Se você acompanhou nossa viagem pelo Rio Grande do Sul, viu que uma das nossas hospedagens foi no Parador Casa da Montanha.

Foi apenas uma noite, ou melhor, quase uma noite inteira. Mas valeu para contar como foi a nossa experiência de se hospedar lá.

Parador Casa da Montanha

Localização

O Parador Casa da Montanha fica na Estrada do Faxinal (RS 427), no Morro Agudo, a 8 km do centro de Cambará do Sul. Fica quase na metade do caminho entre o centro e o Cânion Itaimbezinho, a 11km de lá.

A estrada do centro até o Parador Casa da Montanha é de terra, mas bem sinalizada e em boas condições. Até dá para ir com carro de passeio.

Para chegar nós pegamos carona com o Renato, que trabalha no Parador Casa da Montanha. Como o hotel não tem serviço de transfer para os hóspedes, ele nos deu carona em uma Toyota Rural muito bonitinha.

A recepção

Assim que chegamos um funcionário do hotel nos ajudou com a mala e nos conduziu até a recepção. A entrada do hotel é bem charmosa e já deu uma ótima impressão. E a recepção agrada aos olhos com uma decoração simples e aconchegante.

Preenchemos uma ficha de check in e recebemos uma taça de espumante de boas vindas. Nota 10 para a atenção e os detalhes.

Então fomos para o nosso quarto, ou melhor dizendo, para nossa Barraca Luxo.

Barraca Luxo

Os quartos são tendas feitas com estrutura de madeira e lonas, inspirados nos lodges africanos. Passarelas de madeira unem as barracas às áreas comuns do hotel.

A barraca em que ficamos é bem pequena, tem uma cama de casal com um criado mudo de cada lado, uma TV (somente para DVDs, não pega sinal de TV), uma pia e um lavabo em que a porta é uma cortina. Simples e bonitinho.

A cama é bem confortável, assim como os travesseiros e as cobertas. E como faz muito frio nessa região, a cama tem lençol térmico, com regulagem de temperatura. E se fizer calor tem o ventilador de teto.

O chuveiro fica fora da barraca, na casa de banho. O tempo estava nublado, parecia que iria chover logo, então aproveitamos para ir tomar banho logo e descansar um pouco.

No quarto havia um guarda-chuva e uma bolsa que utilizamos para ir até a casa de banho. Foi bem útil para levar as roupas e o kit de banho.

Na casa de banho tem as toalhas, secador de cabelo, um espelho grande, bancada e espaço suficiente para tomar um banho tranquilo com água quentinha.

Logo que voltamos para a barraca, o tempo fechou, uma neblina tomou conta da paisagem e com ela veio também uma chuva forte.

Aproveitamos para descansar com o barulho da chuva caindo. Como é gostoso ouvir a chuva caindo na lona da tenda.

Acabamos caindo no sono e acordamos na hora do jantar.

Jantar

O restaurante fica próximo a barraca, mas como estava garoando ainda, usamos o guarda-chuva para chegar até lá.

O menu tem duas opções de prato principal, o que facilita bastante na escolha. Não tem cardápio cheio de opções que às vezes nos deixa em dúvida.

Para jantar no restaurante do hotel precisa fazer reserva, mesmo sendo hóspede.

Nesse dia as opções eram carne de cordeiro ou salmão. Estava tudo uma delícia. Contaremos com detalhes no próximo post, exclusivo sobre o restaurante.

Depois aproveitamos para conhecer as áreas comuns do Parador Casa da Montanha.

Áreas comuns

Junto a recepção fica a área comum de convivência para os hóspedes.

Além da sala grande com sofás e a lareira, tem também um bar e uma mesa de sinuca.

Tem também uma sala para leitura no mezanino, para assistir vídeos ou jogar baralho. A sala de leitura tem vidros duplos, para diminuir o barulho vindo do bar ou da sinuca.

Dessa vez aproveitamos apenas a mesa de sinuca, pois precisávamos arrumar a mala e dormir cedo para voltar para Porto Alegre.

O café da manhã

Como saímos às 3h da manhã do Parador e perderíamos o café da manhã, o pessoal preparou um lanche bem caprichado e com carinho para nós.

Cada um recebeu essa sacolinha com uma garrafinha de água, uma maçã, uma barra de cereal e um sanduíche natural, que estava muito gostoso.

Logo depois dessa foto, o Bruno da agência Genaro Turismo chegou para nos levar até o ponto de ônibus no centro de Cambará do Sul. E assim eu acabei esquecendo meu celular em cima da mesa 🙁

Fiquei alguns dias sem meu celular (5 dias para ser exata 😀 ), mas o pessoal do hotel foi super atencioso e enviou por sedex aqui pra casa.

Vale a pena se hospedar no Parador Casa da Montanha?

Vale a pena sim. É uma experiência de hospedagem diferente, principalmente para quem quer descansar. Além da paisagem e sossego do lugar, tem opção de day spa e passeios no próprio Parador.

Se você preferir e estiver disposto a desembolsar mais alguns reais tem outras duas opções de barracas superiores a que nós ficamos hospedados.

Parador Casa da Montanha

Endereço: Estrada do Faxinal, RS 429 – Morro Agudo – Cambará do Sul – Rio Grande do Sul.
Telefone: 54 3295-7575 / 99170-9463
Reserve aqui: www.booking.com/parador-casa-da-montanha.pt-br

Nossa hospedagem foi uma cortesia do Parador Casa da Montanha.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Deixe seu comentário