Você já leu a Divina Comédia ou gosta de conhecer lugares com histórias interessantes e mistérios? Sim? Então você vai amar visitar um dos edifícios mais emblemáticos de Buenos Aires, o Palácio Barolo.

A fachada do edifício é belíssima, fazendo ele se destacar mesmo entre outros belos prédios da Avenida de Mayo.

Mas ao contrário do que o nome sugere, o lugar nunca foi um palácio.

Veja aqui quanto custa a diária de hotel em Buenos Aires ou Airbnb. Aqui você pode comparar as locadoras para alugar de carro em 10x sem IOF e aqui você encontra comparação de todos os seguros viagem com 5% de desconto.

Entre 1919 e 1923, o arquiteto italiano Mario Palanti foi contratado pelo empresário Luis Barolo para construir um prédio com salas comerciais, que seriam alugadas para europeus. Barolo queria algo marcante e Palanti sabia muito bem como fazê-lo.

Palácio Barolo, um passeio pela Divina Comédia

Luis Barolo

E então, o Palácio Barolo foi construído com 100 metros de altura e 22 andares, sendo na época (e durante muitos anos) o maior prédio da América Latina.

A Divina Comédia

Além disso, o que é marcante é a temática arquitetônica.

O arquiteto era admirador de Dante Alighieri, autor da Divina Comédia, e segundo alguns pesquisadores, a obra literária está referenciada e homenageada nesse edifício.

Palanti nunca mencionou isso, mas são inúmeras as relações ali encontradas.

Luis Barolo

Palácio Barolo

Os 100 metros de altura são referência aos 100 cantos da obra de Dante. Os 22 andares são o mesmo número de estrofes dos versos da Divina Comédia.

Leia também: Roteiro em Buenos Aires | Dicas de restaurantes em Buenos Aires | Principais atrações de Buenos Aires | Como é a Calle Florida | Onde ficar em Palermo – Hotel Esplendor | Onde ficar em San Telmo – Dazzler

A Divina Comédia é dividida em três partes: o inferno, o purgatório e o céu, e assim também é dividido o edifício, que vai se alterando a cada andar acima, até chegar na cúpula de onde se tem uma incrível vista da cidade.

Então, vamos por partes…

O inferno

No piso térreo é onde o tour começa. Em frente aos elevadores somos recebidos por um guia em trajes elegantes que remetem aos anos 1920.

Mas antes de ele chegar, ficamos admirados com algo bem simples, mas que não tínhamos visto pessoalmente: o antigo elevador, que tem um ponteiro para mostrar em que andar ele está 🙂

Piso térreo é onde começa o tour do Palácio Barolo

Aqui a arquitetura é sombria, escura, gótica, com estátuas de dragões que remetem a sensações de frieza, julgamento, pressão, entre outros tantos que são relacionados a sentimentos negativos e opressivos.

Ao olhar para o teto, vimos 9 abóbodas que, para o autor Dante, representam as 9 etapas de iniciação antes de ir ao paraíso.

Somos levados próximo aos elevadores, onde observamos algumas inscrições em latim. São 14 no total que pertencem a 9 obras diferentes.

Observamos também alguns símbolos da maçonaria, bem discretos.

Leia também: Pontos turísticos de Buenos Aires: Jardim JaponêsCemitério da Recoleta | Tour guiado na Casa Rosada | Passeio pela história do Tango | Café Tortoni

Elevadores do Palácio Barolo

Pegamos o elevador e fomos para o purgatório, ops… quero dizer, alguns andares acima.

O purgatório

Sim, se levarmos em conta a obra da Divina Comédia, estamos agora no purgatório. São 7 andares e uma falsa cúpula que se pode ver do ‘inferno’ e que simbolizam os 7 níveis do purgatório.

O purgatório do Palacio Barolo

Aqui vemos menos detalhes e menos decoração pelas paredes e teto. As cores são mais claras, um tom de marfim. E algumas outras curiosidades vão sendo revelados pelo nosso guia.

