Gramado, dia 04 (11 de novembro de 2017)

Hoje o dia começou bem cedo. A previsão do tempo foi bem animadora. Céu azul e temperatura agradável.

E para começar bem o dia, um café da manhã reforçado, né.

Onde se hospedar em Gramado? Hotel com café da manhã delicia

Saímos às 8h15 da Pousada Bernardete, em Gramado, e fomos de táxi até a cidade vizinha de Canela.

Lá nos encontramos com o Secretário de Turismo de Canela e mais algumas pessoas que ele convidou para conhecer alguns dos principais atrativos da cidade.

Catedral de Pedra

O ponto de encontro foi a Catedral de Pedra e enquanto esperávamos outros convidados chegarem, aproveitamos para revisitar essa belíssima igreja de estilo gótico.

Ela é imponente e se destaca entre as construções do entorno. São 65 metros de altura e 12 sinos de bronze.

Na última vez que visitamos a praça ainda não tinha o letreiro de Canela, então aproveitamos para fazer a já clássica foto de lá.

O que ver e fazer em Canela? Igreja de Pedra com letreiro de Canela

Subimos no ônibus e seguimos a nossa primeira parada, o Mundo a Vapor, que já tínhamos visitado em 2013.

Paisagem das estradas entre Gramado e Canela

O caminho do centro até lá passa por uma rodovia de muita beleza cênica, com várias araucárias.

Mundo a Vapor

Mesmo já conhecendo o lugar, ficamos novamente impressionados com as miniaturas de fábricas de tijolos, de papel, serraria, pedreira, siderúrgica, etc.

Todas as peças foram criadas nos mínimos detalhes e e as fábricas funcionam de verdade.

O que ver e fazer em Gramado e Canela? Tour pelo Mundo a Vapor

No decorrer do passeio a gente vê como elas funcionam e aprendemos várias coisas legais.

Vale a pena visitar se você é uma pessoa super curiosa, ou se vai a Canela em família.

O que ver e fazer na Serra Gaúcha? Visite o Mundo A Vapor

Além, claro, da fachada do museu, que é uma das fotos clássicas de Canela. O trem caído representa o acidente de Montparnasse em 1895.

Se você quiser saber mais, veja aqui o post do Mundo a Vapor.

Para comprar seu ticket antecipado clique aqui: Mundo a Vapor.

Museu do Automóvel de Canela

A próxima parada foi um dos atrativos mais novos da cidade, o Museu do Automóvel.

Mesmo se você não é muito fanático por carros antigos, não tem como ficar indiferente a esse museu.

Lá estão algumas preciosidades como o Ford T 1924, o primeiro veículo fabricado em linha de produção. Diziam naquela época que os consumidores podiam escolher qualquer cor para o carro, desde que fosse a cor preta hehehe.

O que ver e fazer em Canela? Museu do Automóvel

Um carro que chamou a atenção foi a BMW Isetta 1958, que é bem pequeno e tem a entrada pela frente, e não pela lateral do carro.

Além desses, tem veículos históricos de todas as décadas e algumas relíquias, além de decoração com bombas de gasolina antigas e placas como em oficinas mecânicas.

Museu do Automóvel opção de o que fazer em Canela

Tudo foi guiado pelo dono e criador do museu, por isso a experiência foi muito interessante.

Para comprar seu ticket antecipado clique aqui: Museu do Automóvel.

Bondinhos Aéreos de Canela

Em Canela está localizada a Cascata do Caracol, uma preciosidade que a natureza presenteou à cidade.

Nós tínhamos visitado em 2013 o Parque do Caracol, descemos pela famosa e hoje desativada, escada da perna bamba, onde dava para ver a cascata bem de perto.

E dessa vez a visita foi digamos menos cansativa. Nós visitamos o Bondinhos Aéreos Parques da Serra, de onde é possível ver a cascata por outro ângulo.

O que ver e fazer em Canela? Visitar a Cascata Caracol e andar de bondinho

O passeio começa embarcando na Estação Central em uma das cabines fechadas (são 6 no total), que começa a subir e a revelar a vista da Cascata do Caracol.

Na primeira parada, a Estação Animal, há um pequeno caminho ecológico com placas identificando as espécies animais e vegetais que podem ser encontradas na região.

O caminho leva até o Espaço Esculturas que Falam.

O que ver e fazer em Gramado e Canela? Visite as esculturas que falam

Nele estão expostas 85 peças de madeira talhadas, em forma de vários animais. O mais legal é que essas esculturas falam.

Como assim? Para cada escultura há uma forma de interagir, raspando pedaços de madeira em áreas específicas das peças.

A fricção gera sons semelhantes aos que esses animais fazem. É bem legal.

E Estação Cascata completa o passeio. Lá a vista da Cascata é impressionante!
Pegamos o ônibus novamente e seguimos para a próxima atração do nosso roteiro em Canela, um lugar friooooo pra dedéu.

Mundo Gelado do Capitão

Chegamos no Mundo Gelado do Capitão e só pensei em uma coisa: não vim preparado para o frio.

Mas não tem o menor problema. Logo na entrada a gente recebe emprestado uma jaqueta e luvas especiais para aguentar os 20 graus negativos do lugar.

Tudo foi construído pelo fictício Capitão Jack para o seu amigo Pé Grande, que não suporta viver em lugar quente.

O que ver e fazer na Serra Gaúcha? Visite o Mundo Gelado

Lá dentro tudo é de gelo: as paredes, as mesas, as cadeiras e bancos.

É bem divertido e diferente, mas a visita foi bem rápida pois -20º é só para esquimós 🙂

Durante a noite aqui mesmo funciona o Ice Bar, onde são servidas bebidas em copos de gelo, mas como ainda é meio dia e ainda vamos trabalhar, foi até bom que o bar estava fechado hehehe.

Seguimos o roteiro para uma das atrações culturais de Canela, o restaurante Garfo e Bombacha.

Para comprar seu ingresso antecipado clique aqui: Mundo Gelado do Capitão | Ice Bar

Garfo e Bombacha

Mas peraí, restaurante pode ser atração cultural? Sim, nesse caso sim.

Entramos e logo nos deparamos com o mais tradicional churrasco gaúcho. O salão é bem grande, planejado para receber grupos.

A mesa do nosso grupo estava reservada e bem próxima ao palco.

Em uma área do salão fica o buffet com saladas e acompanhamentos e as carnes ficam próximas ao buffet, onde uma pessoa corta na hora a carne do tamanho e tipo que você preferir.

E as sobremesas ficam do outro lado, com opções tradicionais, as mesmas que são preparadas nas casas das famílias gaúchas. Uma mais gostosa que a outra.

E para completar o almoço cultural, no palco aconteceu apresentação de dança e música tradicionalista. Pra matar um pouquinho da saudade das raízes.

Onde comer em Gramado e Canela? Churrascaria com dança típica

Com certeza é um lugar para quem gosta de aprender sobre a tradição e cultura local.

E assim terminou nosso passeio de hoje por Canela. Mas amanhã tem mais 😉

Voltamos para Gramado para nos arrumar para a Festuris.

Festuris – Feira de Turismo

Último dia de feira. Lá foi o Douglas para as reuniões dele e eu fui conhecer e conversar com outras pessoas que estavam expondo seus destinos. Procurei especialmente os que ainda não tinha conversado.

Encontrei muitos amigos do turismo, conhecidos e conversei bastante com pessoas de dois novos destinos, ambos no Rio Grande do Sul, para conhecer na semana que vem.

Sabe como é ter que escolher entre dois destino? É muito difícil, pelo menos para nós que queremos conhecer tudo.

Temos que optar por Cambará do Sul ou Vale do Taquari. Um deles já tínhamos conversado ontem e o outro surgiu hoje como opção.

Por qual deles vocês optariam? Temos dois dias para pensar e responder.

E a feira foi ótima, como sempre. Novos negócios a vista e muitas possibilidades de destinos.

E 2018 promete com muitas novidades no Me Leva De Leve.

Jantar com os primos

E para encerrar o dia, nada melhor que boa companhia e um convite para jantar, né.

Como meu primo Arthur e a família dele estão morando em Canela, aproveitamos para conhecer a esposa Jéssica e o filhinho Andrew de 3 meses.

A Jéssica preparou para nós uma lasanha de pão. Vocês já comeram isso? Bah! é tri bom tchê, vocês precisam provar.

E colocamos quase toda conversa em dia 🙂

Delícia de jantar, ainda mais com pessoas queridas.

O problema da conversa e da comida boa é que a gente esquece de tirar foto juntos 😀

E assim terminamos o dia.

E amanhã tem mais Canela. Visitamos lugares muuuito legais. Fiquem ligados que tem muito mais nesse diário de viagem.

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário