Negociar as compras de souvenir durante a viagem é um pré-requisito em diversos países do mundo, ainda mais quando se trata de preços ‘naturalmente’ inflacionados para turistas.

Sim, quanto mais turístico o lugar, maior a chance de ser inflacionado.

Para nós brasileiros talvez pareça desnecessário e até mesmo desconfortável às vezes, mas negociar por produtos ‘sem código de barras’ faz parte de algumas culturas.

Dica número zero: Só comece a negociar se você tiver interesse em comprar.

Repetindo, somente se tiver mesmo interesse em comprar, pois uma vez iniciada a negociação é esperado pelos vendedores que se chegue a um acordo para fechar o negócio.

Dicas para negociar melhor

Antes de negociar

1. Tente saber previamente quanto custa o produto em uma loja com preço fixo. Se não for possível, converse com o recepcionista do hotel sobre o preço, leve em consideração a economia do país, tente saber qual a média salarial, faça uma estimativa de quanto tempo o produto leva para ser produzido, leve em conta a qualidade da matéria-prima e pense no que seria um preço justo. Talvez não seja o mais correto, mas é um parâmetro.

2. Comparar o preço com um produto semelhante de sua cidade nem sempre é o mais correto. Cada local tem sua dinâmica econômica, seus preços de mão-de-obra e de matéria-prima.

3. Fique fora da loja observando uma negociação do vendedor com o comprador. Preste atenção no comportamento de ambos. Repare se o vendedor chama de volta o comprador quando esse sai da loja ao não aceitar o preço. Se o vendedor chama o comprador de volta, é porque ele faz um ‘teatro’ para ganhar mais.

4. Fique um pouco ao lado de outras pessoas que estão negociando. Ouça a negociação e repare qual foi o preço inicial e por quanto o negócio foi fechado.

5. Antes de começar a negociar, já estabeleça para si mesmo o preço máximo que você está disposto a pagar pelo produto. Seja realista e não queira levar vantagem sobre os comerciantes.

6. A aparência do comprador pode inflacionar o preço. Guarde câmeras fotográficas grandes, filmadoras modernas e jóias. Vista-se discretamente.

7. O vendedor irá perguntar de onde você é, se é a primeira vez no país, em qual hotel está hospedado. Conforme as respostas ele irá estabelecer o preço. Se estiver hospedado em um hotel caro, não diga, desconverse ou saiba o nome de um hotel barato para dizer ao vendedor.

Negociando o preço

8. Observe o produto atentamente, mas não demonstre euforia para comprá-lo. Lembre-se que os preços podem ser estabelecidos conforme o cliente. Veja se há imperfeições no produto, principalmente no caso de artesanatos.

9. Demonstre ser um comprador que se preocupa com o custo-benefício do produto e não um turista descontrolado que compra tudo o que vê pela frente.

10. Pergunte o preço e qualquer que seja, demonstre não acreditar que o produto possa ser tão caro. Devolva na prateleira e saia da loja devagar, para dar tempo do vendedor chamar de volta. Nessa hora ele vai perguntar quanto você pagaria.

11. Ofereça menos bem menos do que você está disposto a pagar para ter ‘margem de negociação’. Pela nossa experiência pode-se começar oferecendo 1/4 ou 1/3 do preço inicial, mas certa vez em Bali a oferta de 1/3 foi prontamente aceita pelo vendedor, o que nos leva a crer que aquele produto estava com o preço muito acima do real.

12. Não se sinta intimidado se o vendedor fizer cara feia dizendo que você está oferecendo muito pouco. Faz parte do drama, da encenação dele para ter lucro maior. Isso não quer dizer necessariamente que ele se ofendeu com sua proposta. Com o tempo na estrada, você vai saber bem quando a encenação termina e quando começa a chegar ao preço ideal.

13. Espere a contra-proposta. Alguns vão baixar um pouco, mas outros vão manter o valor para testar se você sabe realmente o valor do produto. Se não houver desconto, mantenha sua proposta ou finja sair da loja.

14. Encontre argumentos para convencê-lo a baixar o preço, mas tome cuidado. Se ele for o artesão, pode se sentir ofendido se você disser que não está bem feito.

15. Uma boa opção é negociar um desconto maior se você comprar outros produtos. Os vendedores ficam mais flexíveis se há a possibilidade de vender mais. Porém sempre comece demonstrando interesse por apenas um produto.

16. Não aumente muito sua proposta na segunda oferta, pois isso demonstra que você não tem firmeza ou que não sabe o valor do produto.

17. Importante. Se você quer muito o produto e você não encontra em outras lojas, seja mais flexível na sua oferta. Não vá se arrepender de não ter comprado porque foi duro na negociação, não vale a pena economizar nesse caso.

18. Lembre-se do item 17 ao usar a tática de fingir que vai embora. Pode ser que o vendedor não te chame de volta. E se depois de sair você decidir voltar, não haverá mais como negociar, pois o vendedor dificilmente irá baixar o preço.

19. Não acredite quando o vendedor disser ‘last price, last price’. Quase nunca é a última oferta dele.

20. Se estiver viajando acompanhado, vocês podem fazer um drama ainda maior e deixar o vendedor confuso sobre o preço que vocês estão dispostos a pagar. Por exemplo, a Júlia sempre dava a entender que era para irmos embora para comprar em outra loja, dessa forma conseguíamos flexibilizar os preços.

21. Última e mais importante dica. Divirta-se na negociação, não seja extremamente mão de vaca.

Essa dicas são úteis, mas por mais que nos tornemos ‘experts’ em negociar produtos para turistas, nós nunca, nunca mesmo vamos conseguir levar vantagem sobre os vendedores. O que sobra então é a diversão e a lembrança da negociação sempre que você olhar para o produto comprado.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Compartilhe com seus amigos:

Um comentário em “21 dicas para negociar melhor na viagem

  1. Ótimas dicas. Eu sempre tenho a sensação que paguei bem mais do que deveria… Acho que vou praticar as dicas do post hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *