Em dúvida sobre o destino da próxima viagem? Sobra motivos para escolher a África do Sul. Paisagens fantásticas? Check! Diversidade cultural? Check! História social-política rica e atrativa? Check! Experimentar uma culinária surpreendente, deliciosa e variada? Escalar uma das Sete Belezas Naturais do Mundo? Ir do deserto à praia? Passear com elefantes? Tomar sol com pinguins? Mergulhar com tubarões? Check! Check! Check! Dá até pra ver neve… tudo isso em um só país!

Prepare as malas, agende as férias e embarque para a África do Sul. A gente te ajuda a se organizar pra essa viagem desde o planejamento da grana à hora do check-in!

blyde-river-canion-south-africa

Blyde River Canyon, o terceiro maior cânion do mundo, é uma das paisagens que fazem da África do Sul um lugar inesquecível.

Documentos necessários

Brasileiros não precisam de visto para entrar na África do Sul. Seja a turismo ou a negócios, podemos ficar no país por até 90 dias sem precisar comprovar o porquê da viagem. Basta apresentar o passaporte com validade de um mês antes da data de retorno e com pelo menos uma página em branco.

Além disso, O-B-R-I-G-A-T-O-R-I-A-M-E-N-T-E temos que apresentar o Certificado Internacional de Vacina contra a Febre Amarela, tomada pelo menos 10 dias antes do embarque.

A África do Sul está se transformando em um destino comum para intercâmbio de inglês. Pelos baixos preços e pela não necessidade de um visto, compensa embarcar para lá. Por essa alta demanda, o governo sul-africano proibiu a liberação de visto de estudantes para escolas de língua. Portanto, se seu plano é ficar mais do que três meses, o ideal é: 1. ou fazer o curso em uma Universidade Sul-Africana ou 2.escolher outro destino.

Existe a opção de renovar o visto de turista por uma taxa de aproximadamente R$500 pelo Departamento de Home Affairs Sul-Africano. Foi o que eu fiz. Ou tentei. Resolvi ficar mais do que 3 meses no país. Antes do meu prazo acabar, apliquei para a extensão. No final do prazo, não recebi o visto, fiquei ilegal e para deixar o país e conseguir voltar ao Brasil  tive que pagar novamente pelo procedimento.

Visto profissional também não é fácil de ser tirado. Como o país enfrenta uma crise econômica-política-social, o governo pede uma lista de exigências que justifiquem a contratação de um estrangeiro. Talvez o mais fácil seja o visto de voluntário, mas confira bem todos os documentos antes de entrar no avião e NÃO opte por fazer o procedimento na África do Sul. A máquina pública de lá não é das melhores, qualquer processo é uma burocracia e, além disso, tudo envolve corrupção.

Saúde

A vacina contra a febre amarela é obrigatória. Já as pílulas contra a Malária são opcionais.

Muitas agências de viagem recomendam que elas sejam tomadas apenas em épocas específicas e quando você visita locais com foco da doença, como parques ou reservas naturais: se você está se planejando para fazer um safari no Parque Nacional Kruger, por exemplo, provavelmente sua agência indicará você a tomar a medicação.

Clima

A melhor época do ano para visitar o país é no verão, em dezembro, janeiro ou fevereiro. Apesar de ser alta temporada, é quando o clima permite você aproveitar o país com tudo que ele oferece. As temperaturas estão altas e as chuvas não são frequentes.

Ás águas dos dois Oceanos que banham a África do Sul (Atlântico e Índico) são muito frias e é impossível dar um mergulho no mar quando não é verão. O grande “”problema”” são os ventos. Venta muito. O tempo todo. Isso faz com que você sinta um frio tremendo no inverno e precise de um casaquinho no verão.

Leve roupas leves, muitos biquínis, alguns casacos leves e não se esqueça de levar trajes de ginástica: a geografia do país é privilegiada e não falta morro, montanha, cachoeira para fazer hikings e acampar.

Agora, se a intenção da viagem é fazer um Safari, talvez você possa pensar em outro período do ano para viajar. No outono, por exemplo. Quando o clima não está tão quente, os ventos já estão mais amenos… com certeza você aproveitará mais! Outubro e Novembro são os melhores meses para essa atividade.

Moeda

O Rand é a moeda oficial do país. Em boas épocas, o Real já chegou a valer 4 Rands. Atualmente a cotação esta em aproximadamente 1 Real para 3,40 Rands.

Mas não se empolgue, o fato de nosso dinheiro valer mais não significa que você não vai gastar muito, significa que talvez você gaste melhor.

Se você for pra lá como turista e quiser aproveitar tudo (T-U-D-O: TODOS OS PASSEIOS, MELHORES RESTAURANTES, HOSPEDAGEM), prepare-se para gastar uma média de R$100 por dia. Caso precise economizar, fique tranquilo que o budget ainda dá pra ser reduzido. A África do Sul tem várias opções de hostel, dá pra sobreviver e viajar com o transporte local dos nativos (as mini-vans fazem trechos dentro e fora das cidades) e mercado é super em conta!

Falando em coisas que compensam… leve dólar e troque o dinheiro por lá mesmo. Existem muitas casas de câmbio pequenas que trocam a moeda por uma taxa de conversão mais alta do que a oficial. Apenas cheque a procedência do dinheiro e voilá… Rands na mão 😛

Eletricidade

A voltagem do país é 220V. Por isso, tome cuidado antes de ligar qualquer coisa na tomada. Por falar em tomada, já no aeroporto compre um adaptador.

Todas as tomadas são diferentes e precisam de um adaptador diferentão, com três pinos grandes… não conte com a sorte e compre o seu assim que desembarcar no país!

foto-tomada-sul-africana

A voltagem dos aparelhos na África do Sul é 220V e as tomadas têm 3 pinos, como essa da imagem. (Reprodução Internet)

Idioma

São 11 línguas oficiais.

Isso mesmo.

Onze. Oficiais.

Como as pessoas se comunicam então? A língua que é ensinada nas escolas é o Afrikaans, uma mistura de holandês/alemão/inglês/malaio. Já nas ruas, a história é diferente. Você ouve Xhosa (a língua com os sons dos clicks), Zulu, dialetos locais, Francês, Português… línguas de todos os cantos do mundo.

Por esse motivo: todo mundo sabe falar inglês, mas o inglês não é a língua materna de ninguém. Fique tranquilo e delicie-se com um sotaque pra lá de carregado.

Fique esperto

Assim como qualquer país com grande diferença de renda, a violência é um dos grandes problemas sociais enfrentados pela África do Sul.

É preciso ter atenção. Não andar na rua com celular na mão, evitar falar com estranhos, esconder o dinheiro, todo aquele blablablá de turista.

Dê preferência a pegar Ubers do que Taxis. Os carros são velhos e nem todos motoristas são confiáveis. Fique ligadão com o seu cartão de crédito. Existem gangues especializadas em clonagem e em golpes em caixas automáticos. Portanto, se alguém te oferecer ajuda enquanto você está sacando dinheiro, fuja com o seu cartão…

Claro que a África do Sul não está entre os países mais seguros do mundo, mas nós brasileiros tiramos esses probleminhas de letra. As paisagens, as horas perdidas no avião, as comidas, as pessoas, a cultura, tudo faz qualquer desafio pelo caminho parecer pequeno. Conheça a África do Sul! Uma viagem para sair da rota.

long-street-africa-do-sul

Long Street é uma das ruas mais badaladas da África do Sul (falamos dela mais à frente), ao mesmo tempo, é a rua onde a maioria dos crimes contra turistas acontecem. (Reprodução Internet)

Júlia Müller

Jornalista, fã de escrever e de perder horas na estrada. Sul-matogrossense, mas paulistana por teimosia. Outra Millennium que acredita que pode revirar e conquistar o mundo. Vamos embarcar nessa juntos? Ps: cuidado pra não se confundir, somos duas Júlias por aqui.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Os links acima são de nossos parceiros e nós recebemos uma pequena comissão por cada venda, o que nos ajuda a manter o blog. É como se você estivesse nos 'pagando um café' pelas dicas que damos.

2 comentários em “Saia da rota e embarque para a África do Sul

  1. Olá, tudo bem? Vi seu blog e que voce esteve na africa do sul… Eu estou no momento em Cape Town estudando inglês, com visto de turista, mas gostaria de ficar mais para realizar um trabalho voluntário… vi que voce solicitou a extensão de visto… como é esse procedimento? tem um lugar fisico? você poderia me enviar mais detalhes… Obrigada

    1. Oi, Gabi! É simples… você solicita a extensão no site de Home Affairs da África do Sul, agenda uma visita e aguarda a resposta! Você está estudando, certo? Pede ajuda pra sua escola que eles com certeza vão te dar apoio para resolver o lado burocrático desse processo 😉

Deixe seu comentário