A cidade de Bangkok nessa época do ano tem um desafio a mais: o calor nos deixa muito mais cansados do que o normal. É um calor úmido, que faz o suor escorrer o tempo todo, por isso não sabemos exatamente se essa é a melhor época para vistar Bangkok.

Tentamos acordar bem cedo, mas não foi possível. Dessa vez tomamos o café da manhã antes de fazer qualquer coisa, pois ontem ficamos tontos de fome.

Comemos no restaurante do hotel um waffle bem grande com sorvete em cima e frutas picadas…Hummmm muito bom!!

Veja aqui onde ficar em Bangkok ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Café da manhã em Bangkok

Depois começamos a explorar a cidade a pé. Fomos no National Museum, que fica perto do hotel, mas para chegar lá a pé tivemos que dar uma voltona, pois não dá para atravessar a avenida por causa do canteiro. Só descobrimos isso depois de andar bastante e tivemos que voltar tudo.

Pórticos tradicionais de Bangkok

Pórticos tradicionais de Bangkok

Foi um tailandês que nos falou isso e logo depois ele se ofereceu para ser nosso guia pela cidade e já foi dando dicas. Agradecemos e fomos embora. Sei lá, melhor não confiar…

National Museum

O National Museum é muito bonito por fora, todo construído no estilo tailandês, mas fica devendo por dentro. Ele mostra o acervo histórico do rei Rama IV, mas parece não ser muito cuidado pois está empoeirado.

National Museum de Bangkok

Além disso, faltam explicações sobre algumas peças exibidas. Algumas estão só em tailandês e outras não tem explicação nenhuma.

Não aprendemos quase nada no museu porque depois de um tempinho, perdemos o interesse em visitá-lo.

O que mais marcou esse passeio foi o acontecimento posterior.

Precisei usar o banheiro, que é com o vaso turco e além disso não tinha papel. Perguntei para um guarda se tinha e ele disse que tinha que fazer como os tailandeses, ou seja, lavar com o chuveirinho. Mas eu não sei como se faz direito e acabei molhando minhas meias e o tênis. Que situação!

{Atualização: agora eu sei como fazer, aprendi aqui}

Quase Grand Palace

Continuamos nossa caminhada até um dos principais atrativos da cidade de Bangkok, o Grand Palace. Como o nome diz, ele é grande, muito grande… Por isso resolvemos deixar para outro dia, por causa do horário. Acho que vamos precisar de mais tempo.

Wat Pho

Continuamos andando e chegamos a outro ponto que deve estar no roteiro de viagem por Bangkok, o Wat Pho, mais conhecido como o templo do Buda Reclinado.

Deixamos os calçados na porta como é o costume (e regra) em todos os templos do país e entramos, meio preocupados se na volta os tênis ainda estariam lá.

Wat Pho Bangkok Tailândia

Nooooooossa, esse Buda é enooooooorme!!! Nooooooossa, esse templo é muito cheio…

Wat Pho Bangkok Tailândia

A Jú só conseguiu tirar uma foto sem ninguém porque ela esperou muito tempo pela hora certa. Toda hora vinha um turista se fazendo de distraído e entrava na frente dela…OOOOO gente chata.

Wat Pho Bangkok Tailândia

Fizemos uma doação ao templo, pois achamos importante contribuir para a manutenção de algo tão impressionante. E assinamos um pedaço da telha que vai ser usado na reforma do templo. Nossa contribuição estará lá em forma de telha 🙂

Wat Pho Bangkok Tailândia

Voltamos a pé e cansou demais. Estou ficando desanimado de tanto andar, mas a Jú ainda está com pique e faz eu ir a pé.

Viagem gastronômica

A viagem gastronômica na Ásia continua, estamos experimentando de tudo. Fico imaginando a minha mãe lendo e pensando: não comia nem alface e tá aí provando tudo…

Jú jantou um Nua Pad Kana, que é arroz com carne picada e verduras com molho de ostras. Ela achou booooom demais. Eu comi de novo o Kao Pad, mas dessa vez com bacon. Muuuuito bom também. Estou começando a querer comer pimenta, até coloquei um molho extra no prato.

Saímos para dar uma volta na Khao San Road e vimos o famoso carrinho que vende insetos fritos. Tinha grilo, escorpião, larvinhas e outras coisas que não sabemos o que era. Só não encarei porque tinha acabado de jantar, estava sem fome…Vou jantar todo dia antes de ir para lá hehehe…

Reunião de brasileiros em Bangkok

Na volta da Khao San Road eu ouvi uma conversa em português e nós seguimos as pessoas até que pude chamá-los. E olha que coincidência, eram os três brasileiros que tínhamos conhecido em Bali.

O Bruno, o Rafael e a Renata, depois de Bali passaram por Singapura, Vietnã, Camboja e Laos. Chegaram em Bangkok ontem e amanhã já vão para outra cidade. Se tivéssemos ido fazer massagem tailandesa, não tínhamos nos encontrado. Que vida doida né??

Logo depois passou um cara, ouviu a conversa e disse:

– Reunião de brasileiros em Bangkok? Que coisa rara!!!

O nome dele é Lorenzo e ele mora no Chile. Fomos todos a um barzinho para ficar conversando e sentamos em uma mesa na calçada. Papo vai, papo vem, eis que começou a garoar e logo o garçom trouxe a conta.

O Lorenzo disse que a gente não estava indo embora e o garçon disse que quando começa a chover quem está nas mesinhas tem que ir embora. Eita. Quem é que entende isso?!?!?

Fomos todos a outro bar, dessa vez na parte de dentro, e ficamos papeando e jogando sinuca até às 2 da madrugada.

Bangkok Tailândia

Encontrar brasileiros pelo caminho é muito legal. Não sei se os gringos também gostam de encontrar conterrâneos, parece que não ligam para isso. Mas a gente gosta muito de conhecer e ouvir histórias de outros brasileiros pelo mundo…

Para planejar o seu roteiro na Tailândia, leia os outros posts aqui e para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em Bangkok. Os passeios, as atividades imperdíveis em Bangkok e os transfers você encontra aqui.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

7 comentários em “Dia 45 – Wat Pho, o templo do Buda Reclinado, Bangkok

  1. Oi,Ju e Douglas…como se diz, o mundo é pequeno…mais um dia que ficou registrado
    na aventura de vcs…..Bjsssssss

  2. Oi Fran
    pois e ne…
    o que uma reuniao de brasileiros nao faz?!?!
    ate aprendi a jogar. E fui eu quem matou a ultima bolinha.
    Acredita?Bjoooooooooo

  3. “Saimos para dar uma volta na Khao San e vimos o tal carrinho que vende
    insetos fritos.So nao encarei porque tinha acabado de jantar, estava
    sem fome…Vou jantar todo dia antes de ir para la hehehe…”
    … aaaaaaah medroooooooso!!! eu ja comi uma tanajura!!!!!!
    kkkkkkkké horriííííííííííííiíiíível!!!!Dete

  4. lindo o ato de voces de colaborarem na construção do templo!!!
    com isso a gente vê que vcs estão atentos para não serem
    explorados como turistas mas preservam a bondade…
    parabéns!! de verdade!!!!
    Dete

  5. Oi Dete
    Medroso nada!!!!!rs
    eu estava sem fome….
    Tanajura deve ser pior ainda…eita
    Obrigado…
    Nos sabemos qual e a nossa importancia como turistas para a economia local
    e com a preservacao dos atrativos, ajudaremos sempre que possivel, mas nao
    queremos ser explorados…bjoooooooo

Deixe seu comentário