Dicas para planejar a viagem

Essa tarefa no começo não é nada simples, parece um bicho de sete cabeças.

Mas com a prática o planejamento se torna mais lógico porque você se lembrará de tudo o que você precisa saber e pesquisar sobre a viagem.

É um imenso exercício de logística, organização, controle de finanças, etc.

O início do planejamento

O início é simples: um destino (ou alguns) que você quer conhecer.

É preferível que os destinos sejam próximos uns dos outros para facilitar a logística e também para economizar com transporte. Sempre tenha em mente a quilometragem ou o tempo de deslocamento.

Liste aqueles que para você são imperdíveis. Seu gosto pessoal é que deve definir para onde você vai viajar.

Não viaje para X só porque todos vão para lá ou porque dá mais “status” se o que irá mesmo te satisfazer é o destino Y.

Muita gente escolhe o “status” e se decepciona.

Depois de fazer essa lista, pesquise mais sobre cada uma delas e reúna as informações.

Faça seu próprio guia de viagem copiando, colando e editando as informações no Word.

Agora começa a logística, que diverte alguns viajantes, mas deixa outros completamente doidos.

Imprima um mapa bem básico do país (ou região ou continente) e marque os destinos escolhidos [atualização: hoje existem aplicativos para ajudar a planejar, como por exemplo o TripIt, que substitui o mapa impresso].

Comece a ligar os pontos: qual transporte devo usar para ir de A à B? Onde pego esse transporte? Quanto tempo leva? Quanto custa? Quais os horários desse transporte? É o mais indicado para a época do ano que eu vou?

Como planejar uma viagem

Crédito Rawpixel

As informações mais importantes de cada cidade ou país

  • Pontos turísticos (localização, preço, dias e horário de funcionamento),
  • Clima do local na época que você vai (chuva, frio, neve, calor seco, calor úmido, vento frio),
  • Contatos importantes (embaixada ou consulado do Brasil, telefones de emergência),
  • Documentos necessários (visto, passaporte, vacina, seguro viagem).

Sabendo quantos dias será gasto no deslocamento, você saberá quantos dias terá para visitar cada destino.

Faça uma programação leve, nada de maratona para tirar fotos no máximo de lugares possível. Tente praticar o slow travel.

Completando o roteiro

Depois de escolhidos os destinos-chave, explore um pouco mais as possibilidades.

O que tem de interessante pelo caminho que eu posso visitar? Afinal, já que vou até lá, não custa nada desviar um pouco e conhecer outros locais.

Passagens aéreas
saindo de

Esses são os chamados ‘side trips’. Aí começa o exercício de tirar e colocar destinos, de recalcular gastos e tempo de viagem.

Vale a pena simular o trajeto utilizando o Tripline, que é o seu roteiro em um mapa, ponto a ponto.

Hospedagem

Escolha a hospedagem levando em conta o preço, a localização, a proximidade de restaurantes e bares, o ambiente (calmo ou festeiro), a higiene e segurança, as pessoas que frequentam e a proximidade dos transportes para chegar e sair do destino e para visitar os atrativos.

Veja aqui onde ficar em todo o mundo ou reserve pelo Airbnb e ganhe crédito de R$100,00.

Comece com o site do hotel/hostel e depois procure opinião nos sites de reservas os reviews de quem já se hospedou. O site Trip Advisor dá uma boa ideia dos hostels/hotéis.

Para não errar no orçamento, verifique se a diária inclui café da manhã, internet, roupas de cama e toalhas, se tem lavanderia ou máquina de lavar grátis.

Como escolher um hotel

Dinheiro e câmbio de moeda

Tenha sempre em mente o valor do câmbio da moeda. Entenda como a moeda variou nas últimas semanas para não ser pego de surpresa.

Alguns países têm a taxa de câmbio muito estável, mas outros são imprevisíveis.

Pesquise como é melhor levar o dinheiro para os destinos escolhidos. A troca é fácil?

É melhor levar traveller cheque, VTM, cartão de crédito, de débito ou em espécie? Isso depende de cada destino e como cada pessoa gerencia seu orçamento [Atualização: hoje em dia não se usa mais traveller cheques].

Custos diversos para viajar no destino

Pesquise quanto custa para se alimentar.

Quanto custa os restaurantes onde os trabalhadores locais se alimentam? Quanto nos restaurantes turísticos? Tem bastante lojas de conveniência? Se é hostel, dá para cozinhar lá? A diária inclui café da manhã?

E os passeios são grátis? Quanto custa cada entrada?

Como vai se locomover dentro da cidade? A pé? Ônibus coletivo? Metrô? Trem? Táxi? Quanto custa em média cada meio de transporte?

Compare aqui as locadoras para encontrar o melhor aluguel de carro para viajar por aí.

Faça uma planilha simples no Excel somando todos os itens e reserve 10% a mais para emergências.

Por que 10%? Isso não tem nada a ver com viagens, mas em orçamentos para projetos em empresas, os 10% são praxe para não correr riscos.

Enfim, essas são nossas dicas para começar a planejar a viagem. Tem mais dicas? Comente a vontade!

Douglas e Julia

Bio de casal? Como assim? É que alguns textos foram escritos juntos, então aqui estamos nós. Julia é gaúcha que solta uns 'ô meu' e Douglas é paulista que manda uns 'bah tchê'. São formados em Turismo e Hotelaria com especialização em Marketing, amam viajar e criaram esse blog em 2005. Já viu, né, viagem é o assunto principal deles.

PROGRAME A SUA VIAGEM AQUI

Escolha e reserve: Hotel | Airbnb

  Compare preços e planos e contrate o seu seguro de viagem com 5% de desconto

Compre antecipado e online entradas de atrativos e passeios: No Brasil | No exterior

Compare as empresas de aluguel de carros e viaje no seu tempo. Pagamento parcelado.

Os links acima são de nossos parceiros e nós recebemos uma pequena comissão por cada venda, o que nos ajuda a manter o blog. É como se você estivesse nos 'pagando um café' pelas dicas que damos.

2 comentários em “Dicas para planejar a viagem

Deixe seu comentário