{Sexta, 29 de março de 2019} Hoje é dia de descobrir o que fazer em Río Gallegos, Argentina. Antes, desmontar o quarto e transformar ele em sala para poder tomar o café da manhã.

Sorte que trouxemos uma térmica que o Douglas ganhou quando foi para o Quênia e outra que minha irmã me deu quando voltou do Japão. São duas pequenas, mas ajudam muito para tomar um café ou chá quentinhos. A água quente nós pegamos nas lojas de conveniências dos postos de gasolina. Às vezes é de graça, às vezes custa 5 ou 10 pesos.

Está começando a ficar frio, hoje acordamos com 16ºC.

Río Gallegos

Café tomado, hora de transformar a casa em carro e ir até o posto de informações turísticas de Río Gallegos. Difícil foi estacionar, depois de uma três voltas no quarteirão conseguimos.

A casa do centro de informações turísticas é muito bonitinha. Recebemos várias informações, um mapa da cidade e algumas dicas até o Ushuaia.

Mais uma vez nos disseram para não demorar muito para chegar no Ushuaia, por conta do frio e porque daqui uns dias termina a alta temporada e o posto de imigração e a balsa irão trabalhar em horários reduzidos.

Bora conhecer o principal da cidade e colocar logo o pé na estrada. Estamos quase chegando no Ushuaia!!

Museu de Guerra Malvinas Argentinas

Fomos no principal atrativo, o Museu de Guerra Malvinas Argentina. A visitação é gratuita e aqui eles contam um pouco da história de como foi o conflito com a Inglaterra pelas posses das Ilhas Malvinas.

Río Gallegos

A guerra começou no dia 02 de abril de 1982 e terminou em 14 de junho de 1982 com a Argentina perdendo.

Mas até hoje a Argentina afirma que as Ilhas Malvinas são e sempre serão argentinas. Isso está em placas pelas rodovias, nos postos de imigração e em muitos comércios e murais pelas cidades.

Mural Tierra de Tehuelches e Inmigrantes

Passamos por um mural muito colorido que representava a união dos colonizadores e dos indígenas de Río Gallegos. Olha que lindo:

Também demos uma voltinha pela praia, mas o vento estava forte e gelado, não ficamos por muito tempo.

 

Fomos almoçar em um restaurante próximo, pedimos o menu executivo que era o mais em conta e tinham opções que gostamos, com entrada, prato principal e sobremesa.

Começou a chover e ficou mais frio, resolvemos comer algo e planejar o trajeto para seguir viagem. Se aqui está ficando frio, imagina no Ushuaia. Melhor seguir as dicas que recebemos e partir logo.

Acompanhe o diário para descobrir o que resolvemos fazer.

Quer saber mais sobre essa viagem? Confira esse post aqui melevadeleve.com/viagem-de-carro-pela-america-do-sul

Números do dia:

Distância percorrida: 7 km.
Tempo: 30 minutos dirigindo.
Alimentação: Almoço e jantar $580 pesos argentina (R$ 58,00)

Contribua para essa viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide
Chip de celular para internet móvel e telefone: My Sim Travel
Transferência online de dinheiro para o exterior: Transfer Wise

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

 

 

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário