Hoje foi dia de fazer snorkeling em Bali, por isso acordamos cedo.

Às 9 chegou a van para levar a gente até Sanur. A van era muito velha, a porta de trás não tinha forro e não fechava direito, a saída do ar estava colada com fita crepe, o insulfilm estava todo rasgado. Fazia muito barulho. Pelo menos o motorista não era doidão.

Passamos em outro hotel para pegar a Tereza e a Letícia, 2 amigas do André que vieram do Japão.

Veja aqui onde se hospedar em Bali ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Snorkeling em Bali

Chegando em Sanur, fizemos primeiro o snorkelling. O barco nos levou para bancada de corais e ficamos lá até não aguentar mais.

Água cristalina, cheia de peixes coloridos e corais, essa área é muito boa para fazer snorkeling.

Mas tinha um pouco de correnteza e a Jú não conseguiu ficar na água porque a máscara estava incomodando e ela não conseguia respirar com o snorkel por causa da gripe.

Meu snorkel também não estava legal e acabei nem usando. Fui só com o meu fôlego, a máscara e as nadadeiras. Apesar disso, vale a pena fazer snorkeling em Bali.

Turtle Island

Depois paramos na Ilha da Tartaruga, que no caminho deu para perceber que não era ilha. Lá tem algumas tartarugas marinhas que vivem em cativeiro e outros animais exóticos como morcego gigante, águia, o Dragão de Komodo, cobra enorme, um outro pássaro gigante que não sabemos o nome e um falcão…

Esse tipo de passeio divide opiniões, né? Afinal, animais devem estar na natureza. Mas a gente nem sabia que essa parada era assim.

O tiozão ofereceu uma briga de galo para gente assistir, mas negamos veementemente. Briga de galo é sacanagem…

O guia ficou apressando a gente para ir embora quando estávamos tomando água de coco. Levantamos e o seguimos apressados. Então ele entrou atrás do balcão da lojinha de souvenires. Olhamos para ele com aquela cara de quem não gostou. Ele nem ofereceu nada e já levou a gente até a saída. Tá doido.

E, como assim, o guia é também vendedor da lojinha?!?

Voltamos para a praia e embarcamos no banana-boat, mas o cara do barco nem derrubou a gente na água. Vai ver que derrubar na água é coisa só do Brasil. Mesmo assim foi bom.

Parasailing

O emocionante mesmo foi o parasailing. É um paraquedas amarrado por uma corda longa numa lancha. A lancha vai andando e o paraquedas sobe muito alto.

Lá de cima a paz é total. Dá para ver as ondas quebrando perfeitas lá longe antes dos corais. Dá para sentir o céu mais perto. Dá para ver os barcos bem pequenininhos e o mar verde esmeralda. O vento é calmo mesmo com a lancha correndo muito. Dá para ver que a ilha da tartaruga não é ilha coisa nenhuma, é só o outro lado da península.

A Letícia não encarou o parasailing. Como ela mesma disse, todo grupo tem um medroso…

Pimenta? Que pimenta?

Ainda nessa praia comemos um Nasi goreng meio apimentado. Todo mundo achou apimentado, mas nem achamos tanto assim, acho que estamos acostumando. O original (do mercado público de Ubud e da beira da estrada) que não é para turistas é muito mais apimentado.

Chegamos no hotel às 3 da tarde e já saímos para as lojinhas. Ficamos até a noite negociando e ajudando as meninas a negociar.

Stress na negociação

Um tiozão de uma loja me estressou. Eu e o André estávamos procurando camisetas regata e o tiozão pediu 10 vezes mais do que a regata valia.

Demos nossa oferta num preço justo e o tiozão deu risada. Ele disse para falar sério.

Falei que era sério, que aquela era a nossa oferta. Ele riu, então falei thank you e fui saindo e o André também.

Nessa hora ele pegou meu braço e falou para subir a oferta. Falei que não, que aquele era o preço justo.

Ele apertou meu braço forte. Falei já bravo e sério para ele soltar e ele soltou.

Falamos thank you bravos e viramos as costas. Ele falou OK e jogou as regatas em mim. Daí falamos que agora não queríamos mais, joguei as regatas no balcão e saímos fora…

Tá louco, meu!!!!!

Comprei depois em outra loja pelo preço real, sem stress, porque disse para vendedora que conhecia o valor dos produtos. Ela até tentou cobrar caro, mas viu que eu não iria aceitar…

Para planejar a sua viagem em Bali, leia os outros posts da Indonésia aqui e para saber onde ficar, veja as opções de hospedagem. Os passeios e as atividades imperdíveis na ilha e os transfers você encontra aqui.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

Um comentário em “Dia 14 – Parasailing e snorkeling em Bali

  1. esta aventura de vcs é o máximo…bjsssssss…. vcs são o máximo….
    estou feliz por vcs….abraços…

Deixe seu comentário