Quando você pensa na Colômbia, o que vem a sua mente? Um destino perigoso? O narcotraficante Pablo Escobar? Talvez a guerrilha das Farc?

Pelo lado positivo, talvez você pensou na cantora Shakira, no aroma e no sabor do café colombiano, na alegria do povo e nas obras do escritor Gabriel García Márquez.

E que tal o slogan turístico “O perigo é você querer ficar”? Ele foi criado para ressaltar as grandes belezas do país, como as praias da Ilha de San Andrés.

Acho que para mim, e para uma grande parcela dos brasileiros, esse seria um resumo sobre a Colômbia. E para tantos outros, o país é apenas um vizinho desconhecido.

Pois é… Não o conhecemos ainda, mas temos muita curiosidade. O mais perto que cheguei de conhecer a Colômbia foi fazer conexão no aeroporto de Bogotá durante o voo para Curaçao (e na volta um escala forçada em Cali, por causa do mal tempo em Bogotá). Mas com certeza a Colômbia é um destino que está na nossa lista.

Os Colombianos

Se você, assim como nós, é do tipo de viajante que gosta de saber mais sobre cada lugar que visita, entender a história, a geografia, a cultura, as artes, a gastronomia e interagir com as pessoas que ali moram, recomendamos que procure ler a coleção “Povos e Civilizações” da Editora Contexto.

Essa interessante coleção está no 17º volume com o livro “Os Colombianos” do historiador Andrew Traumann.

Ao abrir o livro já me deparei com uma xícara de café ilustrando o título de cada capítulo. Isso para mim já foi um convite para relaxar e embarcar nessa viagem pela Colômbia.

E olha que a viagem foi daquelas cheias de novos aprendizados, que mostraram como eu conhecia tão pouco (e até tinha ideias pré-concebidas sobre) esse país.

Leitura de viagem Os Colombianos

No livro Os Colombianos, aos poucos o autor vai desvendando o vizinho desconhecido, desfazendo os mistérios e aguçando a curiosidade.

Primeiramente fui apresentada aos colombianos, conhecendo um pouco da sua história (marcada pela violência), apesar disso também encontro pessoas fortes e que levam o sorriso estampado no rosto. Consegui me imaginar lá, batendo um papo super descontraído com esse povo que em muito se parece com o brasileiro.

Em seguida, fiz um tour pelo país e então entendi a importância de sua geografia. Ela influencia no desenvolvimento econômico, na sua diversidade étnica e nas suas riquezas naturais.

Quando em meio a leitura começo a pensar em quatro viagens diferentes dentro do país, pego um papel e caneta e começo a fazer anotações de lugares para conhecer. A Colômbia é um país de praias caribenhas, de montanhas andinas, de terras amazônicas e até de grandes centros urbanos.

E o autor, Andrew Traumann, vai apresentando mais informações e revelações sobre a vida urbana, curiosidades do dia a dia desse povo, do que eles gostam, como se divertem e sua culinária riquíssima.

E claro que também fala do narcotráfico e das Farc, mas sobretudo me mostra como a Colômbia tem se tornado um país referência em mobilidade urbana e no combate à violência.

Como resultado dessa leitura, parece que o nosso roteiro de viagem para a Colômbia ficou quase pronto, pelo menos algumas das principais cidades. Afinal de contas o livro é cheio de informações essenciais.

Sinto que agora só falta definir quando e por quanto tempo viajar, comprar as passagens e reservar os hotéis 😉

Então eu recomendo o livro, pois gosto de ler sobre lugares diferentes que podem ser no futuro um destino das minhas viagens. Sim, é com leituras assim que minha viagem sempre começa, e quando chego lá, sinto que aproveito muito mais o destino.

Os Colombianos livro sobre a Colômbia

*O livro Os Colombianos foi um presente da Editora Contexto, mas as opiniões são nossas (e são verdadeiras). Leitura feita, agora doaremos o livro para a Biblioteca Municipal Paul Harris, da cidade de São Caetano do Sul – SP. Se você quiser adquirir o livro, compre online pelo nosso link de afiliado aqui, assim você estará ajudando a manter o blog.

Julia Flores

Formada em Turismo e Hotelaria, com pós-graduação em Marketing Estratégico e experiência com marketing de destinos turísticos. Amo viajar, não pelos carimbos no passaporte ou pelas selfies, mas pelo o que as viagens me proporcionam. Gosto de praticar esportes, mas também adoro ficar de preguiça no sofá em dias frios ou chuvosos.

Deixe seu comentário