Botas, remos. Pernas, braços. Um passo após o outro, uma remada de cada vez. Olhos na trilha e nas corredeiras. Respiração: inspira, expira.

Aventura, a palavra do dia.

Se não tem botas, não tem problema. Um tênis com sola que não seja lisa já é suficiente. Ah, não esqueça, amarre bem o cadarço.

Também não tem remos? Não precisa ter. Aqui eles emprestam o equipamento e nos guiam.

Pegue um bote, e coloque o colete e o capacete, só pra garantir.

E as pernas, como estão? Se estiver ‘quase em forma’ já está bom. Tem uma trilha que leva até uma vista do litoral, mas tem trilhas fáceis também.

Os braços? Não se preocupe, a remada é tranquila e muitas vezes o próprio rio levará, de leve.

Os seus olhos buscam natureza intocada? Aqui tem 6 mil hectares de Mata Atlântica e mais de 1250 espécies de plantas e animais. Você não vai conseguir parar de admirar a floresta densa e o cristalino rio Itatinga.

Está com o fôlego em dia? Prepare-se para perdê-lo, de uma maneira boa e incrível.

Calçado amarrado? Colete e capacete colocados? Então vem com a gente, hoje é dia de aventura. Vamos caminhar e remar no Parque das Neblinas.

Então, vamos conhecer o parque?

O Parque das Neblinas

O Parque das Neblinas é uma reserva ambiental privada de uso sustentável, gerenciada pelo Instituto Ecofuturo.

Lá são desenvolvidas atividades de educação socioambiental voltada a prática da sustentabilidade e ao relacionamento comunitário.  Também são desenvolvidas pesquisas que contribuem com o conhecimento científico e tradicional sobre a Mata Atlântica.

O local é aberto a visitação e podem ser realizadas diversas atividades, sempre objetivando contribuir com a conservação da biodiversidade do local.

É longe? É perto! O parque fica em Mogi das Cruzes, no distrito de Taiaçupeba e está a 95 km de São Paulo, num trajeto que leva mais ou menos 2 horas, passando por pouco mais de 10 km de estrada de terra.

O que fazer no Parque das Neblinas?

Canoagem

Vamos remar pelo rio Itatinga? O passeio de canoa é uma experiência que dá uma leveza na alma de forma inimaginável. Sério, é um passeio pra mandar o stress pra longe!

Eu (Douglas) estava com dor nas costas por causa de uma mal jeito e não queria fazer o passeio, mas fui convencido pela monitora Patricia, tamanha era a sua empolgação para falar da beleza do rio.

Pura Aventura - Rio Itatinga no Parque das Neblinas

Tudo começou com uma pequena caminhada até a “prainha” pertinho da ponte, onde ficam as canoas infláveis. A Patricia deu umas instruções básicas e logo já entramos na água.

Pura Aventura - Instruções para Canoagem no Parque das Neblinas

No começo fomos meio desajeitados, indo para o lado contrário do que queríamos. Se a curva é para a direita, precisa remar no lado esquerdo. Estava dando nó no cérebro rsrs.

O bom é que são poucos os momentos em que é preciso remar, a própria correnteza vai nos guiando.

Só remamos para desviar um pouco de algumas pedras e para chegar mais perto de algumas árvores perto das margens, que delicadamente debruçavam seus galhos e cipós sobre a água.

Pura Aventura - canoagem no Parque das Neblinas

A água é super cristalina e é possível ver o fundo do rio em praticamente todo o trajeto. Em alguns momentos a mata é tão fechada que esconde as curvas do rio e dá a impressão que o rio acaba ali mesmo.

Nessas horas o silêncio só é interrompido pelo canto de dezenas de pássaros. Olha a foto e sente a paz…

Pura Aventura - canoagem no Rio Itatinga no Parque das Neblinas

Quando ficamos sem remar, nas partes que pareciam piscinas, a água ficava lisinha e espelhava toda a mata ao redor.

Depois mais ou menos meia hora a canoagem terminou em uma parte bem tranquila e rasa, perfeita para nadar e mergulhar.

Pura Aventura - banho de rio no Parque das Neblinas

Não deu outra, entramos na água para aproveitar um pouco esse presente da natureza!

Pura Aventura - banho de rio no Rio Itatinga no Parque das Neblinas

Ah, vale saber que a canoagem também pode ser feita no trajeto completo, que começa antes da ponte onde começamos.

Depois de um tempinho relaxando, voltamos caminhando pela Trilha Lava Pés, uma das seis trilhas autoguiadas do parque.

Pura aventura no Parque das Neblinas

Time Top 😉 Fernanda Caruso e Patricia Bittencourt

Trilhas auto-guiadas

Se você prefere caminhar em meio a natureza intocada, são seis trilhas bem demarcadas e sinalizadas, que permitem ao visitante percorrê-las sem acompanhamento de guias.

São trilhas bem fáceis e rápidas, que podem ser feitas em família, com crianças. É uma ótima atividade para criar laços com os filhos e amigos.

Trilha do Brejo (360m)

Nível de dificuldade: fácil

A Trilha do Brejo é a menor das trilhas e ao contrário do que o nome supõe, não precisamos caminhar em brejo nenhum.

É que alguns trechos são suspensos por pontes e passarelas e de cima nós vemos as plantas que durante a primavera ficam floridas e exalam seu perfume pelo ar, como os lírios.

Pura Aventura - Trilha do Brejo no Parque das Neblinas

E aqui também conhecemos algumas plantas utilizadas na gastronomia que são nativas da Mata Atlântica. Um exemplo é a Palmeira Juçara, uma espécie que está ameaçada de extinção por causa da extração exagerada do seu palmito. No parque há um trabalho muito importante de preservação da espécie.

Trilha do Inox (590m)

Nível de dificuldade: fácil

Essa trilha é para os amantes de orquídeas. Só no parque já foram identificadas 94 espécies, incluindo as micro-orquídeas como a Barbrodria miersii.

Margeando o Rio Itatinga, a Trilha do Inox começa logo depois da ponte sobre esse rio e você pode retornar pela estrada de terra.

Pura Aventura no Parque das Neblinas

Crédito: Fernanda Caruso

Trilha Lava-Pés (650m)

Nível de dificuldade: fácil

Você pode começar ou encerrar o seu passeio no parque pela Trilha Lava-Pés. Nós sugerimos encerrar nela, percorrendo logo depois da Trilha da Cachoeira, pois elas têm ligação bem no rio Itatinga (onde acaba o passeio de canoa) e você vai acabar se molhando. Você vai ‘lavar os pés’.

Pura Aventura - Cachoeira do Sertão no Parque das Neblinas

Logo após atravessar o rio seguimos por alguns metros caminhando pela mata e observando as plantas e aprendendo curiosidades que a Patricia, nossa guia nessa aventura, foi nos contando.

Pura Aventura - Trilha Lava Pés no Parque das Neblinas

E para nossa surpresa e alegria, no fim dessa trilha, passarelas suspensas nos levaram até o Centro de Informações.

Alguns trechos balançam um pouquinho, então passamos um por vez sem pressa, cada um no seu tempo de leve pra curtir a aventura.

Pura Aventura - passarelas suspensas no Parque das Neblinas

Trilha da Cachoeira (1km)

Nível de dificuldade: fácil

A Trilha da Cachoeira é a trilha autoguiada mais longa para caminhar. E é também a que tem mais informações sobre a história do Parque das Neblinas.

Reparamos em alguns buracos grandes no chão, a margem do rio, que pareciam ser vestígios de alguma moradia, ocas talvez. A Patricia nos contou que eram fornos de barranco, utilizados na produção de carvão a partir de árvores extraídas dessa região.

Mais adiante nos encontramos com a Árvore-Mãe, um símbolo do parque. É uma árvore Cumixava, considerada uma das mais antigas do parque. Pela trilha podemos chegar perto dela.

Por que o nome Árvore-Mãe? É por ela abrigar uma grande variedade de espécies em sua copa. Dá uma olhada na foto abaixo. Linda, né?

Pura Aventura - Árvore Mãe no Parque das Neblinas

E no caminho encontramos sinais de que por aqui também passam animais que moram nessa mata. Vimos pegadas de antas em vários lugares, e olha na foto o resultado de uma onça afiando suas presas…

É inevitável imaginar ela por perto… então bora continuar a trilha porque um encontro com ela não é uma boa ideia 😀

Pura Aventura - animais no Parque das Neblinas

E o que dizer desse mirante no meio do caminho, que nos fez parar por uns minutos e apreciar essa paisagem? Vai dizer que não deu vontade de estar por aqui também?

Pura Aventura - Mirantes no Parque das Neblinas

E para fechar esse passeio pela Trilha da Cachoeira, ela mesma, a Cachoeira do Sertão.

Confessamos que esperávamos uma cachoeira com quedas d’água maiores, mas ela é pequenina e o som da água nos acompanhou durante todo o percurso e se intensificou aqui, nos fazendo relaxar e descansar da caminhada.

Pura Aventura - Cachoeira do Sertão no Parque das Neblinas

Crédito: Fernanda Caruso

Trilha das Antas (1,9 km)

Nível de dificuldade: fácil

Se você curte uma caminhada mais longa, rodeado pela natureza e a probabilidade de encontrar animais silvestres, siga pela Trilha das Antas. É possível avistar onça-parda, anta, veado-catingueiro, irara, lontra, macuco entre outras espécies.

É aqui que você encontra o plantio mais antigo de eucalipto do Parque das Neblinas, de antes da área virar parque, quando o lugar era fonte de madeira para a Suzano Papel e Celulose.

Trilha de Bike (4,7km)

Nível de dificuldade: médio

Se você é da turma que curte fazer uma Trilha de Bike, vai curtir essa trilha do Parque das Neblinas.

Passando por alguns trechos das estradas antigas que margeiam o Rio Itatinga, você pode aproveitar para se refrescar nos pontos de banho e até curtir uma cachoeira.

E tem lugar para comer no Parque das Neblinas?

Tem sim. No espaço do Centro de Visitantes tem toda infraestrutura para café da manhã e almoço. Tudo é preparado por cozinheiras locais, utilizando ingredientes da região.

Nós chegamos no finalzinho do café da manhã e conseguimos provar um bolo de milho delicioso, tudo feito com muito carinho e preparado com produtos naturais.

E conseguimos provar o bolinho de chuva que faz sucesso por aqui. E não é sucesso a toa não, que delícia.

Pura Aventura - onde comer no Parque das Neblinas

Antes do almoço, só para abrir o apetite, foi servido uma cachaça de cambuci e um pastel caipira com recheio de folha de Taioba.

Nuuuussa, que delícia. Anota aí, provar o pastel caipira.

Pura Aventura - almoço no Parque das Neblinas

E no almoço foi difícil resistir, as opções pareciam estar uma delícia.  Tinha arroz, feijão, carne seca, empanado de frango, mandioca, farofa, saladas, sucos naturais e sobremesa.

Pura Aventura - Restaurante no Parque das Neblinas

Como tudo estava delicioso e não resistimos, comemos demais e o resultado foi esse 😀 Precisamos de uma pausa antes de continuar as trilhas.

Pura Aventura - áreas de descanso no Parque das Neblinas

Ah, é pago a parte e precisa agendar com antecedência. Dá pra ir em grupo só para comer, se quiser.

Pode acampar no Parque das Neblinas?

Tem uma atividade muito legal para fazer em família, ou por grupos de amigos que querem dar um tempo da ‘civilização’. É o camping do Parque das Neblinas.

Se você acha que vai passar perrengue, esqueça. A estrutura é muito boa.

As barracas são montadas em áreas específicas, que tem sistema de escoamento de água, para não entrar encharcar a barraca e nem ficar ilhado em caso de chuva.

E essas áreas demarcadas são quase privativas, pois a vegetação ao redor dão um pouco de privacidade.

Pura Aventura - Camping no Parque das Neblinas

O banheiro do camping é sustentável, com sistema que trata os resíduos antes de liberá-los na natureza.

Ah, não se espante com a “casinha”, tem dois vasos assim lado a lado, mas não é pra socializar durante o ato. Um lado é para a opção 1 e o outro para a opção 2 hehehe.

Pura Aventura - banheiros ecológicos no Parque das Neblinas

Viu o painel na frente do vaso? é a explicação de como cada resíduo é tratado.

No camping também tem chuveiros, tanques para lavar roupas e cozinha compartilhada, para ninguém passar fome. Não sabe fazer nem macarrão? Sem problema, recorra ao café da manhã e almoço do Centro de Visitantes.

Pura Aventura - área de Camping no Parque das Neblinas

#FicaADica

# Ao fazer as trilhas autoguiadas não saia delas, você pode ficar perdido na mata.

# Leve um saquinho nas trilhas e recolha todo seu lixo, não deixe nada além das suas pegadas.

# Preste atenção na sinalização. Todas as trilhas são bem demarcadas e sinalizadas, elas podem ter dicas de pontos para fotografar 😉 ou alertas de perigo.

Pura Aventura - Trilhas no Parque das Neblinas

# Pegue no Centro de Visitantes um guia impresso para as trilhas autoguiadas.

# Tem monitores ao longo das trilhas e no Centro de Visitantes, caso você tenha alguma dúvida.

# Sempre informe no Centro de Visitantes qual trilha você vai fazer.

# A visita no parque encerra às 16h. Esteja de volta ao Centro de Visitantes até esse horário.

# As distâncias das trilhas não contam a interligação entre elas pelas estrada de terra.

# Vá com roupas confortáveis (de academia) e leve roupa e calçado extra, pois vai molhar e lá tem chuveiros com água quente, no Centro de Visitantes, para você tomar um banho antes de voltar para casa.

Pura Aventura - Trilhas e canoagem no Parque das Neblinas

Parque das Neblinas

Endereço: Rodovia Professor Francisco Ribeiro Nogueira, Mogi das Cruzes – SP.
Somente de carro, então utilize o GPS.
As visitas precisam ser agendadas pelo telefone (11) 4724-0555 / 4724-0556 ou pelo e-mail parquedasneblinas@ecofuturo.org.br.
Para mais informações acesse o site do parque www.ecofuturo.org.br

Logo logo vai ter vídeo lá no nosso canal do YouTube sobre essa nossa aventura. Se eu fosse você não perderia por nada. Se inscreva no canal e aperta o sininho pra ser avisado quando tiver novidades 😉 www.youtube.com/melevadeleve 

Leia aqui as outras viagens da seção Pura Aventura.

*Esse passeio foi um convite do Instituto Ecofuturo. 

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Deixe seu comentário