Doblò Home à venda (Doblò Motorhome - Doblò Campervan - Doblò Camper)

Dia 104 a 108 – De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

{Quinta-feira a segunda-feira, 06 a 10/06/2019} O dia amanheceu frio em Junín de Los Andes, muito frio, com sensação térmica negativa, de -5ºC, e intercalando entre chuva e neve.

A previsão de sol era em 7 dias, muito tempo para ficar parado no frio esperando o tempo melhorar para só então passear. Então decidimos ir de Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40.

As principais atrações de Junin de Los Andes são a Via Christi, o Lago Paimun, o Lago Tromen, o Lago Huechulafquen e a subida do Vulcão Lanín. Com exceção da Via Christi, os outros pontos turísticos de Junin de Los Andes são fora da cidade.

No posto em que passamos a noite os frentistas falaram que a estrada até o Parque Nacional Lanín era ruim, e com a chuva e neve ficava ainda pior. Eles disseram que não conseguiríamos com o nosso carro.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

O caminho de Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Nosso próximo destino é Mendoza, distante 1.212 km de onde estávamos. Então resolvemos quebrar o caminho percorridos em três dias. Estávamos loucos para ter uns dias de sol e um pouquinho de calor.

Até aqui ainda estávamos pensando vagamente em voltar ao plano original, de seguir para o Chile, passar por Pucón e fazer trekking para ver o Vulcão Villarica. As paisagens chilenas são lindas, mas viajar pela Argentina é muito mais agradável.

Por isso decidimos percorrer o caminho pela famosa e mítica Ruta 40 até Mendoza.

De Junín de los Andes até Chos Malal

Nosso primeiro trecho até Mendoza foi de Junín de los Andes até Chos Malal. Percorremos nesse dia 416 km em 7 horas. Nesse trajeto não há muito o que ver ou fazer, então o foco foi na estrada mesmo.

Alguns quilômetros depois de sair de Junín o tempo já começou a melhorar, ainda tinham muitas nuvens e o vento gelado, mas já conseguíamos ver alguns raios de sol.

Pensamos até em voltar e esperar esse tempo bom chegar lá, mas a verdade é que a diferença é por causa das montanhas. Nós havíamos nos afastado bastante da Cordilheira dos Andes.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Apesar de não haver atrações turísticas, fizemos algumas paradas pelo caminho para apreciar a paisagem que era linda demais.

Incrível como a viagem fica super interessante com um olhar mais atento. Quem sabe encontraríamos alguma ‘escultura’ natural nas rochas, né.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40
Você consegue ver o rosto nessa foto?

A estrada estava em boas condições e chegamos em Chos Malal a noite. É uma cidade bem pequenininha e não tem nada de expressivo para fazer aqui. Então só passamos a noite para descansar e seguir viagem no próximo dia.

Você sabia que uma emergência médica durante uma viagem pode causar um enorme prejuízo? Viaje sempre com Seguro Viagem. Veja aqui as opções de planos e seguradoras e com o nosso link, ganhe 5% de desconto.

De Chos Malal até Malargüe

O segundo trecho de Junín de Los Andes até Mendoza foi da cidade de Chos Malal até Malargüe, separados por 335 km pela Ruta 40. Nós levamos em torno de em 4 horas.

Essa região fica no meio da Argentina, se pensarmos na extensão de norte a sul, e um pouco mais à oeste, mais pro lado do Chile.

A paisagem continuava linda, um pouco menos montanhosa do que estar no meio da cordilheira, mas ainda assim bem bonita.

Aqui as montanhas se intercalam com campos, e não há quase ninguém, quase nenhum carro passando por nós.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

O asfalto estava em boas condições, mas um bom trecho foi em estrada de rípio. Tínhamos a informação que o trecho era de 40 km apenas, mas na verdade foram mais de 100 km.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Uma das melhores coisas de viajar de campervan é poder almoçar em lugares inusitados, que o turista comum nunca almoçaria.

Quando chegou o horário do almoço, começamos a procurar pela estrada um lugar legal para comer. Paramos em um campo com uma bela vista das montanhas, para preparar nosso almoço ao ar livre.

Aproveitamos também o sol e o tempo gostoso que estava fazendo, já que os dias anteriores foram frios e úmidos.

Montamos a mesa, o fogão e preparamos um macarrão com legumes e linguicinhas.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Depois, um café passado na hora para admirar a paisagem.

Durante todo o almoço uma nuvem densa pairava sobre nós, por isso fizemos tudo rapidinho, de olho se a chuva estava vindo.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Alguns quilômetros depois descobrimos que tínhamos furado um pneu, bem nessa parada pro almoço.

Conseguimos chegar em uma borracharia em um vilarejo, e como já era final da tarde, o cara não quis nos atender. Disse que já estava fechado.

Tentamos trocar o pneu pelo estepe, mas o cadeado que colocamos para não ter o estepe roubado estava emperrado por causa dos pedriscos no buraco da chave.

Então o borracheiro encheu o pneu furado e disse que poderíamos ir assim até a próxima cidade porque o pneu aguentaria.

Pedimos se o borracheiro não poderia nos ajudar a destravar o cadeado e ele nos emprestou a pistola de ar comprimido. Mas foi difícil. Demoramos pelo menos uma hora até conseguirmos soltar o estepe.

Como já estava começando a escurecer, deixamos a corrente do estepe solta e seguimos viagem até Malargüe com o pneu furado mesmo. Pelo menos se não aguentasse até lá, daria para trocar no meio do caminho.

O trecho é cheio de curvas e tem uma paisagem incrível. Mas a cada pouco lembrávamos que tínhamos um pneu furado e paramos rapidinho para conferir se ainda estava cheio.

