Para saber quando é melhor usar mala de rodinha e quando é melhor usar mochilão, alguns pontos precisam ser analisados.

Vai viajar para onde?

Já ouvimos dizer que o mochilão é bom quando você vai a países pobres e a mala é melhor quando você vai a países mais desenvolvidos.

 Será mesmo? Sem analisar os motivos, isso parece um preconceito, além de não ser totalmente verdade.

Analisar o local para onde você vai não se limita a saber se o país é pobre ou rico, é preciso saber como são as cidades e lugares para onde você vai.

Se o seu destino é de acesso mais difícil por ser isolado ou por não ter ruas e calçadas, o mochilão é a melhor opção.

Mas lembre-se que até mesmo em cidades desenvolvidas é comum ter calçadas que fazem as rodinhas ficarem trepidando (e te irritando), além claro, de ter outros obstáculos como subir calçadas e degraus.

Vai de táxi ou de transporte público?

Em Londres (cidade rica em um país desenvolvido), por exemplo, não é nada fácil andar de metrô levando uma mala de rodinha.

As escadarias ainda reinam por lá e os vagões são quase sempre cheios.

Entrar e sair dos trens e das estações é um tormento. Se você não quiser usar táxi, é melhor ir de mochilão.

Quanto tempo e quantas cidades?

Se a sua viagem é longa, mas em apenas uma cidade, como acontece em uma viagem a trabalho ou de intercâmbio, é muito melhor viajar com mala. Provavelmente você vai precisar de mais bagagem e não vai precisar ir de uma cidade para outra levando tudo.

Além disso, as coisas ficam mais organizadas nela.

Agora, se você vai passar por mais cidades durante a viagem, 3, 4 ou 10 cidades, comece a considerar o uso de um mochilão, pois a mobilidade é muito maior.

Quanto peso?

Algumas viagens exigem que você leve mais coisas, como viagens de estudo e intercâmbio.

Às vezes você precisa levar ferro de passar roupa, mais calçados, muitos casacos de frio, etc. Nesses casos a mala é mais apropriada porque cabe muito mais bagagem e facilita a organização, além de ser muito ruim carregar 20 kg nas costas pra lá e pra cá.

Pacote ou independente?

Se você vai viajar com pacote de viagem, para Bali (ilha pobre em um país pouco desenvolvido) por exemplo, é melhor ir de mala porque você vai sair do avião, andar pouco no aeroporto, entrar num táxi e descer na porta do saguão do hotel.

Agora, se a viagem é independente e você vai sem reserva de hotel, considere ir de mochilão para facilitar a procura de hotel.

Por fim, vale terminar o post dizendo que não há um tipo de bagagem certo ou errado.

Algumas pessoas só usam mala e outras só usam mochilão. E cada um defende com unhas e dentes o tipo que prefere.

Às vezes isso se torna muito chato!

Nós usamos os dois tipos, dependendo das condições das viagens.

E você, prefere qual tipo de bagagem? Mochilão ou mala de rodinha?

Mochilão? Então veja 5 dicas de segurança para a mochila em um mochilão

Ah, é mala de rodinha? Leia então 8 dicas para aumentar a segurança das malas

E se você quiser comprar online mochilão ou mala de rodinha, veja os preços e modelos aqui.

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Os links acima são de nossos parceiros e nós recebemos uma pequena comissão por cada venda, o que nos ajuda a manter o blog. É como se você estivesse nos 'pagando um café' pelas dicas que damos.

12 comentários em “Mochilão ou mala de rodinha?

  1. Como você explicou no artigo, cada uma tem a sua vantagem.
    Tenho levado malas, acho mais cômodo por ter mais espaço e não ficar tudo tão espremido e amarrotado. Mas minhas viagens até aqui sempre me permitiram isso.
    Pra ilha Grande, por exemplo, não dá pra levar mala de maneira nenhuma, fui de mochilão levando barraca, tralha de cozinha e tal. Nesse caso, não dá pra escapar da mochila.
    A maior vantagem do mochilão, na minha opinião, é que ele te obriga a carregar menos tralha. Estou ainda no processo de aprender a carregar menos coisa. 😛
    []’s

    1. É verdade Camila, na mala dá pra arrumar melhor as coisas e manter tudo menos amassado. Mas com mochilão também dá, usando sacos tipo ziplock para separar as camisetas. Ajuda bastante… Mas atrapalha também por que os sacos ajudam a ocupar menos espaço e vem a tentação de colocar mais coisas na mochila pra completar esses vazios…

      Obrigado pelo comentário! Abs

  2. É importante levar em consideração a saúde tb. Carregar peso nas costas pode trazer ou agravar problemas na coluna. Eu viajo sempre de mochilão, mas minha namorada que sofre um pouco com as costas só viaja de mala.

  3. disc or do em relação a Londres morei 5 anos lá e sempre levei mala em ônibus e metro. Bom artigo e boas dicas.

    1. Ezra, obrigadão pelo comentário! Bom, achamos um pouco difícil em Londres pq algumas estações que usamos tinham muitos degraus e as malas estavam pesadas. Mas que dá pra usar metrô e ônibus, dá sim. Abraço!!

Deixe seu comentário