A cidade de Montreal fica na costa leste do Canadá, é a maior cidade da província de Quebec e a segunda mais populosa do país, com 1,7 milhões de habitantes. Foi colonizada por franceses e ingleses, portanto tem os dois idiomas como oficiais.

É uma cidade encantadora, tanto pela beleza arquitetônica quanto pela educação de seu povo. São várias opções do que ver e fazer na cidade e escolher os principais pontos turísticos para conhecer em 2 dias não é uma tarefa muito fácil.

Tivemos que quebrar a cabeça para conseguir encaixar tudo o que queríamos fazer, para isso foi essencial escolher bem onde ficar em Montreal.

Depois de feito o itinerário, procuramos restaurantes legais próximos aos pontos turísticos que visitaríamos perto da hora do almoço e do jantar.

Escolha e reserve sua hospedagem em Montreal: Hotel ou Airbnb | Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem para o Canadá.

Roteiro de 2 dias em Montreal

Compartilhamos aqui com você nosso roteiro de 2 dias em Montreal, assim você pode ter uma ideia de como planejar o seu roteiro, adaptando aos seus interesses.

Confesso que deveríamos ter reservado pelo menos 3 dias inteiros para o roteiro em Montreal, assim dava para explorar melhor cada ponto turístico da cidade. Mas, se você tem apenas dois dias, não se preocupe, dá para curtir a cidade mesmo assim.

Dia 1 –  Terça-feira

Manhã

Chegamos em Montreal na noite anterior, e lá pelas 3 horas da manhã fomos dormir. Ficamos hospedados na região de Old Montreal.

Achamos que seria difícil acordar antes das 10 horas, mas que nada, estávamos super empolgados em conhecer a cidade e antes das 8 já estávamos de pé.

Leia aqui nossa sugestão de onde ficar hospedado em Montreal.

Começamos o dia tomando um café da manhã no Starbucks, pois foi a primeira opção que encontramos perto do nosso Airbnb.

Depois fomos andando até a St. Patrick’s Basilica, que estava a menos de 5 minutos.

Leia aqui o artigo sobre a St. Patrick’s Basilica.

A basílica é muito bonita, tanto por fora quanto por dentro. Vale a pena conhecer se você gosta de uma bela arquitetura ou é uma pessoa religiosa.

 St. Patrick's Basilica, Montreal - Canada

Caminhamos uns 10 mintutos até a Ste. Catherine, que é uma da principais ruas da cidade. Para o lado oeste da rua ficam as lojas, de departamento e luxo, e a leste as casas noturnas. Andamos um pouco pela rua e entramos no Eaton Centre também.

Leia aqui o post sobre a Rua Ste. Catherine.

De lá fomos para o Marché Central, pois queríamos comprar alguns equipamentos de fotografia e lá tem uma loja Best Buy.

Esse lugar é um mega outlet a céu aberto, são diversas marcas. Acabamos não encontrando o que precisávamos, mas fizemos umas comprinhas de outras coisas que estavam valendo a pena 😀

Leia aqui o post sobre o Marché Central.

Almoço

Como estávamos no Marché Central, almoçamos no Tim Hortons, uma rede de lanchonetes que é um símbolo de patriotismo dos canadenses. Sério, eles evitam as redes americanas de fast food, e por isso o Tim Hortons é o mais procurado.

Leia aqui o post sobre Onde comer em Montreal.

Onde comer no Marché Central, Tim Hortons - Montreal, Canada

Tarde

Continuamos nossa busca pelos equipamentos fotográficos e acabamos encontrando a rua Saint Hubert. É uma graça de lugar, com várias lojinhas, salões de beleza e uma loja especializada em fotografia, a Lozeau. Enfim encontramos o que procurávamos \o/ .

Escolha e reserve sua hospedagem em Montreal: Hotel ou Airbnb | Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem para o Canadá.

Voltamos para a Ste. Catherine para ver o movimento da cidade, nos deparamos com a lanchonete Five Guy’s e não resistimos ao hambúrguer. Era para ser só um lanchinho, mas acabou sendo nosso jantar.

Leia aqui o post Onde comer em Montreal.

Rua Saint Paul é a rua mais antiga de Montreal, Canada

Voltamos para o apartamento, deixamos as compras e fomos aproveitar o finalzinho do dia andando pela rua Saint Paul e pelo Old Port-Montréal.

Veja aqui os posts da Rua Saint Paul e do Old Port Montreal.

Em junho o sol se põe lá pelas 21h, então dá para aproveitar bastante o dia.

Dia 2 –  Quarta-feira

Manhã

O dia amanheceu ensolarado e lindo. Saímos logo pra a rua para aproveitar ao máximo Montreal.

Começamos com a Basílica de Notre-Dame, onde é cobrada uma taxa de CAD 6,00 para entrar. É estranho que tem uma bilheteria bem na porta da basílica, como se fosse uma igreja construída para ser uma atração turística.

Entramos e nos deparamos com uma beleza ímpar. Que lugar incrível, cheio de cores, detalhes arquitetônicos e um certo ar misterioso. Quase esquecemos de fotografar e filmar de tão encantador e envolvente que é esse lugar.

Principal atrativo de Montreal Basílica de Notre-Dame, Montreal - Canada

Tinha uns banners na frente da igreja promovendo um show de som e luzes na igreja, o Espetáculo Aura. Compramos o ingresso, que para nossa sorte, ainda tinha para o mesmo dias às 20h.

Leia aqui o post sobre a Basilica de Notre Dame de Montreal.

De lá fomos para a capela Notre-Dame de Bonsecours, em Old Montreal. É uma linda capela, com pequenos barcos pendurados pelo teto, já que no início de sua história era a igreja onde os marinheiros rezavam. Ao lado tinha uma passagem para um museu, mas decidimos não visitar.

Marche de Bonsecours e Notre-Dame de Bonsecours são atrativos principais de Old Montreal, Canada

Leia aqui o post Capela de Notre Dame de Bonsecours.

Ao lado fica o Marché Bonsecours, que nos deixou encantados com a beleza externa do prédio. Mas ao entrar no decepcionamos um pouco. Esperávamos encontrar um mercado com produtos locais, mas encontramos uma galeria com umas lojinhas boutique e preços bem elevados (para turista).

Leia aqui sobre compras no Marché Bonsecours.

Voltamos andando pela rua Saint-Paul e passamos por uma loja muito bonita só com produtos de Natal.

A loja se chama Noel Eternal e é uma graça, parece aquelas lojas de filme. E finalmente encontrei algo que eu sempre quis ter quando criança… um globo de neve bem bonito <3 Não resisti e acabei comprando.

Leia aqui sobre a Loja Noel Eternal.

 Ruelle des Fortifications é um dos principais atrativos e opção de onde comer em Montreal

Passamos no apartamento para deixar o meu globo de neve <3 Essa é uma das grandes vantagens de ficar hospedada na região turística, dá para passar rapidinho na hospedagem

Logo fomos para a Ruelle des Fortifications. Um quarteirão dessa rua tem prédios históricos e foi fechada com portas nas extremidades e teto de vidro entre os prédios. Formou-se um corredor onde estão algumas lojas de luxo, restaurantes e bistrôs. Tem um pedaço do muro de Berlim e um espelho d’água muito bonito.

Leia aqui o post Ruelle des Fortifications.

Almoço

Almoçamos na Ruelle des Fortifications. As filas dos restaurantes estavam grande demais, então fomos para a praça de alimentação e almoçamos por ali mesmo. Se você não quiser comer lá ou for em outro horário, confira algumas opções de onde comer em Montreal.

Tarde

Perto dali fica o Au Sommet Place Ville Marie, que é um observatório que fica praticamente no meio da cidade e permite uma visão de 360º de Montreal.

Subimos até o 46º andar, no deck de observação e depois descemos um andar, onde tem exposição sobre os atrativos da cidade. Foi uma experiência muito legal ver a cidade lá de cima e ainda poder pegar mais dicas bacanas do que fazer na cidade.

Leia aqui o post sobre o Au Sommet Place Ville Marie.

Au Sommet Place é um observatório com vista 360 graus de Montreal, Canada

Depois de apreciar a cidade do alto, fomos para o Mont Royal, local que deu nome a cidade de Montréal.

Nossa ideia era ir até um terraço que tem uma bela vista para a cidade, mas nosso motorista nos levou para outro mirante no Mont Royal. Só depois  descobrimos que fomos para o lugar “errado”. Então se você for até lá, fale para o motorista te levar para o Chalet du Mont-Royal e não mencione nada sobre uma vista da cidade, para não confundi-lo 😀

Leia aqui o post Mont Royal.

Daqui seguimos para o Jardim Botânico de Montreal, um espaço muito bonito, com muitas plantas, flores, lago e natureza.

No começo de junho ainda estavam preparando os jardins e trocando algumas flores, então não pudemos apreciar o espaço em sua total beleza. Mas vale a pena passar pelo menos meio período aqui.

Segundo maior Jardim Botânico do mundo é um dos principais atrativos de Montreal

Em frente ao Jardim Botânico está o Parque Olímpico, que tem uma torre de observação. Esse parque foi construído para as Olimpíadas de 1976 e até hoje é explorado com atividades para moradores e turistas.

Leia aqui o post sobre o Jardim Botânico de Montreal.

Depois desses passeios mais afastados, voltamos para Old Montreal, pois tínhamos o Show Aura a noite.

Resolvemos pegar o metrô para variar e acabamos chegando mais cedo do que tínhamos pensado. Então fomos andar pelo Old Port.

Queríamos fazer o Zipline, mas estávamos muito cansados e decidimos apenas andar pelo porto e jantar ali por perto. Que lugar agradável para o fim de tarde, com várias lojinhas, food trucks, zipline e passeio de bicicleta.

Leia aqui a dica sobre o Old Port Montreal.

Jantar

Para o jantar tínhamos pensado em ir em algum restaurante na rua Saint-Paul, mas no caminho encontramos uma lanchonete que serve poutine e beaver tail, pratos típicos da região. Então optamos por esse lugar mesmo.

Leia o post com dicas de onde comer em Montreal.

Poutine e Beaver tail como tipica em Montreal, Canada

Escolha e reserve sua hospedagem em Montreal: Hotel ou Airbnb | Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem para o Canadá.

Noite

E para encerrar o dia, fomos assistir ao show Aura na Basílica de Notre-Dame. Uma pena que é proibido fotografar e filmar durante o show, pois ele é simplesmente incrível e a gente queria mostrar para os amigos. É o espetáculo de som e luzes mais impressionante que já vimos.

Leia o post com dicas do Show Aura na Basilica de Notre Dame.

Antes de voltar para o apartamento, fomos dar as últimas caminhadas pela Old Montreal. Descobrimos uma Chinatown muito diferente de todas que já conhecemos. Essa é super limpa, organizada, bonita e com muitos restaurantes e padarias interessantes, além das lojinhas.

E assim encerramos nossa visita em Montreal. Ficamos encantados com a cidade e com certeza indicamos que você inclua essa cidade no seu roteiro de viagem pelo Canadá.

Mas reserve pelo menos uns 3 dias para aproveitar e fazer tudo com calma.

Como ir de Montreal para Quebec de trem, Canada

No dia seguinte pela manhã fomos para Quebec de trem e você pode conferir nossas dicas para saber como ir de Montreal para Quebec de trem.

Roteiro completo em PDF para download:

Clique no link para baixar o roteiro que fizemos: Roteiro Me Leva De Leve – 2 dias em Montreal

Fica a dica para uma viagem mais leve 😉

  • Ficar hospedado em Old Montreal facilita para fazer os passeios, pois a maioria dos atrativos ficam nessa região. Confira dicas de onde ficar em Montreal.
  • Para conhecer a cidade com calma, o ideal é um roteiro de 3 dias inteiros.
  • Em Montreal é falado tanto o idioma inglês quanto o francês. As conversas conosco sempre começaram em francês já que eu estava sendo confundida com moradora local.
  • Aqui você encontra todas as nossas dicas sobre Montreal.
  • E aqui as nossas dicas sobre o Canada (Quebec City, Toronto e Niagara)

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Deixe seu comentário