Malargüe

O primeiro posto em Malargüe estava com os banheiros em reforma e o frentista não nos emprestou o dos funcionários.

Então voltamos fomo um pouco mais até o posto YPF. Quanta diferença no atendimento.

Passamos a noite aqui e torcendo para ser apenas um pneu murcho, já sabendo que estava furado mesmo. Mas fazer o que, a gente tenta ter um pouquinho de esperança.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Jantamos um burger no Full, a loja de conveniência do YPF.

De Malargüe até Mendoza

Amanheceu em Malargüe e o que estávamos torcendo para não acontecer, aconteceu. Realmente o pneu estava furado.

O Douglas trocou o pneu pelo estepe e fomos até uma borracharia indicada pela funcionária do posto YPF. Bem pertinho dali.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

O conserto do pneu custou 150 pesos e logo seguimos viagem em direção a Mendoza. Mas antes aproveitamos o “momento manutenção do carro” e paramos para trocar uma lâmpada do carro que estava fraca e iria queimar em breve. O carro estava quase caolho.

Alguns quilômetros adiante a paisagem voltou a ficar linda, um céu azul e o calor batendo no rosto. Enfim estávamos de verdade saindo do frio, que teimava em nos alcançar, cidade após cidade.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Paramos para almoçar em uma parada de beira de estrada, compramos sanduíches de presunto com tomate seco e agrião. Não sei se era a fome, mas estava muito bom.

Seguimos viagem pela Ruta 40 até Mendoza. Estávamos em um estrada de asfalto boa e de repente o GPS manda virar em uma estrada de terra. Pensamos que estava errado. Imagina pegar uma estrada de terra para Mendoza com esse asfalto bom bem à nossa frente.

Paramos no acostamento para ver o mapa e descobrimos que são duas opções.

A mais curta é seguir pela Ruta 40 até Mendoza pela estrada de terra e a mais longa é pelo asfalto passando por San Rafael.

Pensamos um pouco e decidimos ir pela Ruta 40. Afinal é a rota escolhida por muitos viajantes para cruzar o país e não deve ser a toa. Só pensávamos nas aventura, que uma estrada de asfalto não poderia oferecer…

Andamos um trecho longo sem nada e nem ninguém pelo caminho. Um verdadeiro deserto. Estávamos até arrependidos de vir por esse caminho.

Eis que de repente começa uma descida e surgem cactos gigantes ao redor.

Cactus gigantes!! Parecia que tínhamos sido transportados para dentro de um filme.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Fomos descendo a estrada de rípio pelo zigzag do pequeno cânion e logo apareceu um túnel.

Pensamos: que coisa doida. Era tudo reta até aqui. Agora olha isso.

Atravessamos o túnel e do outro lado havia uma represa e uma hidrelétrica. Como assim?!?!

Ficamos abismados com a mudança repentina de paisagem.

De Junin de Los Andes a Mendoza pela Ruta 40

Seguimos viagem e a terra virou areia na estrada. Dirigir ficou um pouco mais macio, mas às vezes a areia ficava fofa demais. Ficamos com medo de atolar.

A paisagem era bonita, mas ainda estávamos um pouco tensos, pois não passou ninguém por nós no caminho todo.

Seguimos alguns quilômetros até encontrarmos o asfalto novamente. Ufa…

Mendoza

E assim foi nosso trajeto de Junín de Los Andes até Mendoza pela Ruta 40. Chegamos em Mendoza no fim da tarde do terceiro dia. Percorremos 356 km em quase 8 horas.

Vamos ficar num Airbnb para lavar as roupas, cozinhar uma comidinha ao invés de comer sanduíche e comidas prontas, além de aproveitar o tempo bom e quente para limpar e organizar o carro.

Como a cidade é grande, decidimos não ficar em posto de combustível nem em praça.

Passamos então o final de semana nesse Airbnb descansando da viagem que foi puxada nos últimos dias, pois temos uma semana cheia de passeios em Mendoza.

Durante a nossa viagem pela América do Sul de campervan, nós dormimos algumas vezes em Airbnb e indicamos bastante. Faça seu cadastro no Airbnb através do nosso link clicando aqui para ganhar desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem.

Quer saber mais sobre essa viagem? Confira esse post aqui melevadeleve.com/viagem-de-carro-pela-america-do-sul

Números do dia:

Distância percorrida: 1.212 km
Tempo: 3 dias
Alimentação: $ 1.560 pesos argentinos (aprox. R$ 156,00)
Gasolina: $ 3.850 pesos argentinos, $ 37,45/l (aprox. R$ 385,00)
Encher pneu do caro: $ 4 pesos argentinos (aprox. R$ 0,40)
Borracheiro: $150 pesos argentinos (aprox. R$ 15,00)

Planeje a sua viagem

Está gostando da nossa viagem de carro pela América do Sul? Então use nossos links para reservar as suas viagens. O valor não muda para você e a comissão que ganhamos é bem pequena, o preço de um cafezinho que você toma enquanto está lendo e se divertindo com o diário da viagem e as nossas dicas.

Hospedagem: Booking.com ou Airbnb (Airbnb com desconto de R$ 130,00 na primeira hospedagem e R$ 49,00 em uma experiência)
Seguro Viagem: Seguros Promo (com 5% de desconto)
Passagens Aéreas: Passagens Promo
Aluguel de carro: Rentcars
Transfers: Viator
Passeios: ViatorTiqetsTourOn e Get Your Guide
Transferência online de dinheiro para o exterior: Transfer Wise

Agradecimentos aos nossos apoiadores dessa viagem:

Compartilhe
Doblò Home à venda (Doblò Motorhome - Doblò Campervan - Doblò Camper)
Douglas e Julia

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *