Se você gosta de festas e festivais, vai gostar de conhecer as festas de outubro em Santa Catarina. Nós fizemos um roteiro por três das festas mais conhecidas no estado, a Oktoberfest Blumenau, a Fenarreco em Brusque e a Marejada em Itajaí.

Então, bora contar sobre essa viagem que foi muito boa e deixou saudade.

Como chegar em Santa Catarina

Como moramos em São Paulo, na cidade de São Caetano do Sul, e tínhamos só o final de semana para aproveitar as festas de outubro, fomos de avião para Santa Catarina. Desembarcamos no aeroporto de Navegantes, que é o mais próximo das festas, e alugamos um carro para nos locomover entre as cidades sem ficar dependendo de horário de transportes locais.

Leia aqui como ir do aeroporto de Navegantes até Balneário Camboriú.

Você pode voar para Florianópolis também, mas fica a mais de 2 horas de carro de Blumenau. Então você precisa analisar se o preço da passagem aérea, transporte até as cidades e tempo de deslocamento valem a pena.

Compare aqui os preços e locadoras de carro.

Oktoberfest Blumenau

Como deixamos para reservar o hotel mais perto da viagem (30 dias antes) não conseguimos hotel em Blumenau e acabamos ficando na casa do meu irmão em Camboriú.

Então fica a dica pra você se programar com bastante antecedência para curtir as festas de outubro, pois é bem difícil conseguir hotel em Blumenau durante a Oktoberfest.

Confira aqui as opções de hotel em Blumenau.

Mas antes de ir para a festa, aproveitamos para passear um pouco pela cidade, onde um dos pontos altos é a arquitetura germânica.

Passeios em Blumenau

De Camboriú para Blumenau, levamos mais ou menos 1 hora de carro. Fomos direto para o centro histórico da cidade, mais precisamente para o Museu da Cerveja (afinal de contas era Oktoberfest, né).

O Museu da Cerveja fica na praça Hercílio Luz, abre das 9h às 17h (fim de semana das 10h às 16h) e a entrada é gratuita.

Aqui conhecemos a guia Rejane, muito simpática e devidamente vestida com traje típico alemão. Ela nos convidou para assistir um vídeo sobre a história de Blumenau e da festa. Um vídeo curto, mas que conta a essência do lugar.

Ficamos ainda mais curiosos e fomos conversar com ela, que nos ofereceu fazer um tour guiado a pé pelo centro histórico de Blumenau.

O que ver e fazer em Blumenau? Tour pelo Centro Histórico

Aceitamos. O passeio leva em torno de 1h30 e nada melhor do que conhecer a história de um lugar com quem é dali, né.

Pagamos R$ 10,00 por pessoa e saímos para o tour. Passamos pelos principais pontos do centro histórico e fomos conhecendo não só a história da cidade, mas também algumas curiosidades.

Praça Hercílio Luz

Começamos com a vista para o rio Itajaí-açu, ali da praça mesmo, por onde chegaram os primeiros imigrantes como o Dr. Blumenau. Não vamos contar toda a história aqui, vamos deixar para a Rejane te contar lá em Blumenau. Vamos só mostrar os lugares que visitamos, tá.

O que fazer em Blumenau? Tour com guia pelo Centro Histórico

Fundação Cultural

Do outro lado da rua, em frente a praça, conferimos a arquitetura da fachada da Fundação Cultural, um prédio de 1875, que foi sede da colônia e Palácio da Justiça.

Centro histórico de Blumenau

E depois fomos conferir seu interior e visitamos uma exposição.

Passeios em Blumenau

Museu de Hábitos e Costumes

Um pouco mais a frente está o Museu de Hábitos e Costumes. Do lado de fora tem uma pequena praça com banco, algumas flores e essa linda pintura na parede.

Paredes e jardins de Blumenau

Alameda das palmeiras

Seguindo o passeio, passamos pelas famosas palmeiras imperiais, que ficam na Alameda Duque de Caxias. Não resisti e fiz uma pose de blogueira. Gostaram? 😀

O que ver em Blumenau? Visite a Alameda das Palmeiras

Museu da Família Colonial

Depois da parada para fotos, atravessamos a rua e fomos até o Museu da Família Colonial, onde encontramos casas originais da colonização alemã.

Passeios em Blumenau? Visite o Museu da família Colonial

Cemitério dos gatos

Neste mesmo espaço está o cemitério dos gatos. Achamos muito interessante, pois nunca ouvimos falar. Ok, aqui precisamos te contar um pouquinho sobre a história, desculpa Rejane, mas precisava compartilhar 😀 .

O que ver e fazer em Blumenau? Visite o Cemitério dos gatos

O cemitério dos gatos foi criado por Edith Gaertner, descendente do fundador da cidade Dr. Blumenau. Ela foi uma atriz famosa na Europa e voltou ao Brasil para cuidar de seus irmãos que estavam doentes. Se afastou da profissão, viveu reclusa da sociedade e tinha muito amor pelos gatos.

Cemitério dos Gatos em Blumenau

Ela vivia rodeada de gatos, tinha 6 ou 7, e a cada falecimento, ela preparava um funeral cheio de rituais, com cortejo e enterro no quintal de sua casa.

E as pessoas que sabiam disso acabavam trazendo seus gatos para serem enterrados ali também.

O cemitério chegou a receber mais de 70 gatos, mas com as enchentes ficaram apenas alguns poucos.

Contamos o resumo, a Rejane conta os detalhes para vocês lá em Blumenau 😉

Mausoléu Dr. Blumenau

Saindo pela Fundação Cultural e atravessando a rua fica o Mausoléu Dr. Blumenau, inaugurado em 1974, ano que que foi comemorado os 150 anos da imigração alemã no Brasil.

E este lugar foi construído em homenagem ao fundador da cidade, Dr. Bruno Otto Blumenau, e sua família.

Em Blumenau visite o mausoléu de seu fundador Dr. Blumenau

Praça Dr. Blumenau

Andando um pouquinho, atravessando uma ponte, encontramos mais uma homenagem ao Dr. Blumenau. Uma praça que leva seu nome, onde ficava sua estátua (que hoje está na entrada do Mausoléu).

Nessa praça tem um totem com informações sobre as enchentes de 1983 e 1984. Na última, o nível da água neste ponto chegou a 4,31 metros, o que causou grande destruição na cidade. Foi dessa enchente que surgiu a festa de outubro mais famosa do estado, a Oktoberfest.

Rua XV de Novembro

Essa é uma das ruas mais movimentadas de Blumenau. Muitas vezes passamos olhando para a arquitetura que é muito bonita e para as lojas, mas dificilmente olhamos para o chão.

Então a Rejane nos levou no início da rua, esquina com a rua Nereu Ramos, e nos pediu que olhássemos para o chão e para o prédio a nossa frente.

Não descobrimos o que ela queria mostrar. Então ela nos contou que o prédio estava desenhado no chão, nas lajotas da rua em cores escuras e um pouco mais claras, como se fosse uma sombra. Genteee, muito legal.

Se ela não falasse, acho que nunca teríamos percebido. E ela nos disse que muitos blumenauenses também não sabem. Tem outros prédios assim nessa rua, até chegar no relógio de flor da prefeitura.

Museu da Cerveja

E terminamos o tour no Museu da Cerveja, onde tudo começou. Ah, sim! Não contamos sobre o museu, né.

Como o nome diz, o museu fala sobre a história da cerveja em Blumenau. Tem alguns objetos desde os que eram usados para produzir a cerveja até os cartazes de propaganda.

Museu da cerveja em Blumenau

Nós adoramos o tour com a guia Rejane, então recomendamos. Se você quiser fazer o passeio com ela também, manda um e-mail para combinar o dia e horário (acave@iexitus.org). Depois volta aqui e nos conta como foi.

Almoço no restaurante Moinho do Vale

Já era quase 14h e a fome apertou. Então atravessamos o rio e fomos conhecer o famoso restaurante Moinho do Vale.

É fácil de acha-lo pois tem um moinho na entrada e também uma réplica do primeiro barco utilizado no rio Itajaí-Açu, que trouxe muitos imigrantes que chegavam no porto de Itajaí.

Onde comer em Blumenau? Comida típica no Moinho da Vale

O restaurante tem opção de buffet ou a la carte, mas no dia que fomos estavam servindo apenas o buffet. Que é muito bem servido, com variedade grande de saladas, pratos quentes, sobremesas e algumas opções de pratos típicos alemães.

Tem mesas dentro ou na varanda, que é a mais concorrida pela bela vista para o rio e o centro histórico da cidade.

O preço não é dos mais baratos, mas pela qualidade e variedade de comida que é oferecida, vale a pena. O buffet custa R$ 58,90 por pessoa.

Rua Porto Rico, 66 – Bairro Ponta Aguda.
 www.restaurantemoinhodovale.com.br.

Prefeitura de Blumenau

Não poderíamos deixar de visitar a prefeitura de Blumenau, afinal de contas é uma construção enxaimel e um símbolo da cidade. Então, logo depois do almoço fomos direto para a lá.

Encontramos um letreiro com a escrita em alemão que dizia “Eu amo Blumenau”.

Se você não tirar uma foto ali, você não foi pra Blumenau hehehe.

Letreiro de Blumenau em frente a prefeitura

A Oktoberfest

E depois de visitar a prefeitura o tempo fechou, o céu ficou escuro e a chuva estava chegando.

Decidimos ir para a Vila Germânica e aproveitar a festa mais esperada do ano, a Oktoberfest, pois já não daria para continuar a visitar outros pontos de Blumenau.

Chegamos debaixo de chuva, que parou só lá pelo fim do dia, bem na hora da galera chegar para a festa. Acho que São Pedro também curte uma Oktober.

Oktoberfest com o vovô e vovó Chopão

Ah! Sobre a Oktoberfest Blumenau você pode ler tudo neste link aqui e também sobre outras opções de passeios na cidade neste outro link aqui.

Programe sua viagem com antecedência. Se você tá pensando em ir para as festas de outubro em Santa Catarina, confira no site do Booking as opções e preços de hospedagem e no site da Rentcars as opções e preços de carro para alugar.

Voos para Navegantes, o aeroporto mais próximo de Blumenau
Passagens aéreas
saindo de

Fenarreco Brusque

Saímos da casa do meu irmão lá pelas 9h da manhã e fomos para Brusque. A cidade fica a 44 km de Camboriú e levamos em torno de 1 hora para chegar. É a mesma distância se tivéssemos nos hospedado em Blumenau.

Nosso objetivo era visitar mais uma das festas de outubro, a Fenarreco, mas a cidade é muito conhecida pelos turistas como polo têxtil, ou polo da moda. Por isso é um destino para comprar roupas com preços bem acessíveis.

Compras

Então, bons turistas que somos, não poderíamos ignorar essa experiência de compras, né. E nossa primeira parada em Brusque foi na Fip e Stop Shop, que ficam um em frente ao outro.

Duas dicas importantes são: Ir com calçado e roupas bem confortáveis para andar o dia todo, ainda mais se você for provar as roupas. E fazer o pagamento em dinheiro, se possível, pois tem desconto.

FIP – Feira da Moda

A FIP – Feira da Moda tem mais de 200 lojas. A maioria, uns 90%, são de roupas, mas também tem acessórios, calçados, cama, mesa e banho. Tem poucas marcas conhecidas, a maioria são confecções da cidade e alguns que até produzem para marcas como Colcci, Calvin Klein e outras que não vou ficar fazendo merchan aqui 😛 .

Onde fazer compras em Brusque? FIP

As lojas tem opções para todos, moda masculina, feminina, infantil e bebê. Encontramos desde peças básicas como camisetas brancas até as que estão na moda.

E uma coisa legal que observamos, é que tem também todos os tamanhos, desde PP até XGG.

Dá pra montar o guarda-roupa lá, pois tem desde meias até ternos e vestidos para festa.

Compras em Brusque

Rod. Antônio Heil, km 23, 3800 – Bairro Santa Terezinha, Brusque – SC.
 fipnet.com.br.
O estacionamento é pago.

Stop Shop – O Ninho da Moda

O Stop Shop tem menos lojas que a FIP. Não encontrei a informação sobre o número exato, mas deve ser em torno de 80 lojas.

Aqui também a maioria são de roupas, muito mais opções de moda feminina e infantil. Tem loja só de jeans, pijamas, roupa para academia, vestidos e algumas de acessórios e cama e banho.

Onde fazer compras em Brusque? Roupas na Stop Shop

Os preços variam muito, mas encontramos peças de R$ 10,00, R$20,00, R$ 30,00 até R$ 300,00. Talvez tenham peças mais baratas e bem mais caras. Por isso, tem que pegar o mapinha, anotar as lojas que você gostou e andar bastante.

 Rodovia Antônio Heil, 635 – Bairro Santa Terezinha, Brusque – SC.
 www.stopshop.com.br.
O estacionamento é gratuito.

#FicaDica

E se cansar, os dois shoppings tem banquinhos nos corredores, mas são bem disputados. E tem restaurantes, lanchonetes, banco 24h e toda infraestrutura para ficar o dia inteiro fazendo compras.

Tem que ir com tempo e paciência, pois tem muitas lojas. Algumas são ponta de estoque, então precisa olhar com calma se não tem defeitos nas peças. Outras lojas fazem preço de atacado se levar X número de peças, então você pode combinar e ir com uma amiga e ganhar um descontinho. Assim sobra um dindin pra comprar mais 😛 .

Almoço no restaurante Vô João

Como já contei aqui, eu morei alguns anos em Brusque, então aproveitamos a ida para a cidade e encontrei meus amigos do colégio.

E fomos almoçar juntos em um dos melhores restaurantes da cidade. Fica um pouco longe da FIP e StopShop, mas a comida vale a pena.

O lugar parece um sitio e existe desde 1985. Tem uma estrutura grande para estacionamento, um lago pequeno, passeio de charrete, redes para deitar depois do almoço e outras atividades.

Onde comer em Brusque? Restaurante comida caseira

É servido um buffet de comida caseira, feita no fogão a lenha. Nossa, só de lembrar deu até vontade.

A base da gastronomia é a alemã e italiana. Encontramos opções de massas artesanais, arroz, mandioca, carnes, saladas, sobremesas e mais um monte de coisa que nem lembro, tinha muita opção.

E o salão é tão bonitinho, super agradável. Nós pagamos R$ 35,00 por pessoa o buffet livre e R$ 7,00 cada suco.

Endereço: Rua Santa Cruz, 311 – Águas Claras, Brusque – SC.
 www.restaurantevojoao.com.br. Eles tem um restaurante mais perto do centro, que fica na Rua Pedro Werner, 129 – Jardim Maluche, que é buffet também.

De volta as compras

Depois do almoço, voltamos para a FIP e Stop Shop para terminar as compras 😀 e lá pelas 17h fomos para o Hotel Monthez, que é um dos ícones da cidade e que também pode ser uma boa opção se você não conseguir hotel em Blumenau para a Oktober.

Fenarreco

Descansamos um pouco os nossos pés e fomos aproveitar a Fenarreco, uma das festas de outubro mais legais que já fomos. Confira tudo sobre essa festa aqui.

Fenarreco com danças típicas

Programe sua viagem com antecedência. Se você tá pensando em ir para as festas de outubro em Santa Catarina, confira no site do Booking as opções e preços de hospedagem e no site da Rentcars as opções e preços de carro para alugar.

Passagem para Navegantes, o aeroporto mais próximo
Passagens aéreas
saindo de

Marejada Itajaí

E no dia seguinte, voltamos para Camboriú para pegar meu irmão e cunhada e fomos para Itajaí, cidade vizinha que fica uns 15 km distante, mais ou menos 30 minutos de carro.

De Brusque para Itajaí dá uns 35 km, mais ou menos 40 minutos de carro.

Marejada festa tipica portuguesa em Itajaí

Fomos direto para a Marejada almoçar, pois estávamos todos com fome. E mesmo assim, não conseguimos comer tudo o que queríamos. Confira tudo sobre a festa neste link aqui.

Acabamos não passeando pela cidade, pois aproveitamos o resto da tarde para visitar minha família em Camboriú e Itapema.

Mas a cidade tem alguns pontos turísticos bem interessantes, algumas praias e a igreja matriz no centro. Na próxima vez a gente se programa para te contar.

Programe sua viagem com antecedência. Se você tá pensando em ir para as festas de outubro em Santa Catarina, confira no site do Booking as opções e preços de hospedagem e no site da Rentcars as opções e preços de carro para alugar.

Esse foi o nosso roteiro por 3 das muitas festas de outubro de Santa Catarina. Quer um conselho? Considere a ideia de ir na Fenarreco na sexta e na Oktoberfest no sábado, ao contrário do que nós fizemos. Achamos que assim seria melhor e aproveitaríamos para ver o desfile da Oktoberfest que normalmente acontece nos sábados, na rua XV de Novembro.

Dica sobre o aeroporto de Navegantes

O legal de encerrar esse roteiro pelas festas de outubro na Marejada, é que você já está pertinho do aeroporto. É só ir até o ferry boat, que fica uns 700 m da festa, atravessar o rio e andar mais uns 3 km. Calcule uns 35 minutos, pelo menos.

E lembre de chegar com bastante antecedência no aeroporto se você for devolver o carro alugado. Nós levamos uma hora nesse processo, pois demorou para abastecer o carro no posto e depois demorou para nos atenderem na locadora. Tinha fila para devolver o carro.

No aeroporto de navegantes a estrutura é pequena, mas atende bem o volume de passageiros. Nos atenderam bem no restaurante e na lanchonete, ambos no piso superior. E ainda dá pra ficar vendo os aviões decolarem e pousarem.

Posts relacionados

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

2 comentários em “Roteiro das festas de outubro em Santa Catarina

  1. Amei a matéria!
    Estou ficando famosa, até apareci em uma foto hehehe
    Quanto ao prédio rebatido no chão, várias edificações (patrimônios históricos) são assim. Mas realmente, pra que passa à pé é difícil notar.
    Beijos!

    1. Oi Bet 🙂
      hehehe ficou linda nossa foto, né.
      Não é? Jamais teria observado se ela não tivesse falado. Falta uma placa para indicar, seria tão legal se todos que visitam a cidade pudessem observar essa arte.
      O mais legal seria um ponto para ver de cima, como nas fotos que você me mostrou.
      Bjsss,
      Ju

Deixe seu comentário