Me lembro como se fosse hoje, minha primeira viagem sozinha. Eu sentia ansiedade e felicidade, tudo junto e misturado.

Ainda morava com meus pais, então já viu né a lista enorme do que não fazer, dos cuidados a serem tomados e etc. Bem coisa de pais.

A mochila estava pronta e a passagem na mão. O destino?

A casa dos avós

Não era muito longe não, alguns poucos mais de 50 km de casa. Era o sitio dos meus avós, lá no interior do Rio Grande do Sul.

Eu estava indo passar minhas férias com eles, e vale lembrar, era a minha primeira viagem sozinha.

Planeje a sua viagem pelos nossos links de afiliados: Hospedagem em Hotel ou Airbnb | Comparação de locadoras para aluguel de carro para viajar por aí | Seguro viagem internacional com 5% de desconto.

Minha primeira viagem sozinha

Lembro que era verão e o dia estava agradável, quando minha mãe me deixou na rodoviária.

Ela me levou até a porta do ônibus e nos despedimos. Subi rápido procurando meu assento, pois não via a hora de partir.

O motorista subiu no ônibus, passou pelo corredor contando quantas pessoas tinham ali, ligou o ônibus e fechou a porta.

Acenei pela janela para minha mãe e a alegria tomou conta de mim, acho que foi ali que entendi que a viagem tinha começado.

O caminho

Pela janela eu ia observando e apreciando todo o caminho, era quase que uma reta só, com plantações de trigo sem fim. E eu ficava imaginando o que poderia ter lá no final daquele pontinho de terra que encontrava com o céu.

Quando o ônibus entrou na cidade e parou na rodoviária anunciando que era a parada final, meu coração acelerou. Oi? Como assim parada final? Mas para o sitio dos meus avós ainda falta muito tempo.

Minha primeira viagem sozinha

Então lembrei que minha mãe tinha falado de um tal segundo ônibus que eu teria que pegar.

Peguei minha mochila e desci do ônibus. Procurei pelo guichê na rodoviária e comprei a passagem para Ilha Grande.

Mas não, não é a famosa Ilha Grande, aliás não é uma ilha e nem é tão grande assim.

E até hoje nem sei porque se chama Ilha Grande.

Medo de viajar sozinha?

Perguntei onde pegava o ônibus e a moça, simples, com aquele jeitinho muito hospitaleiro de gente do interior, me levou até o ônibus e me perguntou:

– Você não tem medo de viajar sozinha?

Eu pensei um pouco e respondi:

– Por que teria?

Ela sorriu e disse “entre logo que o ônibus já vai partir”.

Pouco mais de uma hora depois de muito chão batido, cheguei a Ilha Grande.

Meu avô me esperava no ponto de ônibus. Contei para ele o que a moça tinha me perguntado e ele sorriu para mim e disse:

– É porque você só tem 8 anos e é muito corajosa.

Posts relacionados

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

2 comentários em “Minha primeira viagem sozinha

    1. Oi Débora, obrigada! Loucura né. Minha mãe disse que naquela época (nem faz tanto tempo assim kkk) era comum, ainda mais em cidades pequenas do interior e viagens de curta distância. Hoje em dia é obrigado ter um adulto responsável para acompanhar. Mas acho que foi aí que surgiu mais uma viajante <3 Bjs

Deixe seu comentário