Barrio Chino, uma visita ao oriente em Buenos Aires

Podia se chamar Chinatown, mas os portenhos preferem chamar de Barrio Chino.

Pra falar a verdade, não faz diferença. O que importa mesmo é que lá se concentra grande parte da comunidade oriental que vive em Buenos Aires.

A predominância é de descendentes de taiwaneses, com destaque também para os descentes de chineses, japoneses e tailandeses.

Escolha e reserve hotel em Buenos Aires ou Airbnb. Aqui você pode comparar as locadoras para aluguel de carro e aqui você encontra comparação de todos os seguros viagem internacional com 5% de desconto.

Bairro Chines em Buenos Aires

É uma ótima pedida para quem gosta da culinária asiática, pois tem vários restaurantes e mercados com produtos importados.

Assim como também tem várias lojinhas com artigos de decoração e livrarias que vendem manga e anime (histórias em quadrinhos e desenhos animados japoneses).

É legal passear lá. Tivemos a sensação que eles falavam dublados hahaha é estranho ouvir um oriental falando espanhol 😛

A história do Barrio Chino

O bairro se desenvolveu em meados de 1980, com a chegada de imigrantes orientais em Buenos Aires. Alguns desses imigrantes iniciaram ali suas atividades comerciais, e muitos vendiam produtos ilegais e criavam um certo tumulto no local, atrapalhando o trânsito.

Essa região, localizado no bairro Belgrano, era uma área apenas residencial de classe média e os moradores se sentiam incomodados com a desordem que surgiu ali e começaram a denunciar esses comerciantes.

Florada das cerejeiras no bairro chines de Buenos Aires

No governo de 2007-2011, os moradores e imigrantes foram ouvidos e o governo decidiu fazer um planejamento de urbanização no lugar para torná-lo uma área comercial e turística.

Em 2009, trouxeram um portal de cimento todo esculpido lá na China e o colocaram na entrada da rua principal.

Este espaço foi revitalizado no final de 2015 pela secretaria de turismo e hoje é considerado uns dos atrativos turísticos de Buenos Aires.

Leia também: Onde comer em Buenos Aires, Passeio pela história do Tango, Jardim Japonês de Buenos Aires,  Principais pontos turísticos de Buenos Aires e Onde ficar em Buenos Aires – Hotel Esplendor.

O que fazer no Barrio Chino de Buenos Aires

Apesar de ser conhecido como Barrio Chino, o principal atrativo está em apenas uma rua que tem uns 100 metros, na rua Arribeños, entre a rua Juramento e Mendoza.

Nas demais ruas próximas também tem restaurantes e mercados, mas em menor concentração e com pouquíssima decoração. Nelas a sensação de estar em um bairro oriental é bem menor.

Então logo que você chega dá de cara com o tal portal, que tem 11 metros de altura. A rua e calçadas são planos, com espaço exclusivo a cada 30 metros para colocar sua bike.

Tem também alguns bancos para descansar um pouquinho da caminhada ou fazer um lanche rápido.

Portal da entrada do Bairro Chines de Buenos Aires

Esse lugar é muito bonito e quem conhece e gosta do Bairro da Liberdade em São Paulo vai adorar conhecer a Chinatown de Buenos Aires, já que é bem mais bonito e organizado. Realmente parece que está na China.

Calçadão do bairro chinês em Buenos Aires

Vale a pena ir passear de manhã, não muito cedo, pois a maioria das lojas abre às 10h.

E aproveite para almoçar ali, ou então vá mais no final do dia e aproveite para jantar.

No fim de semana nós ouvimos dizer que é muito cheio, então se você não gosta de muvuca, evite.

Visite as lojinhas de decoração e tranqueirinhas, livrarias e mercados. Prove algumas guloseimas como sorvetes e doces orientais.

Enfim, oriente-se!

Bairro chinês em Buenos Aires

Barrio Chino

Endereço: Rua Arribeños (entre a rua Juramento e Mendoza) – Belgrano, Buenos Aires
Quando: Todos os dias.
Horários: 10 às 21 horas.
Ingresso: Gratuito.
Como chegar:
De ônibus: linhas 15, 29, 38, 42, 44, 55, 60, 63, 64, 65, 80, 107, 113, 114, 118 e 130.
De metrô: Linha verde D –  estação Juramento (andar 6 quadras).
De trem: Linha Mitre -Retiro/Tigre – estação Belgrano C
Mais informações: www.barriochino.net

Para planejar o seu roteiro na Argentina, leia os outros posts aqui e veja aqui o nosso roteiro em Buenos Aires. Para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em Buenos Aires. Os passeios, as atividades imperdíveis na cidade e os transfers do/para o aeroporto você encontra aqui.

Compartilhe
Julia Flores

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

2 comentários em “Barrio Chino, uma visita ao oriente em Buenos Aires

  • Avatar
    28/02/2018 em 16:51
    Permalink

    Pra mim esse é passeio imperdivel de buenos aires. Adorei tudo lá.

    Resposta

Deixe seu comentário