Há tempos pensamos em dar dica de fotografia para câmeras manuais, mas só escrever a teoria não é muito didático.

Felizmente encontramos no site da CameraSim este simulador de câmera fotográfica manual, que é simplesmente genial. Então resolvemos escrever esse post para ajudar você a entender o funcionamento das câmeras manuais.

Simulador de Câmera Fotográfica

O artigo se destina aos viajantes que estão pensando em trocar a câmera compacta pela manual e para os que já possuem uma manual, mas que só utilizam no modo automático.

Quem já sabe utilizar os controles manuais das câmeras não vai encontrar novidades aqui.

Para começar, é importante saber que fotografia significa desenhar (grafia) com a luz (foto), por isso o elemento mais importante da fotografia é a luz.

Saber registrar a luz (e o que ela ilumina) corretamente é que faz uma fotografia ser ou não bem fotografada.

A quantidade de luz que chega ao sensor (ou filme) é determinante.

Para fotografar, é preciso ter em mente que a quantidade de luz que o sensor da câmera recebe precisa ser equilibrada.

Se houver menos luz (entrando na câmera) do que o ideal, a seta indicará um valor negativo, que significa subexposição da foto.

Se houver mais luz do que o ideal, a seta indicará um valor positivo, que significa sobre-exposição da foto.

O tipo de iluminação do ambiente, a abertura do diafragma, o tempo de exposição e o ISO interferem na quantidade de luz que o sensor capta.

Apesar do equilíbrio ser a regra geral, você pode usar a criatividade para criar fotografias sub ou sobre-expostas.

Entendendo os controles manuais da câmera

Iluminação

No primeiro controlador é preciso determinar o tipo de ambiente/iluminação.

As opções são interno e fraca, interno e brilhante, nublado, parcialmente nublado, sol predominante e ensolarado. Determine o tipo de iluminação antes de tudo.

Distância 

Use esse controle deslizante para simular o quão perto ou longe você está em relação ao assunto.

Comprimento focal

Mover esse controle deslizante (entre 18mm e 55mm) é o mesmo que aumentar (55mm) ou diminuir (18mm) o zoom.

Quanto mais próximo de 18mm (grande angular) maior será a profundidade de campo (ou seja, mais coisas estarão em foco). Enquanto que, quanto mais zoom, menor será a profundidade de campo.

A profundidade de campo depende também de outro fator: a abertura ou f-stop. Menor profundidade de campo é o mesmo que aquele efeito de fundo desfocado.

Modo

No modo de prioridade de velocidade, defina o tempo de exposição, ou seja, a velocidade do obturador (por quanto tempo o obturador ficará aberto para que a luz passe e atinja o sensor) enquanto a câmera ajusta automaticamente a abertura (f-stop) para que a quantidade de luz seja a ideal.

No modo de prioridade de abertura, você define a abertura (f-stop), enquanto a câmera ajusta a velocidade do obturador (tempo de exposição) para que a quantidade de luz seja a ideal.

Já no modo manual você precisa regular a abertura e o tempo de exposição por conta própria.

Consulte o medidor de luz da câmera para ajudar a obter a exposição correta.

ISO

O ISO refere-se a sensibilidade do sensor (ou filme) à luz. O ISO alto é mais sensível, ou seja, captura mais rápido a imagem.

Porém a sensibilidade maior deixa a qualidade da imagem menor, pois adiciona ‘sujeiras’ à imagem, também conhecida como granulação.

Configurações de ISO baixas produzem imagens mais limpa, mas exigem muita luz.

Geralmente, é melhor usar o menor ajuste de ISO que a iluminação irá permitir.

No caso de fotos com pouca luz você poderá usar um ISO maior ou utilizar um tripé para poder selecionar um tempo de exposição maior sem tremer a câmera.

Abertura

Abertura (ou f-stop), refere-se ao tamanho do ‘buraco’ por onde a luz passará quando o obturador se abrir.

Quanto maior o número f-stop, menor será a abertura e vice-versa.

É importante saber também que quanto maior o f-stop, maior é a profundidade de campo, ou seja, mais as coisas na frente e atrás do assunto vão estar com foco. Porém, mais luz você vai precisar.

Grandes aberturas são utilizadas principalmente para fotografar paisagens.

Quanto menor o f-stop, menos luz é necessária, e menor também é a profundidade de campo, ou seja, terá foco apenas os objetos que estiverem à mesma distância do objeto em foco.  Pequenas aberturas são utilizadas mais em retratos.

Velocidade do obturador

A velocidade do obturador é o tempo que o obturador ficará aberto, permitindo que a luz atinja o sensor (ou filme).

Velocidade rápida do obturador permite “congelar” a ação em uma foto, mas exige muita luz.

Velocidades mais lentas do obturador permitem fotografar com menos luz, mas pode causar o borrão de movimento na imagem.

Tripé

Fotógrafos profissionais utilizam o tripé na maioria das vezes, mesmo que aparentemente não seja necessário.

Selecione a opção tripé quando o tempo de exposição for grande o suficiente para registrar a ‘tremida’ da câmera.

Depois de tudo regulado, clique no botão redondo e diverta-se com o simulador de câmera fotográfica!!!

Quer mais dicas de fotografia? Escrevemos outros posts, que você encontra aqui. Caso queira comprar uma câmera, veja aqui algumas opções.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Compartilhe com seus amigos:

20 comentários em “Dica de fotografia – Simulador de câmera fotográfica manual

  1. espectacular me ahorro mucho tiempo para explicar lo que pasa modificando las velocidades y diafragma, ahora con esto tienen que ver y razonar muy bien, excelente !!!

  2. espectacular me ahorro mucho tiempo para explicar lo que pasa modificando las velocidades y diafragma, ahora con esto tienen que ver y razonar muy bien, excelente !!!

    1. Será que não mesmo, Rafael? E sim, o post é para amadores, como dito no segundo parágrafo. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *