Olá, gente!

A Marejada acontece em Itajaí e é mais uma festa de outubro em Santa Catarina pra vocês incluírem no roteiro de Festas e Festivais de vocês, principalmente se vocês gostam de peixes e frutos do mar.

Então deixa a gente te contar um pouquinho sobre essa festa e como foi a nossa experiência.

Origem da Marejada

Assim como a Fenarreco, a Marejada foi inspirada na Oktoberfest e sua primeira edição aconteceu em 1986, mas com um tema que faz homenagem a cultura açoriana, muito presente em Itajaí.

O objetivo, além de angariar fundos para ações e projetos sociais da cidade, era também o de preservar a história e as tradições açorianas. Ao longo dos anos as etnias italiana e alemã se integraram a festa, pois também foram colonizadores que contribuíram para a construção e desenvolvimento da cidade.

Hoje a festa, que está na sua 31ª edição, mostra a multiculturalidade atual da cidade, mas o foco é a gastronomia com pratos que tem como base o peixe e frutos do mar.

Onde acontece a Marejada

Itajaí é uma cidade do litoral de Santa Catarina, pertinho de Navegantes, onde fica o aeroporto mais próximo para chegar em destinos conhecidos como Balneário Camboriú e Blumenau.

Do aeroporto até Itajaí, é só pegar um táxi e atravessar o ferry boat, ou dar a volta no rio pela BR-101.

A primeira vez que fomos na Marejada o ano era 2  mil e pouco e era em um espaço simples, com uma tenda enorme, um palco pequeno e bem menos opções de comida.

Esse ano a festa aconteceu no Centro de Eventos de Itajaí, que conta com três pavilhões. Ficou bem melhor assim, principalmente para os dias de chuva.

Pavilhão Gastronomia

O Pavilhão Gastronomia é o maior dos três pavilhões e conta com várias mesas e bancos para sentar e se deliciar com as gastronomia local.

Falando em gastronomia, ao contrário da Oktoberfest que atrai pelos shows, a Marejada é muito mais voltada a comida. E tem muita coisa gostosa, pelo menos tudo que provamos estava gostoso demais.

 

Aqui é onde acontecem as apresentações culturais e alguns dos shows mais populares da festa.

E também onde estão os artesanatos com peças bem interessantes e lembrancinhas que você pode levar pra família toda.

Pavilhão Sardinha na Brasa

O Pavilhão Sardinha na Brasa, que é um dos pratos de destaque da festa, é esse espaço ao ar livre. Muito lindo a noite quando as luzes são acessas.

Nós decidimos sentar nessa área para almoçar, mas São Pedro não colaborou dessa vez e tivemos que ir para o pavilhão gastronomia que é coberto.

Do lado esquerdo tem uma área com uma tenda, onde tem um palco com música ao vivo e onde são preparadas as sardinhas na brasa, camarão e outros petiscos. Por estar mais perto dos pontos de comida, essa área é a primeira que enche.

Pavilhão Tasca

O Pavilhão Tasca é um restaurante de comida portuguesa, onde os visitantes são atendidos por garçons. Bom para quem quer mais tranquilidade por ser mais vazio e mais longe dos palcos. As vezes é legal ter um certo toque de atendimento personalizado em uma festa popular.

Mesmo sem comer aqui, você pode entrar para passar pelo salão e ir dar uma olhada no rio que passa logo atrás.

A gastronomia na Marejada

A identidade da cidade está relacionada ao rio, ao mar, ao porto e consequentemente a profissão do pescador. Itajaí faz parte do maior pólo pesqueiro do Brasil e a pesca é uma das principais fontes de renda da população.

O moradores são carinhosamente apelidados de “pexêros”.

E consequentemente o forte da gastronomia local são pratos com base no que o rio e do mar oferecem: peixe e frutos do mar.

Por isso, não poderíamos deixar de provar alguns desses pratos. São vários, mas não dá pra comer tudo, né minha gente.

Essa é a sardinha na brasa (R$ 12,00 por 5 sardinhas) e o bolinho de bacalhau (R$ 4,00 cada). Para comer a sardinha a sujeira é inevitável, pois tem que meter a mão mesmo. Então já pegue bastante guardanapo.

Fomos algumas vezes nessa festa, mas nunca tinha provado a sardinha (me julguem :P) e esse ano provei… delícia.

Provem porque é gostoso. Quero mais. Onde tem em São Paulo?

Ah, o bolinho de bacalhau é o melhor do Brasil, coma sem medo de ser feliz.

Porção de camarão empanado frito (R$ 40,00) é outra coisa que gosto muito (depois do sorvete e da jabuticaba). Esse estava bem sequinho e saboroso, quase comi tudo sozinha.

Essa é uma coxinha de bacalhau (R$ 8,00), dica dos leitores Ana e Marcelo (@Anas2marcelo) que comentaram lá no instagram (@MeLevaDeLeve) que era imperdível. Bem crocante por for e dentro macia e super recheada de bacalhau. Valeu gente pela dica <3

E de sobremesa provamos doces portugueses, o pastel de belém (R$10,00) e outro que não lembramos o nome. Os doces estavam bons, mas poderiam estar mais quentinhos.

Acostumei mal lá na Quinta do Olivardo que serve o doce feito na hora, quentinho e com toque de canela.

Queria ter provado o pirão, mas depois de tudo isso, não cabia mais nada. Próxima vez não vou tomar café da manhã :P.

Cultura açoriana

Durante a festa acontecem várias apresentações que buscam resgatar a cultura açoriana, como os grupos folclóricos que apresentam as danças típicas regionais.

Esse grupo chama Mixirica e é lá de Bombinhas, uma cidade do litoral que fica perto de Itajaí.

Tem também tem a apresentação do Boi de Mamão, que é como uma brincadeira de interpretação. Com danças, cantorias e fantoches (bonecos grandes) o grupo conta a história da morte e ressurreição do boi. Vale a pena conferir.

Fica a dica

# Se prepare para comer muito peixe e frutos do mar.

# Se não curte peixe e frutos do mar, tem a opção de food trucks com hambúrguer e outros lanches.

# Vai ter fila para comer, principalmente no horário comum de almoçar e jantar, então já se prepare ou vá mais cedo.

# Tem cerveja e chopp também.

 

Marejada em Itajaí

Endereço: A festa acontece no Pavilhão de Eventos de Itajaí (Avenida Ministro Victor Konder, 303).
Como chegar: O aeroporto mais próximo é o de Navegantes. De lá até Itajaí são só 6 km e as opções de transporte no aeroporto são: alugar um carro (a partir de R$ 135,00 por dia), táxi (aproximadamente R$ 26,00). Caso você queira ir de forma econômica, você precisará ir de táxi (aprox. R$ 16,00) ou andar 30 minutos até o ferry boat (não há ônibus do aeroporto ao ferry boat), atravessar o rio de ferry boat como pedestre (R$ 1,30) e do outro lado do rio, já na cidade de Itajaí, caminhar 1 km.
Dias e Horários: 5 a 15 de outubro de 2017. Dias de semana – 18h à 0h. Finais de semana e feriado – 11h à 0h.
Ingressos: Entrada gratuita.
Estacionamento: Gratuito nas ruas próximas.

Fiquem ligados aqui no blog, e nas redes sociais, pois já escrevemos sobre a Okotberfest Blumenau e a Fenarreco e está para sair o roteiro das festas de outubro em Santa Catarina.

 

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Deixe seu comentário