhecer Pirenópolis, no estado de Goiás.

Carinhosamente chamada de Piri, a cidade é pequena e muito charmosa, se localiza a 150 km da capital federal e 120 km de Goiânia.

É conhecida internacionalmente pelas manifestações folclóricas, como a Cavalhada e a Festa do Divino.

O que ver e fazer em Pirinópolis
Personagem folclórico ao lado do posto de informações turísticas de Pirenópolis

De carro levamos cerca de 2 horas para chegar. A estrada era muito ruim, esburacada em diversos trechos, sem falar na falta de placas sinalizando o caminho.

Nessa época não tínhamos ainda o tal do GPS, então era um pilotando e outro navegando no mapa de papel e outra folha onde anotamos algumas informações importantes que vimos na internet.

Veja aqui onde ficar em Pirenópolis ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

O que ver e fazer em Pirenópolis

Ao chegar à cidade procuramos logo pelo CAT (Centro de Atendimento ao Turismo) para pegar um mapa com os pontos turísticos, para saber o que ver e fazer em Pirenópolis.

O CAT fica na Rua do Bonfim, bem no centro histórico da cidade e próximos aos principais atrativos culturais. É possível conhecer tudo a pé.

Roteiro de passeio em Pirinópolis
A arquitetura colonial e o artesanato em cerâmica dão charme à cidade

Ao lado do CAT você pode visitar a Piretur Artesanato Local, mantido pela Secretaria de Turismo de Pirenópolis.

Lá os artesões locais vendem seu trabalho. Apesar de ter itens muito bonitos, o valor cobrado é um pouco acima do preço que você pode achar andando pelas ruas da cidade.

Principais pontos turísticos de Pirinópolis
Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário

Igrejas de Pirenópolis

Reparamos que a Rua do Bonfim começa e termina com igrejas.

No início está a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, considerada primeira e maior construção religiosa do estado de Goiás.

E ao final dela está a Igreja do Bonfim, onde é costume dos moradores pedir a benção antes das viagens e no seu retorno também.

Infelizmente não foi possível visitar o interior de nenhuma das duas igrejas, pois estavam fechadas para visitação.

Principais atrativos de Pirinópolis
Igreja do Bonfim

Nesta mesma rua há várias pousadas, restaurantes, casarões coloniais, prédios históricos, além de lojas de artesanatos, roupas e jóias.

Os artesanatos são lindos, feitos com cerâmica artesanal (as namoradeiras goianas), prata, tecidos, capim dourado, porungo (também conhecido como cabaça), entre outros.

Compare aqui as locadoras para encontrar o melhor aluguel de carro para viajar por aí.
o que e onde fazer compras em Pirininópolis
Artesanato em porungo

Construções históricas

Ainda no centro histórico é possível visitar o prédio onde funcionava a Câmara Legislativa Municipal até o ano de 1999 e a Cadeia Municipal até 2005.

Estes prédios históricos entraram em processo de restauração pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) para se tornar o Museu do Divino Espírito Santo.

Rio da Almas

Na frente há uma ponte sobre o Rio das Almas por onde passam pedestres, bicicletas e motos. Carros passam somente um por vez, pois a ponte é estreita.

Próximo à ponte o rio forma um balneário, frequentado por famílias e crianças que espalham diversas boias pela água. Com o calor que estava quase que fomos lá também.

Melhores atrativos de Pirinópolis
Bonecas de cerâmica nas janelas representam as namoradeiras goianas

Ao atravessar a ponte está a Igreja de Nossa Senhora do Carmo e o Museu de Arte Sacra com artigos do século XVIII. Subindo a rua, você encontrará alguns restaurantes e lojas de artesanatos.

Onde comer em Pirenópolis

Para almoçar, escolhemos o Dona Cida Restaurante.

A comida era típica e queríamos provar o típico arroz com pequi, mas bem nesse dia não tinha. Então pedimos feijão com vários acompanhamentos, que estavam uma delicia.

Onde comer em Pirinópolis

O que fazer a noite em Pirenópolis

À noite as pessoas se encontram na Rua do Rosário, para um happy hour com os amigos ou para jantar.

A rua fica muito movimentada e alegre, é o ponto de encontro da galera.

Cachoeiras

A cidade é muito procurada também pelas suas cachoeiras, por estar situada aos pés da Serra dos Pireneus.

Com mais de 130 cachoeiras de águas cristalinas, a serra é um divisor de águas das bacias dos rios Prata e Tocantins.

Não visitamos as cachoeiras, pois tínhamos apenas um dia e o ideal para conhecer Piri e também as cachoeiras seria pelo menos 2 dias.

O que ver e fazer em Pirinópolis
Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário ao fundo

A cidade é muito agradável, vale a pena conhecer. Porém há muitos trechos de calçada sem árvores e o calor que fazia era quase insuportável.

Por isso, mesmo em setembro é preciso beber muito líquido, usar protetor solar e um boné ou chapéu cai muito bem.

Para planejar o seu roteiro em Pirenópolis, veja aqui as opções de onde se hospedar.

Compartilhe
Douglas e Julia

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

3 comentários em “O que ver e fazer em Pirenópolis

Deixe seu comentário