Poucas pessoas sabem que bem pertinho de São Paulo há um templo budista belíssimo, que consegue nos tirar, como mágica, da correria e do stress da grande metrópole e nos transporta para um oásis de tranquilidade.

Essa fonte de inspiração, considerado o maior templo budista da América do Sul, se chama Templo Zu Lai e está na cidade de Cotia, a 32km do centro de São Paulo.

O templo faz parte dos passeios ‘Bate e Volta de Sampa’, ou seja, dá para ir e voltar de São Paulo no mesmo dia.

O melhor de tudo é que qualquer pessoa pode visitar, não precisa ser da religião budista.

A experiência no templo Zu Lai

Quando visitamos o templo, fazia um belo dia de sol com céu muito azul e as nuvens bem branquinhas ficavam brincando na imensidão azul.

Ao chegar, parece realmente que os problemas e preocupações ficam no lado de fora e a mente fica mais leve.

Seria só um efeito psicológico, por já saber que os templos transpiram tranquilidade?

Mesmo sem intenção de meditar ou refletir, o ambiente e o silêncio acabam nos induzindo a pensar nas nossas vidas.

Origem do templo

Lendo um pouquinho da história descobrimos que o local era um sítio da família Chang, que foi doadou para o Monastério Fo Guang Shan (que significa Montanha da Luz de Buda).

Em 2000 iniciou-se a construção do templo de 10.000m², em uma área de 150.000 m², e três anos depois estava pronto.

A impressionante arquitetura, resultado do trabalho conjunto de arquitetos chineses, japoneses, taiwaneses e brasileiros, tem o estilo dos palácios da Dinastia Tang e integra aspectos da arquitetura ocidental moderna.

Parece cenário de filme de Kung Fu. Aposto que você pensou no Kung Fu Panda! Também parece…

Atividades no templo

Essa sensação de estar na China ou no Japão aumenta ainda mais quando está acontecendo a aula de Tai Chi Chuan, com os alunos todos no pátio central fazendo os movimentos sincronizados.

O templo tem como lema proporcionar a todos confiança, alegria, esperança e condições favoráveis.

Eles acreditam que a natureza búdica está ao alcance de todos, por isso realizam diversas atividades (pagas, com valor simbólico para manutenção do templo) que podem ser feitas por todos, sem distinção de religião.

Os cursos são de meditação, Tai Chi Chuan, Kung Fu, Yoga e culinária vegetariana chinesa, além de palestras aos domingos, cerimônias e eventos.

Viagem responsável

Para fotografar há algumas regrinhas, que não são nada absurdas e demonstram respeito pelo local: é proibido fotografar os ambientes internos e as pessoas que participam das atividades.

Ah, outra coisa. Cada vez mais o templo atrai visitantes, mas não esqueça que é um TEMPLO, e não simplesmente um ponto turístico.

Então cuidado com as roupas e com o comportamento enquanto estiver lá. No site há mais informações sobre as regras de conduta.

Você pode passar um dia inteiro lá descansando, lendo, meditando.

Tem lanchonete e restaurante, vegetarianos é claro, com uma comida muito gostosa.

Almoço vegetariano

Para entrar ainda mais na experiência do templo, ao invés de comer na lanchonete, prefira o almoço, que custa R$ 28,00 por pessoa (atualizado em janeiro de 2016) e inclui chá a vontade.

É mais interessante porque ele é servido em uma espécie de refeitório, da mesma forma que os monges almoçam.

Você pode servir quantas vezes você quiser e há opções deliciosas como o tempurá tradicional.

Produtos e lembranças

Lá você também pode comprar pães artesanais e além do tradicional, tem alguns de outros sabores doces e salgados, como o pão de melão.

Nós compramos três tipos diferentes que tinham acabado de sair do forno e gostamos muito de todos.

E para quem gosta de lembrancinhas e artesanatos orientais, há uma lojinha com muitas opções.

As atendentes não são muito simpáticas, mas isso é uma característica típica dos orientais de mais idade e como já tínhamos convivido com eles por quase quatro anos no Japão e outros países da Ásia, não foi muito assustador.

Você não vai se traumatizar com isso…

A natureza ao redor

Além do templo, vale conhecer e passar um tempo no lago que fica mais abaixo, na continuação do estacionamento.

Lá a tranquilidade é ainda maior, dá para escutar os pássaros enquanto borboletas voam entre nós.

O lago tem peixes e tartarugas, além de jardins e decoração no estilo oriental.

Para chegar lá a caminhada é bem curta, menos de 5 minutinhos por um caminho bem verde.

Nós tivemos uma boa surpresa na caminhada, vimos alguns saguis andando entre as árvores.

Foi um dia muito agradável, com a família reunida recarregamos as energias.

Recomendamos que você visite com calma, em um dia que você não tenha compromisso com horário para sair de lá.

Confira aqui o roteiro de 4 dias que fizemos em São Paulo.

Templo Zu Lai
Onde: Estrada Municipal Fernando Nobre, 1461, Cotia – SP
Telefone: (11) 4612-2895
Site: www.templozulai.org.br
Funcionamento: terça a sexta das 12h às 17h e sabado, domingo e feriados, das 9h30 às 17h (segunda sempre fechado, mesmo que seja feriado).
Como chegar: aos domingos há um ônibus gratuito que sai do bairro da Liberdade. Mais informações aqui
Entrada gratuita, doações são bem-vindas.

Para planejar o seu roteiro em São Paulo, leia os outros posts aqui. E para saber onde ficar, veja as opções de onde se hospedar em São Paulo. Os passeios, as atividades imperdíveis e os transfers você encontra aqui.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

6 comentários em “Templo Zu Lai. O maior templo budista da América do Sul

    1. Olá, Kellen! Nós descobrimos pois alguém da família do Douglas comentou sobre um templo que ficava em São Paulo e era o maior da América Latina, pesquisando na net chegamos ao site oficial do Templo Zu Lai e fomos lá conhecer. Vai lá sim, você vai ficar encantada. Abraços!!

  1. Que bacana, também não tinha nem idéia que existia um templo budista deste porte em São Paulo! E parabéns pelas fotos, estão lindas!

    1. Olá, Simone! Vale a pena ir lá conferir. Obrigado, nós adoramos essas fotos também, estão no nosso protetor de tela do pc.Abs!

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: