Você tá planejando uma viagem ao Peru? Que demais hein!

Posso dar uma dica? O Peru não se resume a Machu Picchu e além de ver os principais pontos turísticos, você precisa também saborear o país.

Sim, o Peru é um país com um patrimônio gastronômico riquíssimo e delicioso, que me deu água na boca e me encantou, ora pela sutileza do sabor, ora pela força das pimentas. A gastronomia peruana está muito em voga e não é a toa.

Veja aqui onde ficar em Lima e outras cidades do Peru ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Dá para viajar gastando pouco nas refeições, escolhendo restaurantes econômicos, onde o povo peruano também come, e não apenas os turistas.

Mas reserve uma graninha para provar um pouco de tudo que o país tem para oferecer: diversidade de batatas, de milhos e de pimentas, os frutos do mar super frescos e de qualidade inigualável, a influência criolla, espanhola e oriental, e os restaurantes de ambientes muito bem pensados para oferecer uma experiência completa.

E não é só a comida típica peruana que é saborosíssima, há também bebidas típicas que merecem ser provadas.

Por tudo isso, quero te dar dicas de pratos típicos imperdíveis do Peru. Vamos lá?

 Para viajar ao Peru, contrate aqui seu seguro viagem internacional com 5% de desconto.

Comidas peruanas

Lomo Saltado

Lomo Saltado significa Lombo Frito e é um dos pratos mais tradicionais do Peru, com registros desde o século XIX, quando os imigrantes chineses chegaram ao país.

É um prato tão popular no Peru quanto o arroz com feijão e bife no Brasil.

O que comer no Peru - Lomo Saltado

Também é conhecido como Lomito de Vaca, Lomito Saltado ou Lomito a la Chorrillana.

A origem é criolla, porém o que o torna um sucesso de sabor é a mescla de elementos da cozinha chinesa, como o tempero e a panela Wok.

O que comer em Lima - Lomo Saltado

Você encontrará em praticamente todos os restaurantes, por preços que variam conforme o estabelecimento, começando por algo em torno de 15 pesos.

Ceviche

No Peru o ceviche é considerado parte da identidade nacional, tão consumido pela população que foi declarado formalmente como Patrimônio Cultural do país.

A sua história remonta a épocas pré-colombianas, há mais de 2 mil anos atrás.

O que comer no Peru - Ceviche

Existem algumas variações, mas o ceviche tradicional é basicamente feito de pedaços de pescado marinados em limão, junto com sal, cebola roxa em fatias e pedacinhos de pimenta.

Acompanha grãos de milho e uma batata doce peruana chamada camote.

O que comer em Lima - Ceviche

Compare aqui as locadoras para encontrar o melhor aluguel de carro para viajar por aí.

Ají de Gallina

O Ají de Gallina (se pronuncia arrí (de galhina) é outro clássico peruano, uma mistura da culinária espanhola e quéchua.

Consiste em um frango cozido e depois desfiado em uma calda espessa (engrossada com pedaços de miolo de pão amolecidos no leite), servida acompanhada de arroz, ovo cozido e batatas.

O que comer no Peru - Ají de gallina

É apimentada, como o nome indica (ají é pimenta), mas mesmo que você não goste, vale muito arriscar para provar.

Causa

A Causa (se pronuncia com dois S), além de ser saborosíssima, chama atenção pela história.

É um daqueles sabores locais que enchem o povo de orgulho, não somente por ser feita de batata, o mais peruano dos ingredientes, mas também por ter uma origem muito ligada história do país. Sabendo disso, claro que não deixei de provar.

O que comer no Peru - Causa

O Peru estava lutando pela independência e em Lima as esposas dos homens que defendiam o país começaram a fazer e vender comida para arrecadar fundos para que o Exército Libertador pudesse seguir lutando.

O prato mais fácil e barato era uma bola de batata amassada, com peixe, adaptado de um prato que já existia.

Para vender, elas iam de porta em porta e anunciavam que a venda era pela “causa”, ou seja, pela luta da independência. Por isso o prato ficou conhecido por esse nome.

É feita de batata amarela, uma das 3 mil variedades de batata do Peru. Ao purê é adicionado outros vegetais e carnes brancas a gosto. O que eu comi era com maionese de peixe e purê de abacate.

Arroz con pato a la Chiclayana

Típico do norte do Peru, o Arroz con pato a la Chiclayana, é outro clássico da culinária peruana.

O que comer em Lima - Arroz con pato a la Chiclayana

Diferente do ceviche e da causa, que tornaram-se gourmet e trazem apresentação impecável nos principais restaurantes de Lima, o Arroz con pato a la Chiclayana tem mesmo é cara de comida de vó, feita num panelão para alimentar todos os netos em um domingo de festa.

Levemente apimentada, é uma delícia!

Cuy

– Você sabe o que é KFC? Um guia peruano vai te perguntar. – Sim, claro, aquela rede de restaurante. – Mas você sabe o que significa? – Aham, Kentuck Fried Chicken. – No, no, en Peru és Karne Frita de Cuy, jajaja.

Aí então a ficha caiu e logo me lembrei daquelas imagens de porquinhos da Índia praticamente inteiros, assados, com todas as patinhas abertas. Nunca viu? Clique aqui, se não tiver medo de se traumatizar hehehe.

Não, não comi assim, mas provei uns pedacinhos de carne de cuy em um restaurante de Lima, devidamente cortados em filés. E quer saber, é uma delícia!!

Carne de Alpaca

O que você acha de provar um medalhão de alpaca? Não sabe o que pensar sobre isso?! Então deixa eu te contar, a alpaca é uma parente próxima da lhama… Ah, você comeu alpaca, aquele bichinho bonitinho?? Tadinha da alpaca…

Desculpa, provaria carne de lhama também, mas não estava no cardápio. Mas deixa eu te contar uma coisa. Não é carne de animais que fica zanzando por aí, como as que se encontram pelas rua de Cusco ou nas ruínas de Machu Picchu.

O que comer no Peru - Alpaca

É de rebanho criado para essa finalidade, então, ao menos que você seja vegetariano, não me condene. Lá se come alpaca porque a carne é mais saudável do que a bovina e a criação traz menos impactos negativos ao meio ambiente.

E olha só, também é uma delícia.

Tacu Tacu

O tacu tacu foi criado com apenas um objetivo: não desperdiçar o arroz e o cozido do dia anterior. Foi criado na época dos escravos, em que a comida era escassa. O nosso equivalente seria o bolinho de arroz 🙂

O que comer em Lima - Tacu Tacu

Adicionando ají (a pimenta peruana) e cebola, uma massa é feita em formato de croquete, que acompanha normalmente arroz, ovo frito e carne de panela.

Pescado a la Salsa Parihuela

Como definir o pescado a la salsa parihuela em português? É um prato de origen criolla, como uma sopa de caldo grosso feita com frutos do mar (lula, polvo, mariscos e camarões), bem temperado e com pimenta em quantidade mediana.

Por baixo do caldo está o arroz e por cima um pescado grelhado com crispy de cochayuyo, um tipo de alga marinha, mais chamado de yuyo.

O que comer em Lima - Pescado a la salsa parihuela

É delicioso e lembra comida de vó, mas eu comi em um dia quente, o que me fez suar pra dedéu…

Estes foram alguns dos pratos típicos do Peru que eu provei durante a viagem a Lima (2 vezes) e a Cusco e Machu Picchu. Todos são muito bons, não tem como dizer qual deles é melhor.

Se a fome for grande, vá de Lomo Saltado, Arroz com Pato a la Chiclayana, Ají de Gallina ou o Pescado a la Salsa Parihuela. Se for um dia quente, escolha o Ceviche ou a Causa.

Agora, se você tem um estômago desbravador, o Cuy é a melhor opção!

Sobremesa peruana

Pedi sobremesa em mais ou menos metade das refeições que fiz lá no Peru, mas quase sempre as opções eram já conhecidas internacionalmente. Não havia muitas sobremesas típicas peruanas, então posso falar apenas de uma, o Suspiro a la Limeña.

Suspiro a la limeña

Também chamado de suspiro limeño, é o doce mais típico da cidade de Lima e você pode encontrar em todo o país.

A história conta que a esposa do poeta José Gálvez Barrenechea criou a receita no início do século XX e o poeta assim o batizou pois achou suave e doce como o suspiro de uma mulher.

o que comer no Peru - suspiro a la limeña

É um delicioso doce de manjar branco, um creme espesso feito de leite, amêndoas e açúcar, com gema batida e merengue de vinho do porto. Não é muito doce (pelo menos esse que eu provei), por isso gostei muito.

Se você perguntar por sobremesa típica, com certeza vão te indicar esse doce!

 Para viajar ao Peru, contrate aqui seu seguro viagem internacional com 5% de desconto.

Bebidas peruanas

Além da gastronomia rica e saborosa, o Peru também tem algumas bebidas típicas e icônicas. Eu provei a Chicha Morada, a Inca Kola e o Pisco Sour.

Chicha Morada

A Chicha Morada é uma bebida que você tem que provar, porque é muito diferente, com uma mistura de ingredientes pouco usual. A base dela é o milho roxo. Sim… milho roxo.

No Peru existem mais de 50 tipos de milho, e o roxo, de origem na Cordilheira dos Andes, parece ter sido criado pela natureza exatamente para virar suco rsrs.

O que beber no Peru - Chicha Morada

A Chicha Morada já era feita na região dos Andes antes da ascensão do Império Inca. Além do milho, também contém limão, abacaxi, cravo e canela. O milho roxo dá a cor a bebida e o sabor é uma mistura bem harmônica de tudo. É uma delícia!

Pisco Sour

Quer arrumar briga no Peru? É fácil. Diga aos peruanos que o Pisco é chileno.

A bebida foi reconhecida como original do Peru, mas os chilenos não aceitam e seguem afirmando que a bebida é deles.

Como não tenho nada a ver com picuinhas históricas, apenas bebi, sem tocar no assunto rsrs.

o que beber no Peru - Pisco Sour e Chicha Morada

O pisco sour é o da esquerda. E olha a chicha morada aí de novo.

O Pisco é uma aguardente feito de uvas e o Pisco Sour leva também limão. É uma bebida forte, então pega leve…

Veja aqui onde ficar em Lima e outras cidades do Peru ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Inca Kola

A Inca Kola está para o Peru assim como o Guaraná está para o Brasil, ou seja, é o refrigerante símbolo do país.

A primeira vista é estranho, pois a cor lembra um produto de limpeza ou algo radioativo. Alguns detestam por ser bem doce, outros se viciam e tomam todos os dias da viagem.

o que beber no Peru - Inca Kola

Apesar de dividir opiniões dos estrangeiros, é a bebida mais consumida do Peru. Ganha de longe da Coca-Cola.

A multinacional tentou, tentou e tentou vender mais que a Inca Kola. Acabou por desistir e foi por outro caminho para dominar a indústria de refrigerantes do país: comprou quase metade da Inca Kola por 300 milhões de dólares.

Uma coisa é certa, é preciso provar. Ela bem gelada, depois de uma caminhada pela trilha Salkantay estava uma delícia.

Esses são os sabores locais que provei no Peru. A gastronomia peruana é riquíssima e varia de região para região, por isso existem muitos outros pratos típicos que ainda não provei, mas que vou provar na próxima viagem ao país.

E você, provou algum desses pratos? Qual gostou mais? Provou algum que não está aqui? Conte pra gente nos comentários…

Para salvar no Pinterest 🙂

Posts relacionados

Douglas Sawaki

Formado em Turismo e Hotelaria, com experiência em vendas e marketing na área do Turismo. Paulista que aprendeu a curtir São Paulo depois que deixou de ser um cara estressado. Meio sedentário, meio esportista, se é que você me entende.

2 comentários em “Sabores Locais: O que comer no Peru – os clássicos e exóticos de Lima e Cusco

  1. Gente, eu cliquei na foto do cuy. Como faz pra desver?? Adorei o post. vou provar (quase) tudo que vocês indicaram.

Deixe seu comentário