Algumas características do mochileiro tradicional

No primeiro post dessa série falamos bem brevemente sobre o que é ser mochileiro, sob diferentes pontos de vistas.

No segundo post, começamos a aprofundar o tema. Falamos sobre o que é ser um turista institucionalizado e não-institucionalizado e citamos algumas características do mochileiro contemporâneo.

Hoje falaremos do mochileiro tradicional, aqueles que possuem a cultura mochileira original, citada pelo pesquisador Cohen.

E mais adiante escreveremos um post sobre ‘cultura mochileira’ para completar o assunto.

Características do mochileiro tradicional

A maioria dos mochileiros tradicionais tem entre 18 e 33 anos, mas é mais visível a presença de mochileiros entre 22 e 27 anos.

Uma das grandes características do mochileiro tradicional é que realizar uma grande viagem de mochilão é como um rito de passagem, marcando a saída de um período e entrada em outro período da vida.

Podem ser jovens que viajam por longos períodos antes de iniciar o estudo superior.

Porém é cada vez mais presente o nicho dos adultos que buscam uma oportunidade para realizar uma longa viagem aproveitando o período de transição entre empregos.

Há ainda adultos entrando na fase de aposentadoria, com dinheiro e tempo disponível para grandes viagens.

Para os jovens de alguns países esse hábito é tão comum que recebe denominação específica. No Reino Unido é chamado de Gap Year (parada de um ano). Na Austrália e na Nova Zelândia, de Big O.E., termo usado para overseas experience (experiência além-mar). E em Israel é praticada por cerca de 50 mil jovens por ano e é denominado Big Trip (grande viagem).

Veja aqui onde ficar em todo o mundo ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

O mochileiro tradicional é o viajante independente, com preferência a hospedagem econômica, com ênfase em ter contato com outros viajantes, de itinerário flexível e organizado de forma independente, em viagem de longa duração, em busca de atividades informais e participativas.

São econômicos não por limitações financeiras, mas sim por opção, para estender o tempo de viagem.

Como é viajar de mochilão
Descendo o Rio Kwai em jangada de bambu: o mochileiro tradicional tem preferência por atividades inusitadas

Viajante independente

Os mochileiros tradicionais viajam de forma independente, sem a utilização de agências emissivas, portanto, planejam todas as etapas da viagem e tem total liberdade para alterar o itinerário a qualquer momento.

Preferência por hospedagem econômica

Embora prefira gastar pouco em hospedagem, o mochileiro leva muito em conta o custo-benefício e nem sempre escolhem a opção mais barata.

A maior parte dos gastos durante a viagem é realizada em atividades de lazer e entretenimento.

Entre as diversas opções de hospedagem, os hostels (como da rede Hostelling International) ainda são a preferência.

Interesse em interagir com outros viajantes e com a população local

Uma das principais motivações de viagem é a interação social.

Conhecer outros viajantes é também uma oportunidade de descobrir novos destinos e atividades imperdíveis na viagem.

O mochileiro também se interessa em conhecer e conviver com moradores locais. 

Consumo baseado no custo-benefício

Embora seja preocupado com gastos, o mochileiro normalmente gasta em média, no total da viagem, mais do que o turista convencional na maioria dos destinos. 

Itinerário flexível e permanência longa

Na maioria dos destinos, os mochileiros permanecem por mais tempo do que os turistas convencionais.

Além disso, eles tendem a viajar também para locais fora da ‘rota turística’ mais conhecida para ter experiências turísticas autênticas em locais variados.

Eles normalmente possuem uma ideia do itinerário e podem altera-lo conforme a vontade do momento. 

Atividades participativas e de aventura

Outro interesse marcante do mochileiro é por atividades de aventura ou ecoturismo e por atrações que requerem participação ativa, principalmente aquelas que são autênticas e diferentes dos atrativos ‘institucionalizados’.

Assim terminamos mais um artigo sobre as características do mochileiro tradicional. Nos acompanhe pois ainda há mais para falar sobre o assunto.

Para ver todos os artigos sobre o segmento mochileiro, clique aqui.

Veja mais sobre o assunto navegando pela categoria

Douglas e Julia

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

2 comentários em “Algumas características do mochileiro tradicional

  • Avatar
    11/09/2013 em 18:16
    Permalink

    Acho que eu sou bem tradicional sem nem saber. Gostei muito dessa seção do blog pq sempre tem gente falando, mochileiro é isso… mochileiro é aquilo… falam por falar e vocês realmente pesquisaram sobre isso!

    Resposta
    • Douglas e Júlia Sawaki
      12/09/2013 em 09:44
      Permalink

      João, obrigado pelo comentário!!

      Grande abraço!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *