Jardim Japonês, um dos encantos da cultura oriental em Buenos Aires

Pode não fazer muito sentido ir a Buenos Aires e visitar um local oriental, mas o Jardim Japonês destaca-se entre tantas outras opções de parques e áreas verdes da cidade.

Fica no bairro de Palermo e é um daqueles lugares que você precisa ir com tempo para aproveitar cada detalhe.

Confesso que não estava tão empolgada para visitar, afinal já moramos no Japão e em São Paulo tem um bairro oriental que frequentamos muito, o bairro da Liberdade. Mas como ouvimos falar muito bem de lá, resolvemos ir conhecer.

Escolha e reserve hotel em Buenos Aires ou Airbnb. Aqui você pode comparar as locadoras para aluguel de carro e aqui você encontra comparação de todos os seguros viagem internacional com 5% de desconto.

Jardim Japonês, um dos encantos da cultura oriental em Buenos Aires

Como chegamos na hora do almoço, resolvemos começar provando o restaurante japonês que tem ali dentro do jardim.

Um restaurante japonês muito bem decorado ao estilo oriental. Mas, apesar do lugar ser agradável e lembrar muito o Japão, a comida por sua vez não agradou muito.

Sério, pelo valor cobrado, tinha que ser uma delícia sem igual, mas não chegou nem perto de ser mais ou menos.

Jardim Japonês em Buenos Aires

História do Jardim Japonês

O jardim foi construído em 1967 pela comunidade japonesa de Buenos Aires, como um símbolo da amizade entre a Argentina e o Japão. O motivo foi a primeira visita de um integrante da família Imperial Japonesa ao país, o príncipe herdeiro Akihito e a princesa Michiko.

E desde então, sempre que algum membro da família imperial viaja para a Argentina, visita esse jardim.

Jardim Japonês, cultura oriental em Buenos Aires

Foi construído dentro do Parque 3 de Febrero, também chamado de Bosques de Palermo.

É uma área mantida pela Fundação Cultural Argentina Japonesa em parceria com o governo municipal de Buenos Aires, que desde 1989 recebe atividades com interesse de difusão da cultura japonesa.

Em 2004 a Secretaria de Turismo de Buenos Aires declarou o Jardim Japonês como Interesse Turístico Municipal. E em 2008 foi declarado como Bem de Interesse Histórico Artístico Nacional pelo governo da Argentina. Hoje é considerado o maior jardim japonês fora do Japão.

Leia também: Onde comer em Buenos Aires, Passeio pela história do Tango, Jardim Japonês de Buenos Aires,  Principais pontos turísticos de Buenos Aires e Onde ficar em Buenos Aires – Hotel Esplendor.

Jardim Japonês em Buenos Aires

A manutenção do jardim é feita única e exclusivamente com o valor arrecadado com os ingressos da entrada.

O Jardim Japonês

Conhecido como complexo cultural e ambiental, o jardim japonês não deixa a desejar em relação ao que conhecemos no Japão. É perceptível o cuidado com os detalhes e elementos da cultura oriental.

Logo na entrada tem um portal vermelho bem típico da cultura japonesa.

Jardim Japonês, um dos encantos da cultura oriental em Buenos Aires

No meio do jardim um grande lago com carpas enormes e de várias cores.

Jardim Japonês em Buenos Aires

Também tem três pontes típicas, que permitem cruzar o lago até uma pequena ilha. Lá há uma cascata e também um mirante com uma bela vista panorâmica.

Jardim Japonês de Buenos Aires

Flores tradicionais dos jardins do Japão foram plantadas para deixar o jardim colorido durante todas as estações do ano.

Como o famoso sakura (flor de cerejeira), que floresce entre os meses de julho e agosto. Muitas árvores ao redor no parque ajudam a compor a paisagem.

Leia também: Onde ficar em Buenos Aires – Vista Sol, RH Luxor, Dazzler San Telmo, Esplendor Palermo Soho.

Jardim Japonês em Buenos Aires

Além do restaurante tem algumas lanchonetes pelo caminho. Paramos em uma para tomar um café e aquecer o corpo, pois estava muito frio.

Jardim Japonês, um dos encantos da cultura oriental em Buenos Aires

Tem lojinha com produtos orientais para quem quer levar alguma lembrança do lugar. E também uma casa de cerimônia do chá, muito charmosa.

Jardim Japonês, um dos encantos da cultura oriental em Buenos Aires

E claro que tem também um viveiro com várias plantas, as mesmas que encontramos durante o passeio pelo jardim.

Nós levamos pouco mais de duas horas para conhecer o jardim japonês, contando com o tempo de almoço.

A ideia era ficar num banco tomando sol, mas o vento estava frio.

Vale a pena conhecer o Jardim Japonês de Buenos Aires?

Sim, vale muito a pena. O jardim é lindo e transmite muita tranquilidade.

Já o restaurante que fica dentro do jardim não vale a pena para o almoço. Pelo menos os pratos que provamos que foram guioza e lámen, este último extremamente salgado. Já o chá de arroz estava gostoso.

Jardim Japonês

Onde: Avenida Casares, 2966, Palermo – Buenos Aires – Argentina.
Quando: Todos os dias, das 10h às 18h.
Como chegar:
De ônibus: linhas 10, 15, 37, 59, 60, 67, 93, 95, 102, 108, 118, 128, 130, 141, 160 e 188. (em negrito as linhas que param em frente a entrada)
De metrò: Linha verde D –  estação Plaza Italia (caminhar mais 8 quadras).
Duração: aproximadamente 2 horas.
Ingressos: Acima de 12 anos – 70 pesos. Abaixo de 12 anos e acima de 65 anos – grátis.
Onde comprar os ingressos: Na entrada do Jardim Japonês.
Restaurante Jardín Japonés: Pratos de 35 a 1795 pesos. Sobremesas de 35 a  235 pesos. Bebidas de 45 a 155 pesos. (acrescentar 25 pesos de serviço de mesa, por pessoa).
Mais informações: www.jardinjapones.org.ar

Para planejar o seu roteiro na Argentina, leia os outros posts aqui e veja aqui o nosso roteiro de 7 dias em Buenos Aires. Para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em Buenos Aires. Os passeios, as atividades imperdíveis na cidade e os transfers do/para o aeroporto você encontra aqui.

Compartilhe
Julia Flores

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário