Apesar de ter amanhecido um dia nublado, lá pelas 10 horas o sol resolveu aparecer e o dia ficou lindo (e muito quente).

Quando chegamos ao restaurante percebemos que muitos estavam com o rosto, ombros e pernas vermelhos do sol, inclusive nós dois.

O calor do Rio de Janeiro não é lenda…

Logo após o almoço saímos de táxi da Praia Vermelha, no bairro da Urca, para o Forte de Copacabana.

Como estávamos em um grupo grande, dividimos a conta do táxi em 4, o que deu R$ 5,50 cada, R$ 22,00 no total.

Veja aqui onde ficar no Rio de Janeiro ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Forte de Copacabana

Aguardamos todos chegarem e fomos conhecer um pouco da história do forte.

Visitamos sem guia, olhando e lendo as histórias.

Achamos o museu do forte pouco preservado e pouco atrativo, sem interações, com cheiro de coisa velha mesmo.

Uma pena, pois a história do lugar é muito interessante e poderia ser mais explorada e mais atrativa.

Dentro do Forte há uma área com cafés e restaurantes com uma vista privilegiada da praia de Copacabana.

Mas nós estávamos lá para o Encontro de Viajantes, então fomos para um dos auditórios do forte.

Veja aqui onde ficar no Rio de Janeiro ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

A Intrip fez uma pequena apresentação de um projeto que será lançado. Logo depois o Átila Ximenes (Blog Vou Contigo) fez uma breve apresentação do projeto Descobrindo o Brasil, que ele está realizando em conjunto com Pedro Serra (Blog Sem Destino).

Após as apresentações voltamos para a Casa Beludi.

Muito cansados, aproveitamos para descansar, pois combinamos de encontrar com algumas pessoas a noite em um barzinho da Lapa.

Principais pontos turísticos do Rio de Janeiro

Forte de Copacanaba, Rio de Janeiro

Lapa

Fomos de carro com o Atila, a Monique e o Garon, e outras pessoas que estavam na Casa Beludi foram de taxi.

Deixamos o carro no estacionamento embaixo da praça Mahatmam Gandhi, por R$ 12,00, e fomos andando em direção aos Arcos da Lapa.

Roteiro no Rio de Janeiro 5 dias

Arcos da Lapa, Rio de Janeiro

As ruas estavam lotadas e não tinha condições de entrar em nenhum dos bares.

Andamos por um tempo procurando um para jantar, mas não encontramos. Então nos olhamos e um de nós sugeriu jantar no Subway.

Nas viagens evitamos comer em grandes redes, preferimos sempre provar a comida local. Porém àquela hora, com a fome que estávamos e as filas enormes, concordamos na hora.

Depois da janta, fomos para um dos barzinhos e ficamos batendo papo (morrendo de sono e cansaço) por algumas horas com o pessoal super bacana.

Voltamos para a Casa Beludi era umas 2 horas da manhã.

Resumo do dia: Recomendamos que visitem o Forte de Copacabana, o pôr do sol lá deve ser lindo. Dá para apreciar a vista tomando um café da tarde na Confeitaria Colombo, que serve doces e salgados. E não deixe de conhecer os bares da Lapa, mas vá para apreciar a vida noturna com moderação e com paciência para achar um lugar para sentar. Evite andar com máquinas fotográficas e celulares a mostra, apesar de ter policiamento, é melhor não arriscar.

Para planejar o seu roteiro no Rio de Janeiro, leia os outros posts aqui. E para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar no Rio de Janeiro. Os passeios, as atividades imperdíveis e os transfers você encontra aqui.

Posts relacionados

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

Um comentário em “Diário Rio – Dia 1 – Forte de Copacabana e Lapa

Deixe seu comentário