O purgatório da Divina Comédia no Palacio Barolo

Vou respondendo mentalmente as perguntas que ele faz, pois nas primeiras que respondi baixinho para o Douglas, ele ouviu e disse “isso mesmo”.

Não queria ser a chata da turma que responde tudo 😛 Mas gosto de todo tipo de perguntas, interpretações e desafios, tipo jogo dos 7 erros, detetive, caça palavras, sudoku. Adoro :p

Depois de mais alguns mistérios revelados, ou quase, fomos convidados para ir finalmente ao paraíso.

O céu/paraíso

Tá pensando que é fácil chegar lá, não é não.

Tem que querer muito e deixar alguns medos de lado. O paraíso do Palácio Barolo é onde está a cúpula de vidro, é o ponto mais alto do edifício, inspirada em um templo hindu dedicado ao amor.

Subimos alguns andares de elevador e depois outros andares, acho que 6, de escada.

A cada andar a escada fica mais apertada, pois a torre do edifício fica cada vez mais estreita.

O grupo se dividiu em 2, pois a cúpula é muito pequena. Essa parte já tem uma bela vista de Buenos Aires, realmente é o paraíso, mas ainda há mais escadas pela frente.

Continuamos a subir, a escada foi ficando cada vez mais estreita, tanto que os dois ombros encostam nas laterais. Mais alguns andares até o “céu”, que na verdade é um farol.

O céu/paraíso do Palacio Barolo

Ao redor apenas vidros em um ambiente bem pequeno que cabem umas 10 pessoas por vez, sentadas, praticamente encostadas no vidro.

Aí é que eu me refiro a deixar alguns medos de lado, pois estávamos a 100m de altura, em um espaço pequeno, todo de vidro. Eu não queria olhar para baixo de jeito nenhum. Morrendo de medo, olhava só para o horizonte lindo com um pôr do sol maravilhoso.

Descemos e para encerrar, visitamos um escritório original de 1920, onde, segundo o guia, só é permitido fotografar se utilizar um dos muitos chapéus que ali estão.

Claro que é brincadeira, mas é muito divertido, alias, quero um chapéu desses pra mim, adorei <3

Sobre o tour no Palácio Barolo

O Palácio Barolo é simplesmente encantador, além da própria história do prédio, tem a história de quem criou esse tour.

Thärigen Miqueas é bisneto de Charles E. Jorio, que era apaixonado pela Divina Comédia e proprietário de um dos escritórios no 9º andar do Palácio Barolo.

Durante anos Miqueas estudou a história e explorou todo o edifício. Formou-se em medicina e em 2004 colocou em prática seu projeto Palácio Barolo Tours, junto com seu irmão Thomas.

E hoje é sucesso entre os visitantes, que saem encantados com o que encontram neste lugar.

Além desse tour diurno que fizemos, existe o tour noturno, o tour fotográfico, o tour de ano novo e as aulas de tango.

Visita Guiada (em espanhol e inglês)

Endereço: Avenida de Mayo 1370 – Buenos Aires – Argentina.
Quando: Segunda à sábado.
Horários: 12h às 20h (terça das 10h às 18h). Duração aproximada de 1h30.
Ingresso: AR$ 200,00 (pesos) por pessoa.
Como chegar:
De ônibus: linhas 7A, 7B, 8A, 8B, 8C, 8D, 56A, 56C, 56D, 64A, 64E e 105A.
De metrô: Linha azul A –  estação Sáenz Peña.
Mais informações: www.palaciobarolotours.com.ar
(5411) 4381-1885 // (5411) 155483-5172
info@palaciobarolotours.com

Para planejar o seu roteiro na Argentina, leia os outros posts aqui e veja aqui o nosso roteiro de viagem em Buenos Aires. Para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em Buenos Aires. Os passeios, as atividades imperdíveis na cidade e os transfers do/para o aeroporto você encontra aqui.

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

2 comentários em “Palácio Barolo, um passeio pela Divina Comédia

  1. Fui algumas vezes para Buenos Aires e nunca visitei o Palacio Barolo, mas na próxima vez eu vou com certeza. Obrigada pela dica.

Deixe seu comentário