Quem curte a cultura, gastronomia e produtos orientais, não pode deixar de fora do roteiro em São Paulo o bairro da Liberdade.

São duas ruas principais, a Galvão Bueno e a dos Estudantes, com várias lojas, restaurantes e mercados com a maioria dos produtos vindos do Japão, China e Coréia do Sul.

Chegar na Liberdade é muito fácil. Quando levei meus primos para conhecer, fomos de metrô, linha Azul, e descemos na estação Liberdade.

Veja aqui onde se hospedar em São Paulo. Aqui você pode comparar as locadoras para alugar de carro em 10x.

A estação fica bem na Praça da Liberdade, que faz esquina com as duas principais ruas.

Confira o que visitamos:

Feirinha da Liberdade 

Começamos o passeio pela feirinha que fica na praça mesmo. Nós já escrevemos sobre ela também, aqui.

São várias barraquinhas que ficam lado a lado. A maioria dos feirantes é asiático ou tem descendência.

Os produtos são variados, desde camisetas, bijuterias, artesanato em madeira, utensílios esculpidos em bambu, bonsais, flores, comidas típicas entre outros tantos produtos.

Em uma das barracas, conhecemos o senhor Midori. Ele faz artesanato em madeira, como dá pra ver na foto abaixo.

Um senhor super simpático e com a maior paciência oriental para explicar cada uma das nossas dúvidas.

Passagem promocional para São Paulo
Passagens aéreas
saindo de

Bakery Itiriki 

Depois da feirinha, aproveitamos para conhecer uma das padarias mais tradicionais do bairro da Liberdade. Fica na rua dos Estudantes, 24.

Logo que você entra, pega uma bandeja para se servir. Passa pelas prateleiras e escolhe o que quer comer. Depois é só passar no caixa para pagar. Você pode pedir para levar ou comer ali mesmo, no segundo andar tem algumas mesas.

Os salgados e doces nos remetem ao Japão. São muito parecidos com os que nós sempre comíamos quando moramos lá.

Tem dois que são os meus favoritos, um Pão com Curry e o Ichigo Daifuku – doce de mochi (massa de arroz) recheado com morango e anko (pasta de feijão).

São várias outras opções. Cada um tem uma plaquinha com o nome e os ingredientes que contém.

Não é muito barato, mas também não é aquele absurdo. O meu pedido deu R$ 23,50 (1 salgado + 1 doce + 1 suco). Vale a pena pela experiência.

Leia também: Roteiro de viagem em São PauloA tradicional feirinha da Liberdade e Tanabata Matsuri.

Compras no bairro da Liberdade

Depois do café, fomos para a parte legal do passeio… compras 😀

Na rua dos Estudantes tem algumas lojinhas que eu gosto de visitar, pois sempre tem alguma novidade para a casa.

Para quem gosta de decoração e cozinha, vale a pena. Até pra quem não se liga muito nisso, é legal para ver cada coisa que os orientais inventam, vai por mim 😉

Nessa rua visitamos três lojas: Omiyague, Korea Mart (na entrada é mercadinho e no segundo piso tem itens de decoração) e a Ten Man Ya.

Na rua Galvão Bueno, você vai encontrar mercados, uma famosa loja de cosméticos e várias outras lojinhas.

Visitamos a Ikesaki que é uma loja de cosméticos enorme. Vale a pena comprar produtos aqui, pois geralmente é mais barato que em outros lugares. Essa é a loja preferida dos profissionais de beleza, então #ficadica.

Tem três mercados que eu gosto de fazer compras, que são o Marukai, Azu Kiya e o Bueno. Tem que ter um pouco de paciência, pois eles são pequenos, apertados entre as prateleiras e sempre cheios de pessoas procurando produtos orientais.

O que fazer no Bairro da Liberdade

Se você gosta de livraria, tem duas opções onde costumo comprar: a livraria Sol (Praça, da Liberdade, 153) e a Fonomag (Rua da Glória, 242).

Restaurante Porque Sim

Depois de muito andar, fazer compras, fotos e etc, bateu aquela fome. Então aproveitamos que estávamos no bairro mais oriental de São Paulo para jantar em um dos restaurantes com comida típica.

Gosto do Porque Sim, por manter o mesmo sabor da comida como é no Japão e também por ter um preço bem acessível.

Você vai gastar em torno de R$ 25,00 em um Lamen, o típico macarrão de arroz que parece uma sopa com carne e vegetais.

O que fazer no Bairro da Liberdade

Uma delícia, ainda mais com o frio que estava fazendo em São Paulo.

Chegue cedo, pois sempre tem fila de espera. E não se engane, os pratos são muito bem servidos. O restaurante fica na rua Thomaz Gonzaga, 75.

Leia também: Mendigo gringo em São Paulo é golpe? | Museu da Língua Portuguesa | Bike tour gratuito em São Paulo

Antes de voltar para casa, a caminho do metrô da Liberdade, passamos por uma ponte (na rua Galvão Bueno) em cima da Av. Radial Leste, para tirar algumas fotos da paisagem urbana de São Paulo.

E também das luminárias orientais e das artes em grafite nas paredes.

Para planejar o seu roteiro em São Paulo, leia os outros posts aqui. E para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em São Paulo.

Posts relacionados

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

4 comentários em “O que fazer no bairro da Liberdade em São Paulo

    1. Oi Carol!!
      Muito obrigada por ter voltado aqui 🙂
      É tão bom saber que essas informações ajudaram alguém …
      Esse é um dos nossos bairros preferidos em Sampa.
      Bjs

Deixe seu comentário