Dia 5 – Aprendendo a barganhar nas compras em Ubud

Dia 5 do mochilão na Ásia, dia conhecer o interior da ilha de Bali e fazer umas compras em Ubud. O Tico e o André reservaram um carro dias antes e saímos para um roteiro de 3 dias pelo interior de Bali.

De Kuta a Ubud

O caminho de Kuta a Ubud deixa perplexo os turistas mais desavisados.

Logo no início descobrimos que o trânsito balinês é coisa de doido. Os carros, na teoria, andam pelo lado esquerdo. Na teoria, porque na prática, todo mundo anda por onde convém no momento.

Veja aqui onde se hospedar em Bali ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Tem motos, muitas motos!!!! Muito mais motos do que carros.

Paramos na estrada para ver a paisagem e logo juntaram alguns vendedores.

Os caras são muito ligeiros e espertos, é preciso ficar atento, senão acontece isso aqui, da história dessa foto acima…

Mais a frente, paramos em um posto de gasolina para descansar um pouco, ir no banheiro e ver o que tinha ali. Tinha uma loja grande, de comidas, bebidas e artesanatos de bambu.

Como o apetite por novidades estava grande, provamos um doce chamado Dodol Ewal, feito de arroz e enrolado numa palha. Bom, muito bom.

Comida típica de Bali

Chegando em Ubud estávamos com muita fome. Procuramos um restaurante, mas comemos mesmo foi numa barraquinha de rua muito suja suspeita. Pedimos o prato típico daqui, o Nasi Goreng.

A vendedora servia o arroz em uma prato de palha com as mãos e colocava um pouco de tudo que tinha lá. E o tudo podia significar TUDO mesmo. Tem coisa que não deu para saber o que era.

Tinha fígado frito que eu odeio e pimenta, muita pimenta. Por um lado foi bom porque nem senti o gosto do fígado.

Todos saíram com a boca dormente por causa da pimenta e a vendedora dava risada. A Jú tomou dois refrigerantes seguidos para aliviar, mas não adiantou nada.

Monkey Forest

Achamos sem querer o Monkey Forest, que é um dos principais atrativos de Bali.

É um parque cheio de macacos, que ficam sossegados no meio dos turistas, nem ligam pra nada. Só não gostam dos turistas sem noção (incluindo o Tico) que deixam os animais cegos com o flash das câmeras.

Tem também muitas estátuas e esculturas, algumas claramente religiosas, mas outras a princípio não parecem. E tem alguns bem bizarros também.

E é assim em toda a ilha, pelo caminho vimos diversos pequenos templos com esculturas.

Aprendendo a barganhar nas compras em Ubud

Depois do parque fomos ao mercadão de Ubud, que tem de tudo. Estávamos procurando artesanato em madeira e correntes de prata.

Foi lá que começamos a aprender a arte de negociar…

Alguns turista pagam o preço que o vendedor diz, mas o preço é muito mais alto do que realmente vale.

Dizíamos que estava caro e eles diziam que tinha desconto. E diziam: Qual é o seu preço? Quanto você quer pagar???

Daí começava a negociação. Não é pelo preço, pois de qualquer forma é barato, mas é pela negociação em si.

A cultura aqui é de mercadores e a graça é chegar num preço bom para nós e bom para eles.

Mas o bom para nós, às vezes é muito bom para eles.

Começamos a analisar as técnicas da barganha. Achamos que estava bom, mas descobrimos nos outros dias que a gente tinha muito a aprender.

Mas valeu!!! Compramos 2 artesanatos em madeira!!!! Bom para nós, bom para eles.

Shana Homestay, Ubud

À tarde achamos uma pousada baratinha e charmosa, chamada Shana Homestay, com bastante verde em volta das cabanas.

O chuveiro era de água fria, mas estava bom, pois o tempo estava meio quente.

O restaurante onde comemos era muito chique, tipo restaurante étnico da moda em São Paulo. Luz de velas, guardanapo no colo. Coisa inesperada para um mochilão. Pagamos só 3 dólares cada!!!!!! Ô louco, comida chique e hotel charmoso, ambos bem baratos!!!!!

O restaurante é quase em frente às cabanas, então voltamos rapidinho e capotamos de novo.

Amanhã tem mais passeios e dicas de Ubud. Boa noite para nós 🙂

Para planejar a sua viagem em Bali, leia os outros posts da Indonésia aqui e para saber onde ficar, veja as opções de hospedagem. Os passeios e as atividades imperdíveis na ilha e os traslados você encontra aqui.

Veja mais sobre o assunto navegando pela categoria

Douglas e Julia

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

7 comentários em “Dia 5 – Aprendendo a barganhar nas compras em Ubud

  • Avatar
    19/07/2007 em 07:03
    Permalink

    estou rindo demais com voces, Douglas e Julia… … vocês são 2 comédias!!Dete

    Resposta
  • Avatar
    23/07/2007 em 05:02
    Permalink

    Se cuidem com o tico ele pode sumir rsrsrsrsrsrsrs…imagina encontrar ele ai…kakakakaabraçossss

    Resposta
  • Avatar
    17/09/2012 em 03:53
    Permalink

    Opa!! que da hra!! vcs tbm conhecem o Tico? ea Sil? tava junto? o Tico eh sangue bom…e Bali, eh surpreendente!!! Show !!!

    Resposta
    • Avatar
      17/09/2012 em 11:27
      Permalink

      Opa Cecell! O Tico é nosso primo! A Sil não estava junto não, a viagem foi antes de eles se conhecerem. E sim, Bali é muito supreendente! Quando você foi para lá?

      Resposta
  • Avatar
    17/09/2012 em 12:59
    Permalink

    O tico ea sil ja moraram comigo aqui em kosai.
    Eu fui pra bali em 2006. Cara!! Que trip!! Eu e meus primos passamos por cada uma!!…rsss Mas foi demais!!
    Em Dez desse ano estou indo pra Thailandia.
    Abcs pra vcs e pro Tico..(^ー^)ノ

    Resposta
    • Avatar
      17/09/2012 em 13:09
      Permalink

      Moraram juntos? Então vc conhece bem a peça né 🙂 Reconheceu as situações que nós passamos em Bali? Você passou por coisas parecidas? Viu, nós também fomos pra Tailândia, tem o diário aqui no blog, dá pegar umas dicas…

      Abraço!!

      Resposta
    • Avatar
      17/09/2012 em 13:22
      Permalink

      Moraram juntos? Então vc conhece bem a peça né 🙂 Reconheceu as situações que nós passamos em Bali? Você passou por coisas parecidas? Viu, nós também fomos pra Tailândia, tem o diário aqui no blog, dá para pegar umas dicas… Abraço!!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *